.

RESENHA: CEM - O QUE APRENDEMOS NA VIDA

12 de outubro de 2019


Foto 1 - Livro - Cem: O que Aprendemos na VidaCem: O que Aprendemos na Vida
Autores: 
Heike Faller e Valerio Vidali
Editora: Intrínseca

Páginas
: 208 páginas
Resenha escrita por:
 Leonardo Santos

Uma jornada colorida e poética pelos prazeres e desafios da vida, ano a ano, em todas as idades Cem é sobre tudo o que a vida nos traz: a primeira cambalhota, o primeiro amor, a primeira vez que você toma café e a descoberta de que o mundo é verdadeiramente imenso. Suas frases curtas e ilustrações sensíveis percorrem ano a ano as transformações que nos tornam quem somos, mostrando que mesmo que muitos aniversários já tenham se passado, ainda é possível não se sentir adulto, e que, amadurecendo, percebemos que o tempo é não apenas precioso, mas também condescendente: até o fim ele nos dá espaço para viver. Sensível combinação de arte, reflexão e poesia, Cem deve ser saboreado página por página, seja aos poucos ou de uma vez só — é daqueles livros que ficam para sempre conosco e que, a cada compasso do tempo, ganham uma dimensão completamente nova.


Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje a resenha que trago para vocês é de um livro que não sabia o que esperar, meio que literalmente, isso porque esse livro veio de surpresa na edição de aniversário do Clube Intrínsecos, da editora Intrínseca. Criei grande expectativa pata saber mais sobre o livro que acompanharia o lançamento da Jojo, e ele me surpreendeu. 


Cem: O Que Aprendemos na Vida trás a jornada de uma (e por que não, nossa) vida humana. O livro trás em cada página uma idade, desde zero até cem anos, além da idade o livro propõe uma frase que de alguma forma está associada aquela idade, e com isso nos consegue fazer refletir a respeito da nossa experiência como seres humanos nesse mundo. 

Afinal, o que aprendemos na vida? Como digerimos as informações ao redor e tornamos isso experiência? Para isso, Heike Faller (um dos autores) conversou com muitas pessoas em diferentes faixas etárias para fazer essa mesma pergunta, e a partir dela tirar o material para produzir o livro. Faller relata nas últimas páginas seu processo de criação e é incrível sua sensibilidade com relação ao conteúdo, realmente te faz ficar apaixonado por cada reflexão que tomamos. 



Além de Faller, o livro é ilustrado pelo italiano Valerio Viladi, suas ilustrações funcionam tão bem que eu diria que são a alma do livro, essas ilustrações me preencheu com vários sentimentos conforme eu passava as páginas, desde os tons mais alegres e curiosos da infância, quanto os melancólicos da meia idade e os de sabedoria e experiência que circulam nas últimas.

Seja através da dor, da alegria ou do arrependimento, são essas as experiências que nos torna o que somos no presente, cabe a nós retirarmos dela a experiência e o aprendizado, Cem nos mostra isso com tanta sutileza (seja pelas frases ou pelas ilustrações) que é impossível não se ver em alguns momentos!

O livro é rápido de se ler (li em questão de minutos), mas pode muito bem ser analisado e refletivo por horas (e anos!), em questão de diagramação, a Intrínseca realmente caprichou em criar uma experiência de leitura, as ilustrações são belíssimas e realmente mexem com a gente. Eu achei esse livro incrível e mega daria de presente para alguém (talvez o faça), pois sinto que é aquele livro que todo mundo precisa ler. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels