.

RESENHA: O HOMEM QUE ODIAVA MACHADO DE ASSIS

12 de agosto de 2019


O Homem que Odiava Machado de Assis
Autora: José Almeida Júnior

Editora:
 Faro Editorial 
Páginas
: 237 páginas
Resenha escrita por:
 Leonardo Santos

Neste romance, uma outra face de Machado de Assis é apresentada e convidamos os leitores a conhecerem a versão de seu adversário mais desgraçado.Dois garotos, de origens muito diferentes, são forçados a conviver por alguns anos e acabam por ver suas trajetórias enlaçadas por um destino irônico. Do Morro do Livramento, passando por Portugal e pelo Rio de Janeiro do final do século XIX, os meninos, agora homens, se reencontram e retoma m uma rivalidade pela qual vale dedicar a vida. E hoje, enquanto um é celebrado como um dos maiores escritores brasileiros, Pedro Junqueira, nosso personagem marcado pelo azar e pela usurpação, tem pela primeira vez a chance de ver sua história narrada sob outro ponto de vista... Porque ter como adversário o escritor de maior prestígio na literatura brasileira não deve ser fruto apenas do acaso, mas uma maldição. Junqueira não teve apenas ideias roubadas e oportunidades minadas, mas também a perda de seu grande amor.



Fala galera do Porão Literário! Tudo certo? Hoje é dia de resenha nova, e confesso que estava ansioso para ler o livro do qual irei compartilhar minha opinião agora, O Homem de Odiava Machado de Assis é um lançamento da Faro Editorial, escrito por José Almeida Júnior, a obra é muito importante por colocar em sua capa o verdadeiro retrato de Machado de Assis como negro. Enfim, vamos lá?


O livro é narrado por Pedro Junqueira e a narrativa se inicia momentos após a morte de Machado de Assis, Pedro encontra-se em um bar com aspecto amargurado, analisando o funeral que ocorre a metros de distância com um tom meio sarcástico  ao observar a emoção de todos ali presentes pela figura que jaz entre os mortos. 

Pedro tem muito a dizer contra o autor, pois conhece o homem a longa data e sabe que sua índole é, no mínimo, duvidável. Tudo começou na infância do protagonista, ao ser arrastado por seu pai para Morro do Livramento na intenção de receber uma educação de primeira por sua tia, Dona Maria José, Pedro conhece Joaquim e Joana, ambos negros agregados de sua tia, entretanto as intrigas entre Pedro e Joaquim ganham grandes proporções conforme a convivência se instaura devido ao desejo de Pedro por Joana e a relação da menina com Joaquim. 

Após a curta estadia na casa grande de Maria José, Pedro vai para um colégio interno na busca de conseguir uma formação boa o suficiente para virar um deputado, que é o grande desejo de seu pai. Anos se passam e após formado Pedro pouco sabe do paradeiro de Joaquim e Joana, só escuta falar de Joaquim por conta de sua carreira literária em ascensão, agora conhecido pelo seu sobrenome, Machado de Assis. Depois de voltar de Portugal após um tenso período, Pedro reencontra Machado e a rivalidade entre os dois ganham novos níveis de ódio. 

Comecei a ler O Homem que Odiava Machado de Assis justamente pelo buzz que o livro ganhou por conta do retrato real do escritor estampar a capa do livro, achei incrível e justo a verdadeira face do escritor em uma obra (coisa que até então eu não tinha visto), e também pelo enredo ficcional porém com fortes bases em personagens e cenários reais do século XIX no Brasil. Pedro é um personagem detestável, infantil e mimado como muitos dos filhos de famílias abastadas do Brasil imperial, é fácil criar uma aversão ao personagem por suas características racistas e ignorantes, sua intriga com Machado é extremamente interessante pois trás o pior não só no protagonista mas como no antagonista, que aqui é um dos principais autores nacionais da história. 

Machado foi sim considerado um péssimo escritor por vários outros críticos literários durante sua vida e morte, seja pelo seu estilo  narrativo à frente do seu tempo ou egocentrismo dos críticos que destilavam suas negativas. O autor era cuidadoso com suas amizades e aparições públicas, até mesmo por ser negro e sofrer de epilepsia em uma época onde poucos entendiam o conceito da doença (e logo assimilavam como loucura); e isso gerava uma imagem pouco carismática e um tanto ranzinza do autor, além de ser muito hábil em manter um círculo social em que pudesse atender seus interesses. Essas características de Machado são bem exploradas pelo autor, criando um clima mais verossímil a narrativa. 

Mesmo sendo ficcional, O Homem que Odiava Machado de Assis conta com vários personagens reais que compuseram a política do país em seus momentos finais do império, como por exemplo Visconde do Rio Branco, Rui Barbosa e outros já tão estudados por todos nós. Além disso, o livro também explora momentos cruciais da política brasileira, como toda a trama da lei que envolvia a abolição da escravatura, projetos como o Ventre Livre e Lei do Sexagenário que foi bem polêmica pela questão de "liberdade" que os negros teriam (liberdade entre aspas em extensas, friso aqui) 

No geral, José Almeida Júnior nos oferece um banho de história e personagens pra lá de detestáveis em uma narrativa bem presa e bem construída, li a narrativa em algumas horas, o que reforça sua fluidez, por mais que a obra se passe no século XIX a construção das falas se mantém de forma fácil e acessível. Com certeza indico a todos. 

Além disso a edição da Faro está impecável, seja pelos tons utilizados na capa como todo em seu acabamento! E ah, detalhe! No marcador de páginas é possível encontrar o retrato real de Machado de Assis com uma proposta bem interessante: de recortar aquele retrato e colar em qualquer lugar em que possua a imagem falsa do autor, muito bom, né? 

7 comentários:

  1. Uau... Fiquei interessado! Leria hora suas descrições e impressões sobre o livro! E que ideia genial essa! 👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  2. eu estou sofrendo MUITO desde o lançamento desse livro porque eu quero muito ler, eu achei a capa genial e a premissa da história é simplesmente fantastica, eu tô muito curiosa pra conhecer o outro lado da história (mesmo que ficcional né), até porque eu sou uma fã assumida do Machado!

    ResponderExcluir
  3. Fiquei super interessada para ler!
    Obrigada pela postagem. Já adicionei aqui na minha listinha.
    Beijos
    www.anneferreirablog.com

    ResponderExcluir
  4. Esse livro fez um buzz mesmo e parece que mereceu tudo isso, né?
    Fiquei com muita vontade de ler esse livro pois adoro Machado de Assis. Muito interessante o drama ficcional em que ele foi posto.

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    É realmente surpreendente que tenha tanta fluidez, geralmente fico desanimada pra ler quando parece que história não flui, como a maioria dos livros assim, mas quando você disse que flui muito bem, já fiquei animada haha

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Admiro as obras de Machado, li quase todas, portanto essa obra me deixou muito curioso e desejo ler em breve.

    ResponderExcluir
  7. Esse livro é muito bom! haha
    Já li e gostei muito. Sua resenha foi ótima!

    Beijos,
    FooDicas

    ResponderExcluir



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: MOBY DICK

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels