.

RESENHA: ARSÈNE LUPIN E A ROLHA DE CRISTAL

20 de junho de 2021



ARSÈNE LUPIN E A ROLHA DE CRISTAL

Autor(a): Maurice Leblanc
Editora: Princípis

Páginas: 256
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

Que interesse pode haver em uma rolha de cristal, para que tantas pessoas a desejem? Nessa emocionante aventura será que o maior ladrão do mundo pode se recompor, salvar da guilhotina seus homens presos e ainda recuperar sua honra perdida? Arsène Lupin e a rolha de cristal, romance de mistério de Maurice Leblanc, foi publicado primeiramente em série no jornal francês Le Journal de setembro a novembro de 1912 inspirado pelos infames escândalos do Panamá que aconteceram entre1892 e 1893. O romance toma emprestado do conto de EdgarAllan Poe, A carta roubada, a ideia de esconder um objeto à vista de todos e prende o leitor com o estilo de Maurice Leblanc.

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Arsène Lupin e a rolha de cristal, lançado pela editora Princípis. O livro é de autoria de Maurice Leblanc. A resenha foi escrita por Stephanie Sandim. 


RESENHA: CRIANÇAS DA GUERRA

19 de junho de 2021

 

CRIANÇAS DA GUERRA

Autor(a): Viola Ardone
Editora: Faro Editorial

Páginas: 240
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

A DESCONHECIDA HISTÓRIA DAS CRIANÇAS DO PÓS-GUERRA. Em 1946, Amerigo, aos 6 anos de idade, parte num trem com centenas de outras crianças para viver por algum tempo com uma família do norte. Foi a forma que o governo encontrou para livrar os pequenos da miséria que assolou o sul depois dos efeitos catastróficos da Segunda Guerra Mundial. Amerigo é pobre, mora em Nápoles com a mãe Antonietta. Ela, então, decide oferecer ao filho a oportunidade de uma vida melhor por um tempo: escola, comida, saúde. Viola Ardone apresenta a história de um garoto enviado para um ambiente desconhecido, sem esconder nenhum aspecto dessa nova experiência, respeitando a dolorosa “duplicidade” da vida de Amerigo: a perda da mãe e a derrota da fome; as raízes cortadas e a nova serenidade; a indigna insegurança e a proteção “artificial” imposta, mas, ao mesmo tempo, providencial. Amerigo nos transporta para uma Itália que acaba de sair da guerra. Narrando a separação e também a descoberta de um mundo novo, cheio de oportunidades, ele se vê diante de dois horizontes e deseja fazer suas escolhas. “O período pós-guerra é uma mina de histórias não contadas.”

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Crianças da Guerra, lançado pela Faro Editorial. O livro é de autoria de Viola Ardone. A resenha foi escrita por Stephanie Sandim.



RESENHA: JOGADOR NÚMERO DOIS

18 de junho de 2021

 

JOGADOR NÚMERO DOIS
Autor(a): Ernest Cline
Editora: Intrínseca

Páginas: 408
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

Dias após o fim do concurso lançado pelo fundador do OASIS, Wade Watts faz uma descoberta bombástica. Escondida no cofre de James Halliday, há uma tecnologia capaz de alterar a natureza da existência humana para sempre ― e talvez piorar ainda mais as coisas. Chamado de Interface Neural OASIS, ou INO, o dispositivo permite que o usuário use os cinco sentidos no ambiente virtual e controle seu avatar apenas com o pensamento. Também é possível gravar suas experiências no mundo real e que outras pessoas consigam revivê-las. Ainda que revolucionário, o INO torna o OASIS mais viciante e perigoso do que nunca. Começa assim uma nova missão, uma caça ao último Easter egg deixado por Halliday, com um misterioso prêmio em vista. Ao longo dessa jornada, Wade e seus amigos enfrentarão um inimigo inesperado e extremamente poderoso ― disposto a matar milhões para conseguir o que quer ―, revelações do passado conturbado de Halliday e até mesmo múltiplas versões do cantor Prince. A vida de Wade e o futuro do OASIS estão em risco outra vez, mas a humanidade pode ser a maior vítima dessa guerra cada vez mais real. Com uma narrativa criativa e eletrizante, repleta de referências à cultura pop dos anos 1980 e ao universo nerd que consagraram o primeiro volume da série, Jogador Número Dois dá continuidade ao legado de sucesso de seu antecessor e lança os leitores em uma nova aventura futurista e surpreendente.

 

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Jogador Número Dois, lançado pela editora Intrínseca O livro é de autoria de Ernest Cline, tem tradução de Giu Alonso e Flora Pinheiro. 

RESENHA: FUNDAÇÃO E IMPÉRIO

16 de junho de 2021

 


FUNDAÇÃO E IMPÉRIO 
Autor(a):  Isaac Asimov
Editora: Aleph

Páginas: 328
Ano de publicação: 2020
Compre através deste link.

Graças a sua ciência e tecnologia superiores, a Fundação sobreviveu às investidas de guerra de seus vizinhos. No entanto, seus membros devem, agora, enfrentar o que restou de um Império que, embora agonizante, ainda é a força mais poderosa da Galáxia. Para frear as ofensivas de um ambicioso general, estudiosos e cientistas depositam suas esperanças nas profecias de Hari Seldon. Mas nem mesmo ele previu o surgimento de uma inteligência mutante capaz de transformar homens determinados em escravos obedientes: o Mulo, uma criatura extraordinária, instiga uma guerra contra a Fundação. Na continuação da saga pela salvação do conhecimento da humanidade, Isaac Asimov leva o estudo do conflito humano a um novo patamar, demonstrando que os padrões científicos podem não conseguir calcular uma variante fundamental: o comportamento humano.
 
Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Fundação e Império lançado pela editora Aleph. O livro é de autoria de Isaac Asimov.


RESENHA: JOGADOR NÚMERO UM

 

JOGADOR NÚMERO UM
Autor(a): Ernest Cline
Editora: Intrínseca

Páginas: 432
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

Uma aventura nostálgica e futurista sobre as fronteiras entre o real e o virtual, em nova edição de luxo O ano é 2045 e o mundo real é um lugar terrível. Para escapar, a humanidade passa a maior parte do tempo logada no OASIS, uma realidade virtual utópica com milhares de planetas onde as pessoas podem ser o que quiserem e coisas fantásticas acontecem ― magos duelam contra robôs japoneses gigantes, há planetas inteiros inspirados em Blade Runner e DeLoreans voadores podem atingir a velocidade da luz. Wade Watts cresceu dentro do OASIS, brincando com seus programas educativos, e, aos dezoito anos, a plataforma ainda é a melhor parte de sua vida. Mas está em risco, graças à Caçada. Quando o excêntrico criador do OASIS morreu, deixou para trás um concurso para definir seu herdeiro. O primeiro usuário que desvendar as pistas, vencer uma série de desafios e chegar ao Easter egg ganhará a vasta fortuna do bilionário e o controle total da plataforma. Milhões de pessoas entram na disputa ― inclusive Wade, que passa a estudar obsessivamente a cultura pop dos anos 1980 que o criador adorava ―, mas também funcionários de uma perigosa corporação, que pretende limitar o acesso à plataforma. Cinco anos se passam sem que ninguém consiga desvendar a primeira pista. Até que o nome de Wade sobe para o topo do placar. De repente, o mundo inteiro está assistindo, e novos rivais o alcançam: Art3mis, Aech, Daito, Shoto e, o pior de todos, Sorrento. Aos poucos, fica claro para Wade que a competição virtual tem riscos muito reais. E a única forma de sobreviver e salvar o OASIS é ganhando.  

 

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Jogador Número Um, lançado pela editora Intrínseca O livro é de autoria de Ernest Cline, tem tradução de Giu Alonso. 



RESENHA: TRANS

15 de junho de 2021






TRANS
Autor(a):  Renata Ceribelli & Bruno Della Latta
Editora: Globo Livros

Páginas: 230
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

Em Trans - Histórias reais que ajudam a entender a vida das pessoas transexuais desde a infância, os jornalistas Renata Ceribelli e Bruno Della Latta revisitam os entrevistados da reportagem e também reúnem relatos inéditos daqueles que frequentemente são silenciados e discriminados no dia a dia. “Este livro exige uma mente aberta e livre para conseguir entrar no universo de indivíduos extremamente especiais. […] Sejam bem-vindos ao universo dessas pessoas que sempre existiram entre nós, mas que antes permaneciam invisíveis.” - Renata Ceribelli “Não há nada mais transgressor no momento do que o amor. Por isso, reviver essas histórias em forma de livro tem outro significado. Talvez ainda mais importante e forte” - Bruno Della Latta “Costumo dizer que ser trans no Brasil é assinar sua certidão de óbito em vida. […] Nossas demandas e especificidades são vistas como questões menores e não têm apoio da população em geral. Muito dessa falta de apoio vem da ausência de informação, que a série e o livro se propõem a trazer, e eu me proponho a levar enquanto ativista!” - do prefácio de Bárbara Aires, consultora de gênero.
 
Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Trans: Histórias reais que ajudam a entender a vida das pessoas transexuais desde a infância, lançado pela editora Globo Livros. O livro é de autoria de Renata Ceribelli & Bruno Della Latta


RESENHA: KLARA E O SOL

13 de junho de 2021







KLARA E O SOL
Autor(a):  Kazuo Ishiguro
Editora: Companhia das Letras

Páginas: 336
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

Klara, um Amigo Artificial com habilidades de observação impressionantes, estuda com cuidado o comportamento de todos que passam pela vitrine. Do lugar onde foi designada a ficar na loja, ela espera que uma dessas pessoas entre e a escolha como companheira. Contudo, quando surge a possibilidade de sua vida mudar para sempre, Klara é aconselhada a não apostar suas fichas na bondade humana. Neste novo livro, Kazuo Ishiguro examina o mundo moderno pelos olhos de uma narradora inesquecível. Com uma linguagem única e precisa, ele constrói um romance arrebatador sobre o significado do amor e do cuidado
 
Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Klara e o Sol, lançado pela editora Companhia das Letras. O livro é de autoria de Kazuo Ishiguro e tem tradução de Ana Guadalupe.


Klara é uma inteligência artificial designada para interações sociais. A "linha" de Klara possui uma característica bem própria: seu enorme poder de observação e aprendizado. É com isso que ela passa seus dias na loja de transeuntes, esperando ser adquirida por alguma família para então exercer sua companhia para alguém. 

Entre a rotina pacata daquele lugar, Klara é designada a ficar na vitrine da loja em uma posição de destaque. Dali, ela consegue visualizar a rua e toda a movimentação dos humanos que por ali passam, mas uma das coisas que mais agrada Klara é ficar diante do sol, cujos raios nutrem e dão energia a sua espécie. 


É na vitrine que Klara conhece Josie, uma garota que interagi com ela através da vidraça. Um elo é criado e logo em seguida Klara é comprada pela mãe de Josie e levada até sua casa para servir de companhia para a jovem que enfrenta alguns problemas de saúde. É nessa rotina que Klara recebe uma notícia que pode alterar seu modo de viver para sempre. 

Bom, minha pequena sinopse sobre o enredo desse livro pode entregar pouco e ser bem misteriosa, mas o ideal é que você comece a leitura de "Klara e  o Sol" dessa maneira, com a mente aberta e com poucas informações a respeito da história que você irá ler. 


Eu mesmo comecei a leitura sem saber quase nada sobre o livro. Sendo esse meu segundo contato com o autor Kazuo Ishiguro, minha expectativa estava altíssima! Até porque o primeiro livro que eu li dele foi o "Não me abandone jamais" - cuja resenha você pode encontrar aqui. E esse livro que concebeu ao autor a honraria do prêmio Nobel de literatura foi uma das minhas maiores surpresas do ano de 2018. 

Assim, iniciei o novo título de Kazuo e minhas expectativas foram correspondidas logo no início da história. Em "Klara e o Sol" temos uma personagem narradora que é uma inteligência artificial, isso poderia ser um obstáculo pra muitos autores, mas Kazuo consegue transcrever a visão de Klara de uma forma única! É muito estranho e encantador entrarmos na mente de da protagonista, isso porque sua narrativa trás uma poesia muito própria e sofisticada. 


Klara á uma observadora nata. Portanto, seu crescimento vai se dando conforme, de forma empírica, ela absorve o mundo e o comportamento humano ao seu redor. Tudo isso vai sendo construído de uma forma sutil e carregada de um lirismo que poucos autores ou autoras conseguem fazer. 

A história é incrível, fiquei apaixonado por Klara e como ela procura respostas para seus conflitos e anseios, por mais que seja um ser criado artificialmente, Klara exala humanidade e empatia. 

O plano futurista que serve como fundo para o enredo é apresentado aos poucos, Kazuo nos dá as informações essenciais para explorar mais seu enredo no que realmente importa: seus personagens e suas naturezas. 

Uma obra carregada de poesia destaca os principais pontos (dos que eu pude notar, até então) da obra de Kazuo Ishiguro. Recomento e muito para quem quer entender o porquê desse autor ser tão aclamado! 



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: ARSÈNE LUPIN E A ROLHA DE CRISTAL

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels