.

RESENHA: O DRAGÃO RENASCIDO - A RODA DO TEMPO #03

8 de agosto de 2019


O Dragão Renascido
Autora: Robert Jordan

Editora:
 Intrínseca
Páginas
: 656 páginas
Resenha escrita por:
 Leonardo Santos

As profecias do Dragão predizem que a Pedra de Tear, a lendária fortaleza, cairá quando Callandor, A Espada Que Não Pode Ser Tocada, for empunhada pelo Dragão. Será um dos sinais de que ele de fato renasceu e que a Última Batalha se aproxima. Rand al'Thor, recém-proclamado Dragão Renascido, ainda tem dúvidas sobre seu destino, e decide que é hora de partir sozinho em sua jornada.
Enquanto isso, Nynaeve, Egwene e Elayne seguem para Tar Valon, onde Mat precisa ser Curado ou morrerá. Entretanto, com a presença da Ajah Negra na Torre Branca, as jovens logo descobrem que suas próprias vidas correm perigo. Perrin, por sua vez, acompanha Moiraine na busca por Rand. Todos os caminhos parecem levar a Tear, onde o Dragão Renascido enfrentará um desafio que pode pôr tudo a perder.


Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje tem resenha de uma das séries que mais me prendeu neste ano, isso porque finalmente terminei o terceiro livro da série A Roda do Tempo! Titulado de O Dragão Renascido do autor já falecido Robert Jordan. A saga de fantasia tem me tirado o sono e feito ler feito um doido, isso porque além de amar o gênero eu me encontro fissurado pela narrativa do autor. Mas enfim, vamos a minha opinião sobre a história. 



Só para lembrar, essa resenha não contém spoilers do terceiro livro da franquia, mas obviamente conterá spoilers sobre os dois primeiros volumes, caso você ainda não tenha lido pode conferir a resenha de O Olho do Mundo aqui e A Grande Caçada aqui! Enfim, vamos lá?

Após Mat utilizar a Trombeta de Valere e evocar todos os guerreiros até então adormecidos para ajudá-los em uma intensa batalha contra o Tenebroso, os personagens enfim podem respirar aliviados por alguns segundos, segundo esses que serão muito valiosos e nostálgicos em um futuro próximo, isso porque as forças que tecem e fazem a roda girar ainda não teceu tudo o que há de tecer, tanto Mat quanto Rand, Egwene e Nynaeve sabem disso. E é neste clima um tanto quanto ambíguo que vamos a leitura do terceiro livro da série A Roda do Tempo. 

Mesmo com Rand al Thor sendo proclamado como o Dragão Renascido (levando assim o título do volume), me surpreendi com sua mínima participação nesta parte da história, conforme um problema que eu apontei nas resenhas dos livros anteriores, desta vez Jordan conseguiu me surpreender deixando o até então protagonista de lado e trazendo seus outros personagens para a evidência, ponto esse que com certeza é o mais positivo possível! Jordan criou em sua obra personagens maravilhosos que podem ser muito bem aprofundados, e é isso que ele faz durante as seiscentas páginas de O Dragão Renascido! Isso com certeza tornou a leitura mais dinâmica e deu uma ar novo pra história (que por mais que não estivesse cansativa, precisava de um ar novo para prosseguir eletrizante). 

Perrin e Matt nunca foram meus personagens preferidos, mas suas linhas narrativas me surpreenderam por me fazer criar um vínculo maior com ambos os garotos, isso porque a história de Matt e sua ligação com a tromba recém soada me deixou intrigado logo nas primeiras páginas, mas creio que o núcleo do Perrin e toda sua evolução com os lobos foi o que mais me motivou entre os dois, principalmente seus sonhos que possuem um quê bem enigmático, com certeza eles serão explorados nos próximos livros. 

Já enquanto a Egwene e Nynaeve (minhas personagens preferidas), gosto muito da dinâmica que o autor estabeleceu pras duas em sua jornada, ambas são personagens muito ricas que tem muito a dar para a história no geral, a adição da herdeira de Andor funciona bem, mesmo eu querendo matá-la às vezes por todas as intrigas que acontecem!

O conteúdo político continua a ser mais evoluído pelo autor conforme as páginas vão avançando, em O Dragão Renascido temos um ritmo um pouco mais lento do que o antecessor, mas talvez seja por conta da quantidade de informações novas que tivemos no segundo livro, aqui, o autor tentou aprofundar mais o conteúdo criado para que possa apresentar mais desse mundo mítico, tal ritmo devagar não me desencorajou, gosto de um plano bem desenvolvido, faz com que tudo se torne mais verossímil.

Talvez o maior erro de O Dragão Renascido esteja no seu plot final, como apontei na resenha do Olho do Mundo, o confronto final parece não ter a magnitude que o livro pede, tornando-o morno e mal aproveitado, Jordan parece repetir o erro do primeiro livro e isso me irritou um pouco, mas deixei passar por conta do final do segundo volume, que foi extremamente satisfatório. 

Mais planos e cidades são apresentadas, nos fazendo se apaixonar pelo mundo da Roda do Tempo ainda mais, só espero que os próximos livros nos ofereça conflitos melhores trabalhados! Pois esses conflitos precisam se nivelar com a qualidade descritiva que este mundo possuí!

De qualquer forma O Dragão Renascido é um dos meus livros preferidos da franquia até agora, quero muito ler o próximo volume, mas acredito que vou dar um tempo antes de
retornar ao mundo de Rand para absorver as informações e tomar um fôlego para não me sentir saturado com tanto conteúdo. 

7 comentários:

  1. Eu não conheci ainda essa obra mas fiquei fascinada com a proposta do livro. Vendo que ele se tornou um dos seus preferidos deixou ainda mais animada. A capa então sem comentários é linda.

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia a obra... Mas realmente me pareceu bem interessante! Saber que você curtiu, me deixou curioso, cara! Acho que vou dar uma olhada!

    ResponderExcluir
  3. Eduardo Morettti:

    Já tinha ouvido falar dessa obra, porém nunca li. Alguns pontos como a capa que esta linda, o seu entusiasmo com a obra e a história em si me despertou e mto a vontade de estar lendo. Parabéns s2

    ResponderExcluir
  4. oi!
    Eu adorei a dica :) não conhecia esta serie,a historia me parece bem interessante...

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Ainda não conhecia essa série, mas fiquei animada para ler depois desse post tão animador. Uma pena que o autor tenha apresentado um erro do primeiro livro, um plot morno é sempre um problema para um leitor ávido por mais. Mesmo assim, fiquei com vontade de ler. Arrasou!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Já ouvi falar mas não tinha dado tanta importância depois que li seu post!

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho muito interesse em conhecer essa série. Com sua resenha, a gente fica ainda mais instigado. Eu acredito que consiga encaixar a obra na minha TBR da vida. Quem sabe 2020??
    Excelente post, viu?!!!
    Abraços

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: VENHA O QUE VIER

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels