.

O PRIMEIRO ASSASINATO DE AGATHA CHRISTIE

15 de julho de 2020


Fala galera do Porão Literário, tudo bem? Hoje eu vim falar com vocês a respeito de um tema que me intrigou MUITO nas minhas últimas leituras, especificamente enquanto lia O Misterioso Caso de Styles! O livro é a estreia da Agatha Christie na literatura e a edição que eu tenho da editora Globo Livros começa com uma introdução muito interessante!


Nela, John Curran fala um pouco sobre como o livro foi publicado e também algumas curiosidades a respeito da autora e sua carreira. Muito do conteúdo que eu vou tratar aqui foi retirado dessa introdução, mas fiquem tranquilos que não trarei nenhum spoiler do livro em específico!

De acordo com a própria Agatha, tudo começou quando foi desafiada por sua irmã para escrever um romance, Madge disse pra ela "Aposto que você não é capaz de escrever uma boa história de detetive". A rainha do crime vem de uma família de escritores, sua mãe e irmã que a desafiou já escreviam, assim como a própria Agatha (que já tinha escrito alguns contos). 

A escrita de O Misterioso Caso de Styles começou em 1916, entretanto só foi publicado em 1920 por conta da recusa de muitos editores. Enfim Agatha conseguiu um editor, no entanto ela mesma diz em sua autobiografia que foi passada a perna, isso porque os termos do contrato eram muito injusto! Pra vocês terem ideia a autora só iria receber 10% dos royalties do livro caso ele vendesse mais de duas mil cópias. Além disso Agatha estava presa a editora até escrever mais CINCO romances.

A crítica foi bem positiva com O Misterioso Caso de Styles, primeiramente ele foi publicado por capítulos na revista Weekly Times para só depois, no ano de 1921, o livro finalmente ser lançado em sua totalidade. Até então Agatha já tinha escrito o seu segundo volume. A partir daí as aventuras de Hercule Poirot tomaram os corações dos leitores... e os da reflexos da escrita bem estruturada da autora nós vemos até hoje.

Uma observação bem interessante sobre esta edição do caso de Styles da Globo Livros é a preocupação com a integridade da obra, visto que Agatha escreveu um capítulo final com algumas diferenças da versão oficial. Os detalhes da história pouco se alteram, visto que em ambos Poirot narra suas descobertas a respeito do(a) assassino(a) da história de forma idêntica, uma das mudanças mais perceptíveis é a respeito do lugar onde a explicação do detetive acontece. Enquanto que na versão original se dá em uma sala de estar, na outra acontece em um tribunal. 

Enfim galera, é isso! Espero que tenham gostado de saber um pouco mais a respeito da rainha do crime! Já leu algo dela? Se sim, deixe aí embaixo qual! Se não, me fale também que eu tentarei te convencer a ler! HAHAHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

CLIQUE E PARTICIPE!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: NOVO MUNDO EM CHAMAS

parcerias

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels