.

RESENHA: CORALINE

17 de julho de 2020

Coraline por [Neil Gaiman]

CORALINE 
Autor(a): 
 Neil Gaiman
Editora: Intrínseca
Páginas: 224
Ano de publicação: 2020
Compre através deste link.



Certas portas não devem ser abertas. E Coraline descobre isso pouco tempo depois de chegar com os pais à sua nova casa, um apartamento em um casarão antigo ocupado por vizinhos excêntricos e envolto por uma névoa insistente, um mundo de estranhezas e magia, o tipo de universo que apenas Neil Gaiman pode criar.
Ao abrir uma porta misteriosa na sala de casa, a menina se depara com um lugar macabro e fascinante. Ali, naquele outro mundo, seus outros pais são criaturas muito pálidas, com botões negros no lugar dos olhos, sempre dispostos a lhe dar atenção, fazer suas comidas preferidas e mostrar os brinquedos mais divertidos. Coraline enfim se sente... em casa. Mas essa sensação logo desaparece, quando ela descobre que o lugar guarda mistérios e perigos, e a menina se dá conta de que voltar para sua verdadeira casa vai ser muito mais difícil — e assustador — do que imaginava.
Publicado pela primeira vez em 2002, Coraline foi o primeiro livro de Neil Gaiman para o público infantojuvenil e se tornou uma das obras mais emblemáticas do escritor. Repleta de elementos ao mesmo tempo sombrios e lúdicos, a história conquistou crianças e adultos em todo o mundo e, em 2009, ganhou as telas de cinema em uma animação dirigida por Henry Selick, de O estranho mundo de Jack. Nesta edição especial em capa dura, com introdução do autor e projeto gráfico exclusivo, coube ao renomado ilustrador Chris Riddell dar vida ao universo mágico e aterrorizante criado por Neil Gaiman.

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Coraline, lançado pela editora Intrínseca. O livro é de autoria de  Neil Gaiman e tem tradução de Bruna Beber. 



Coraline acaba de se mudar com os pais para um casarão recém reformado em diversos apartamentos. No começo a menina estranha as paredes divisórias em lugares estranhos e vizinhos ainda MAIS estranhos, mas a curiosidade e ânsia de se divertir a leva a conhecer a sra. Forcible e a sra. Spink (vizinhas da família que insistem em chamar a menina de Caroline), assim como desbravar o imenso jardim que cerca o terreno da propriedade. 

Mas os dias de chuva vem, com isso Coraline se vê diante do tédio absoluto! Tenta conversar com seu pai, mas ele parece sempre estar ocupado em seu escritório, sua mãe também parece pedir para a menina arranjar uma outra forma de se entreter, já que ela também tem suas obrigações. Daí que Coraline encontra uma porta que a leva pra uma outra dimensão. 



O mais curioso é que essa dimensão é igualzinha a sua com um detalhe diferente: sua mãe nesse mundo parece... diferente. Além dos dois botões que parecem costurados no lugar onde seus olhos deveriam estar, tanto a mãe com o pai de Coraline parecem fascinados pela menina, querendo mimá-la o tempo todo. Tudo o que Coraline poderia pedir! 

Além disso, Coraline encontra nessa dimensão um gato falante com um senso de humor bem ácido - diga-se de passagem. E por mais que nessa dimensão a menina tem toda a atenção desejada, seria isso o suficiente? 



Bom, acho que todo mundo deve conhecer a história de Coraline, não é? Se não conhece, deve pelo menos saber do que se trata. Pois bem, eu já conhecia a história (já vi o filme inúmeras vezes também), e sou apaixonado pela narrativa do Neil Gaiman. Muitos devem se perguntar o porquê de Gaiman ter escrito uma história infanto juvenil que, mesmo que tenha seus traços, foge do tema de seu cânone. 



Quem nos explica o porquê desse livro existir é o próprio autor em sua introdução! Ele junto com sua família haviam se mudado para um casarão bem parecido com o que Coraline se muda com sua família! Nessa época Neil tinha uma filha de 5 anos chamada Holly, e conforme ela foi crescendo Gaiman escrevia essa história, no entanto o autor parou de escrever a história após se mudar para Nova York. Só tocou na trama de Coraline seis anos depois, isso porque sua filha mais nova, Maddy, poderia agora ler o livro completo enquanto ainda era criança.

Dada essa ambientação, vamos a minha opinião sobre o livro: Gente, mas é óbvio que eu amei!  O livro contém todos os traços que consolidam a escrita do autor! Coraline mescla um fantasia e horror de uma forma brilhante, isso com personagens MUITO interessantes (fiquei apaixonado pelo temperamento do gato).



Temos também a edição que é um espetáculo a parte! A Intrínseca realmente arrasou na diagramação desse livro, seja pelas artes incríveis ilustradas pelo Chris Riddell, pela pintura trilateral e pelo material da capa (que é bem resistente e chama muito a atenção na prateleira). 

Enfim, essa a primeira edição de Coraline que eu tenho e acredito que seja a única que eu vou querer ter, viu HAHAHA. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels