.

RESENHA: IT A COISA

19 de outubro de 2018


IT - A Coisa
Autor: Stephen King

Editora:
 Suma
Páginas
: 1104
Resenha escrita por:
 Leonardo Santos


Durante as férias escolares de 1958, em Derry, pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e... do medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez A Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry. Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. O tempo é curto, mas somente eles podem vencer a Coisa. 

Fala galera do Porão Literário! Tudo certo? Primeiramente gostaria de pedir desculpas pela ausência de conteúdo aqui no blog, andei bem atarefado nesses últimos dias e creio que essa post explique o porquê da demora por uma resenha nova. Mês de outubro pede um livro de horror, não é? Pois é, decidi seguir a tradição a risca e ler um dos livros de horror mais reconhecidos de todos os tempos, e obviamente ele teria que ser do Stephen King, não é?

Já li alguns livros do rei do terror mas nunca me aprofundei muito em seu mundo literário. Dele eu li O Iluminado, Sob a Redoma e o primeiro livro da série A Torre Negra. Sob a Redoma eu achei bem interessante, mas ainda assim um pouco maçante, A Torre Negra tive uma dificuldade de ler, confesso que o livro me deixou bem confuso e eu acabei largando a série (pretendo voltar, juro), e por último O Iluminado, que foi meu preferido... Bem, até agora. 


Posso dizer que entendo porque muito dizem que It  A Coisa é um dos melhores (se não o melhor) livro de terror já escrito, entendo e até concordo. No decorrer das MIL E CEM PÁGINAS (motivo pra resenha demorar tanto pra sair) contidas no livro, é impressionante a viagem que King nos leva, com destino as diversas esferas do terror, tanto físico quanto psicológico, que afligem o ser humano desde a infância até a fase adulta. 

Acho que todos já conhecem a história dos sete membros do Clube dos Otários, por isso minha sinopse pessoal do livro será bem curtinha, aí vai:

Bill, Richie, Ben, Eddie, Stan, Mike e Beverly não poderiam estar mais aliviados com o último dia de aula, o verão raiava na cidade de Derry, porém os motivos para a animação não eram muitos. Bill acabara de perder seu irmão mais novo, George, que fora brutalmente assassinado. O que aquelas crianças não sabiam era que com a morte de George, um novo circulo de assassinatos estava prestes a começar, tudo isso orquestrado por Pennywise, mais conhecido como A Coisa. 

O porquê desse nome? A Coisa não tem uma forma exata, já que pra cada um das crianças ela aparece de uma forma diferente, sempre evidenciando o maior medo do personagem em questão. Com isso se inicia uma batalha entre os garotos e o demônio. 

É muito difícil sintetizar um livro tão grandioso desse em uma resenha, porém vou tentar ao máximo expor o porquê dessa obra ser tão boa e já estar entre os meus livros preferidos de todos os tempos. King não falha em escrever uma obra que retrate o medo da forma mais pura que conhecemos, afinal, o que é o medo? Descrevê-lo é quase impossível, mas a forma como Stephen escreve é inebriante, toma conta dos nossos sentidos. Isso porque aqui o medo é retratado de uma forma real e condizente aos personagens, mas o que eu quero dizer com isso?
Vamos lá, o livro se desenvolve em duas linhas temporais diferentes, ou seja, tem o núcleo infantil e o adulto, ambos são com os mesmos personagens; A forma em como o medo e como Pennywise age e manipula os protagonistas muda bastante, até porque o que te causa pavor quando criança provavelmente não será a mesma coisa que irá te causar pavor quanto adulto, King foi genial em abordar isso de uma forma muito psicológica. E, por mais que o palhaço seja a figura mais conhecida como A Coisa, ele é apenas uma personificação (entre muitas) do que é sentir o medo. 

Todos os sete personagens principais tem ÓTIMOS desenvolvimentos durante os capítulos, nenhum fica de fora. Claro que alguns detém uma atenção maior (Como Bill, Ben e Beverly) e outros nem tanto (quanto Stan), mas ainda assim você cria um amor gigante por todos eles, suas personalidades combinam tão bem juntas que você realmente sente que aquele grupo de amigos é real, e que eles realmente se amam. 

Além do medo, o livro abre questões muito interessantes, como entender o peso da amizade, do amor, da criatividade, do amadurecimento e da sexualidade. A amizade é um tema constante do livro, até porque Bev, Ben e Mike não são amigos de ninguém e vão se conhecendo conforme o livro se desenvolve, os laços que cada um deles cria com os outros é lindo de se ler, tudo isso os leva ao amor, pois o quanto mais Pennywise os aterroriza, mais eles buscam em si mesmo e nos amigos apoio para não ceder ao pânico, tal atitude os leva ao amadurecimento psicológico. Por mais que sejam crianças (e no outro arco, adultos), a racionalidade é um fator muito importante a ser citado, nenhum deles é ignorante ou burro a respeito de agir tolamente, (inclusive eu achei as crianças MUITO espertas e racionais, se eu tivesse onze anos e um demônio/palhaço assassino estivesse querendo me matar eu teria surtado a muito tempo).
– Nada dura para sempre – disse Richie
– Exceto os amor, talvez – disse Ben

– E o desejo – disse Beverly

– E os amigos? –
 perguntou Ben
A sexualidade é outro item primordial do livro, pois existe bastante referência a isso, inclusive ao tão famoso capítulo que envolve uma orgia entre os personagens. Não me cabe entrar nesse assunto a fundo nessa resenha justamente por ser bem polêmico, eu já li a obra sabendo sobre o capítulo e fiquei um tanto chocado. Há outras formas que King usa para abordar o tema de modo mais sutil, eles estão na obra inteira em um conceito amplo, seja na sexualidade como prazer ou como abuso. 

Por fim, a criatividade acaba sendo o item primordial, tanto para a escrita da obra quanto pro desenvolvimento da própria história. Há relatos que King estava bem doidão quando escreveu It (assim como outros de seus livros), pelo vício em álcool e cocaína, mas não creio que isso tenha influenciado em peso no livro, por mais que ele tenha umas partes bem psicodélicas (ênfase aqui no que diz a respeito da origem da Coisa e no Ritual de Chüd). Já na narrativa, a criatividade é a peça-chave para lidar com o medo, vemos isso em várias obras, como por exemplo em Harry Potter, onde para derrotar o medo em sua forma pura, o bicho papão, para derrotá-lo usamos a criatividade através do feitiço Expelliarmus, aqui a ideia é a mesma. 
Você não precisa olhar para trás para ver essas crianças; parte de sua mente vai vê-las para sempre, vai viver com elas para sempre, vai amar com elas para sempre. Elas não são necessariamente a melhor parte de você, mas já foram o depósito de tudo que você poderia se tornar.
Sobre os pontos negativos: eu não notei muitos, a narrativa em alguns trechos fica um tanto cansativa, o que é de se esperar para um livro desse tamanho. A escrita às vezes é descritiva demais, o que pode cansar ainda mais o leitor, mas não chega a ser exagerada. 

Tem tantos outros elementos que eu gostaria de falar, mas vou destacar alguns outros bem rapidamente para encerrar a resenha: A sincronia entre as duas linhas temporais é algo que me deixou extasiado, realmente Stephen King cria uma experiência literária impressionante. A forma como A Coisa é desenvolvida também me surpreendeu muito, pra vocês terem ideia, tem alguns capítulos narrados por ela, e é uma coisa de louco. Enfim, finalizando, It é uma obra que fala sobre o medo sim, mas creio que seu foco seja em como vencê-lo através do amor, da criatividade e amizade.
Vá embora e tente continuar a sorrir. Ouça um pouco de rock and roll no rádio e vá em direção a toda vida que existe com toda a coragem que você consegue reunir e toda a crença que tem. Seja verdadeiro, seja corajoso, enfrente.
Todo o resto é escuridão.

33 comentários:

  1. Eu assisti o filme e morri de medo, não quero nem pensar em ler o livro. Tem que ter muita coragem kkk

    ResponderExcluir
  2. oi!
    Eu sou uma grande fã do Stephen King :D adoro os livros dele, ainda não li o It. Mas vi o filme e não gostei muito, acho que faltou terror ;)

    ResponderExcluir
  3. Eu sou uma fã apaixonada desse cara, ele realmente sabe escrever ótimas histórias. O livro do It é sem dúvidas um dos meus preferidos... gostou do filme?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei sim, apesar de não ter muitas das cenas icônicas da obra a essência tá ali.

      Excluir
  4. Olá,

    Tenho muita curiosidade de ler esta obra, mas tenho um certo medinho do gênero, então sempre fico com o pé atrás. O fato do livro reversar entre a infância e os adultos me deixa animada, gosto de enredos desta forma. Acho que é normal em alguns momentos o enredo fica um pouco mais lento. Adorei a sua resenha e opinião!

    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, em alguns momentos a leitura se torna mais cansativa mesmo, mas ainda sim você se mantém preso ao livro durante toda a leitura

      Excluir
  5. Eu já tinha muita vontade ler o livro, mas esse desejo aumentou ainda mais. Essa união entre o psicológico e físico, realmente deve tornar a obra ainda mais assustadora. Eu gostei muito de O iluminado também. Já li Dr. Sono do autor. E tenho muita vontade de ser Sob a redoma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou doido para ler Doutor Sono, li O Iluminado e achei incrível

      Excluir
  6. Eu já li alguns livros do King e sou fã, mas It ainda não tive a oportunidade de ler. Sua resenha positiva me deixou animada, será minha próxima leitura do autor.

    ResponderExcluir
  7. Os livros de Stephen King são sempre emocionantes, e esse é mais uma obra fascinante, ainda não li o livro mais pela sua resenha o livro é daqueles que deixa o leitor preso até o fim, é um ótimo livro para os fãs bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente, espero que você leia o livro, Lucimar.

      Excluir
  8. Acredita que nunca li um livro do Stephen King?
    Apesar de ler muuuitas resenhas positivas e indicações, nunca peguei nenhum pra ler e confesso que não há nenhuma razão pra isso, pois muito me interessam haha
    Gostei muito da sua resenha e acho que It pode ser meu primeiro do autor :)

    Beijos
    Blog Lua Soares | Instagram Me segue lá <3

    ResponderExcluir
  9. Eu nunca li e não e um gênero que me agrada, mas eu fiquei bem curiosa, talvez daria uma chance a essa leitura

    ResponderExcluir
  10. Oi
    ainda não li nada dos livros de Stephen King não sei meu filho aqui em casa ele que é vibrado em leitura qualquer tipo ele gosta,mais gostei muito da sua resenha você mandou muito bem quem sabe eu fico interessada em ler.

    ResponderExcluir
  11. Confesso que It está na minha lista de livros pra comprar a tempos mais nunca tive a oportunidade, não assisti o filme, tenho um pouco de medo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha dá medo mas não chega a ser tanto assim, pode ver tranquila.

      Excluir
  12. Infelizmente ainda não li, mas fiquei super interessada, um amigo meu comprou na bienal e ainda estou esperando ele contar o que achou rsrsrsrs

    A resenha ficou ótima, super completa ♥

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pela visita Kira, espero que leia logo o livro haha

      Excluir
  13. Tudo bem?

    Eu ODEIO PALHAÇOS, tenho PAVOR DE PALHAÇOS, FOBIA, MEDO, HORROR, PÂNICO! Pois é! Nem do Patati Patatá eu chego perto, fui levar minha filha para ver o show deles e fiquei a metros de distância, na hora da foto, eu estava bem longe e coitada.. minha filha, esposo e filho pareciam lá longe... sério gente! Não gosto mesmo de palhaços! Tudo porque um dia eu assisti o filme It - Uma obra prima do medo a muito muito tempo atrás e foi o suficiente para eu temer palhaços por toda a minha existência!
    Mas eu li esse livro, confesso que durante a noite, e quando parava a leitura para ir dormir, me cobria toda e Deus me livre levantar da cama, foi uma forma de tentar superar meu medo. Não adiantou nada.

    Mas não posso negar que a escrita do autor é fantástica e como boa fã do King eu jamais deixaria de ler essa história. Ainda que tenha me dado arrepios por um longo período. Guardo na estante lacrado, com capa coberta, pois não suporto olhar para ela. O que tenho é fobia mesmo, já falei com psicóloga sobre isso.


    Sua resenha está incrível.

    Beijos.

    Karini Couto
    Além das Páginas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba Karine! O negócio é sério então! Melhor se manter longe dos palhaços (seja na vida real ou na literatura), mas fico feliz que pelo menos você concorde que a escrita do King é incrível.

      Muito obrigado pelo acesso!

      Excluir
  14. Dos livros citados li apenas O Iluminado, porém assisti muitos filmes de terror. Prefiro esse gênero nas adaptações cinematográficas. Ouvi comentários sobre o filme It a Coisa, mas é a primeira resenha que leio sobre o livro. Nunca li uma obra com um número de páginas tão grande como essa!

    ResponderExcluir
  15. Já vi o filme, e o livro está na minha wishlist há algum tempo, mas acho que ainda estou criando coragem para começar a ler, hehehe!

    ResponderExcluir
  16. Eu tenho o livro com a capa antiga e quero ler, mas estou criando coragem para poder encarar esse calhamaço.

    ResponderExcluir
  17. Eu não tenho coragem alguma de assistir o filme , muito menos de ler o livro . Só de ver esse palhaço ai já da medo.

    ResponderExcluir
  18. Não tinha ouvido falar nesse livro, sua resenha me deixou muito curiosa pela historia.
    Achei muito bacana a sua descrição sobre a coisa, e claro tudo que envolve essa trama que mexe tanto com o psicológico.
    Eu sou muito preguiçosa para ler, não sei se teria coragem de encarrar uma leitura tão longa.
    Mas vou te dizer que se o livro é tão bom quanto você me passou nessa resenha, acho que vale muito a pena ler.
    Bjinhos,
    www.prosaamiga.com.br

    ResponderExcluir
  19. Eu tinha o pdf do livro, comecei a ler, mas depois fui assaltada T_T e ai... não lembrei mais de ler, mas vi o filme e gostei também. Ainda bem que você fez essa resenha, vou voltar a ler \o\ kkk

    https://leticia-trindade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Nunca li nenhum livro de Stephen King mas esse it-a coisa me parece assustadoramente bom. O único senão é mesmo o número de páginas, no entanto nada que mais uns dias não resolvam, né?
    Adorei sua resenha.

    ResponderExcluir



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: SEGUNDA FUNDAÇÃO

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels