.

RESENHA: CAFÉ DA MANHÃ DOS CAMPEÕES

14 de janeiro de 2020


CAFÉ DA MANHÃ DOS CAMPEÕES
Autor: kurt Vonnegut

Editora: Intrínseca 

Páginas
: 448 páginas
Resenha escrita por:
 Leonardo Santos
Compre aqui!

Neste livro — lançado originalmente em 1973, uma sátira sobre guerra, sexo, racismo, sucesso e política nos Estados Unidos — um dos personagens mais emblemáticos e alter ego de Vonnegut, o autor de livros de ficção científica Kilgore Trout, descobre que Dwayne Hoover, um vendedor de carros americano aparentemente normal, está levando a sua ficção ao pé da letra e perdendo o juízo. Com a ajuda de seus famosos desenhos, Vonnegut conduz o leitor por um texto bem-humorado e crítico da sociedade norte-americana neste clássico moderno que o consagrou como um dos autores mais instigantes do nosso tempo.

Fala galera do Porão Literário, tudo bem? A minha resenha de hoje é de um dos livros MAIS LOUCOS que eu li esse ano! Bom, se trata do lançamento da Editora Intrínseca intitulado Café da Manhã dos Campeões, de Kurt Vonnegut. 






Publicado em 1973, Vonnegut retrata a vida de dois homens, Kilgore Trout e Dwayne Hoover, e como elas irão se entrelaçar da forma mais estranha possível. Trout é um autor de ficcção científica que não alcança o sucesso desejado, mas para conseguir divulgar seu trabalho, começa a vender seus contos para "preencher páginas" e dar volume em revistas pornográficas e afins. Já Hoover é proprietário de  uma enorme rede de serviços, que envolvem hotéis variados e uma firma que vende automóveis. A história deles se misturam a partir do momento em que Hoover, ao ler a obra de Trout, começa a acreditar que está vivendo em seu mundo de ficção, e com isso, o revendedor de automóveis começa a perder sua sanidade. 
"O facismo era uma filosofia política relativamente popular que sacralizava qualquer nação e raça à qual o filósofo porventura pertencesse. Demandava, portanto, um governo centralizado e autocrata, comandado por um ditador. O ditador tinha de ser obedecido, independentemente do que pedisse para que os cidadãos fizessem."
Como falar sobre esse livro? Tarefa difícil, muito difícil! Isso porque Vonnegut cria um universo completamente enlouquecedor, onde ele mesmo atua como narrador da história e até personagem! Incluindo-se na história de uma forma genial. 
Mas enfim, vamos lá: O livro parece ter sido escrito para alienígenas terem acesso, isso explica o porquê do autor explicar a função de itens e coisas que são conhecidas por todos nós (humanos) e até mesmo no próprio artifício da linguagem (sempre se referindo aos seus personagens como humanos e fazendo alusão a outros planetas e civilizações). Vonnegut cooloca também diversas ilustrações no livro, isso para ilustrar o formato das coisas aqui na terra (como uma maçã, por exemplo). 

O livro pode ser para alienígenas, mas as críticas presentes nele são diretamente pros humanos que nos rondam. Vonnegut critica a política, a guerra, o racismo e todo o meio em como a civilização norte-americana (e mundial) vive. Sua sátira de todos esses elementos é tecida brilhantemente justamente por estar disfarçada (e às vezes escrachada) na "loucura" presente na obra. 
"Quando era um homem muito, muito, muito velho, Trout foi perguntado pelo Dr. Thor Lembrig, o Secretário-Geral das Nações Unidas, se ele temia pelo futuro. Ele deu a seguinte resposta: - Sr. Secretário-Geral, é o passado que me deixa apavorado."

É impressionante como o autor conseguiu tocar em tantas feridas sociais e ainda manter sua obra relevante (e talvez mais relevante do que nunca) quase cinquenta anos após seu lançamento. O valor literário é bem presente na obra de Vonnegut. Sua escrita sarcástica e beirando a loucura me lembrou muito do Douglas Adams (autor do Guia do Mochileiro das Galáxias), e mesmo ambos tratando de inúmeros fatores sociais em seus trabalhos, Kurt adota traços menos sutis em Café da Manhã dos Campeões, e consegue manter-se com uma obra atemporal e obrigatória a nossa percepção. 

"Por que havia tantos americanos sendo tratados pelo governo como se suas vidas fossem tão descartáveis quanto lenços de papel descartáveis? Porque era desse jeito que os autores costumavam tratar os coadjuvantes em suas histórias de faz de conta" 

15 comentários:

  1. Eu ainda não tinha visto esse livro, mas já fiquei completamente apaixonada. Amo escritas assim e história e abordam assuntos relevantes e importantes para a sociedade.
    Certamente irei ler.

    ResponderExcluir
  2. Olá! Ainda não tinha visto esse livro, então, não tinha nem ideia sobre a trama. Mas, ri muito com o "livro para alienígenas". Tem uns livros que a gente acredita que essa é a ideia do autor mesmo. Achei que a trama pode parecer confusa, mas também boa. Só não sei se eu leria ele nesse momento. Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?

    Eu gosto muito da escrita do Kurt e já conhecia esse livro, mas nunca li e semana passada eu comprei o mesmo. Gostei da resenha, parece ser uma leitura muito boa e divertida!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado! Sim, é bem divertido na verdade, adorei conhecer a escrita do autor

      Excluir
  4. Oii! Tenho ouvido falar muito sobre esse livro. Na situação política que estamos envolvidos atualmente é um debate importante o que traz esse livro. E como descreveu, parece que é uma leitura bem divertida, o que faz aumentar o interesse kkk

    Beijos,
    Estante da Josy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa sim!!! É uma leitura bem divertida e além de tudo essencial para entendermos mais sobre a politicagem aí

      Excluir
  5. Olá, tudo bem?

    Ainda não conhecia o livro, mas percebi que ele tem uma proposta muito interessante. Quero ler!
    Obrigado pela dica!

    ResponderExcluir
  6. Muito interessante isso tudo, estou ,muito curiosa, quero ler já!! Esse lance "muito louco" acho o máximo.
    Gostei muito, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HASUASHUASHAUSHUAH é bem doido mesmo viu e vale muito a pena

      Excluir
  7. Olá!

    Me desculpe, mas eu ri com a parte em que o livro foi escrito para alienígenas kkkkkkkkkk
    Eu gostaria de ler esse livro para entrar na mente insana do personagem, confesso que fiquei muito confusa.

    ResponderExcluir
  8. Fiquei meio confusa com a resenha, e essa confusão me deu vontade de ler o livro!

    ResponderExcluir



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

CLIQUE E PARTICIPE!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: NOVO MUNDO EM CHAMAS

parcerias

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels