.

RESENHA: DESGRÁVIDA

11 de julho de 2020


DES-GRÁVIDA
Autor(a): 
Jenni Hendriks & Ted Caplan
Editora: Faro Editorial
Páginas: 254
Ano de publicação: 2020
Compre através deste link.




Em um mundo pós-apocalíptico, uma infecção rara e perigosa causou o inimaginável: a morte de todas as mulheres. O mesmo germe fez com que os pensamentos dos homens se tornassem audíveis, e agora o caótico Ruído está por toda parte. É impossível guardar segredos no Novo Mundo.
Todd Hewitt é o único garoto entre os homens da cidade de Prentisstown, e mal pode esperar para se tornar um deles. No entanto, o lugar esconde algo grave, capaz de mudar o futuro de Todd e do Novo Mundo para sempre. A apenas um mês de se tornar homem, um segredo impensável é revelado, e ele se vê forçado a fugir antes que seja tarde demais. Acompanhado por seu fiel escudeiro, o cachorro Manchee, ele empreende uma jornada repleta de perigos e se depara com uma criatura estranha e silenciosa: uma garota. Mas quem é ela? E por que não foi morta pelo germe como todas as mulheres?
Publicado em mais de trinta países, Mundo em caos é o primeiro volume de uma distopia perturbadora sobre os laços que forjamos em situações extremas e traz à tona a infinita insensatez humana diante das diferenças. A adaptação cinematográfica da obra está prevista para o início do segundo semestre e terá Tom Holland e Daisy Ridley como protagonistas. A Intrínseca relança em uma edição especial, com tradução inédita e um conto extra, a série que consagrou Patrick Ness como um dos maiores nomes da literatura jovem.

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Des-grávida, lançado pela editora Faro Editorial. O livro é de autoria de  Jenni Hendriks & Ted Caplan e tem tradução de Edmundo Barreiros. 



Veronica Clarke é uma típica estudante bem aplicada de 17 anos. Com boas notas em todas as disciplinas, um futuro brilhante com opção de ir para as mais prestigiadas faculdades, um namorado desejado por muitas... As preocupações de Vanessa não são as mais alarmantes do mundo até o dia em que ela passa no único teste do qual não queria passar: o de gravidez. 


Não basta os dois pauzinhos do teste aparecerem, Veronica precisa lidar com a única pessoa que acaba descobrindo que a garota perfeita está grávida, Bailey Butler! A garota é conhecida como a rebelde do colégio, Vanessa e Bailey já foram amigas no passado, entretanto seguiram rumos diferentes e agora são completas estranhas. 

No começo, Veronica morre de medo de Bailey contar a notícia para todos da escola, mas o que acontece é justamente o contrário: a ex amiga decide ajudá-la! Ao ver que Veronica decidiu fazer um aborto, as duas partem em uma viagem de mais de 3000 quilômetros até uma clínica de aborto, e durante todas essas horas que levará até as duas chegarem no destino, a narrativa dá palco para MUITOS eventos doidos acontecerem. 



Dada a minha sinopse da história, vamos lá! Pra início de conversa é MUITO difícil eu ler um livro nessa pegada young adult, isso porque sempre prefiro uma fantasia, um drama ou um thriller (e não porque eu não gosto de YA, vou deixar isso bem claro). No entanto o que me atraiu nesse livro foram os autores, por eles serem os roteiristas de diversos episódios de How I Met Your Mother (uma das minhas séries preferidas, diga-se de passagem), eu fiquei bem curioso pra ver como seria a escrita dos dois em uma narrativa. 

Uma coisa que eu esperava bastante do livro era a evolução dos personagens, vulgo aqui as duas protagonistas Veronica e Bailey, achei legal o fato dos autores utilizarem do máximo clichê de "garota perfeita/garota rebelde" do colegial no início da história para então, conforme a narrativa fosse evoluindo, esses esteriótipos serem quebrados. Isso acontece de uma forma bem fluída durante os diálogos das duas no decorrer da história. 



Isso porque os diálogos são bem estruturados e não ficam apenas na "superfície" dos personagens, sabe? Acredito que essa seja a parte que eu mais tenha gostado do livro. Mas não vá achando que o livro é só reflexão, ele acaba sendo divertido, penso que se eu fosse um pouco mais novo ia acabar gostando ainda mais e rindo mais das piadas (talvez, meu senso de humor é bem estranho), mas entendo que o humor desse livro terá um apelo bem grande pra bastante gente.

Enquanto ao foco da narrativa, o amadurecimento das personagens é o ponto principal, isso ofusca até a decisão do aborto de Veronica, entretanto, ao mesmo templo, complementa. Isso porque a evolução da personagem é PRIMORDIAL para tomar tal decisão! E por mais que Veronica seja a de quem o título retrata, acabei gostando da Bailey ainda mais. 



Enfim galera, Des-grávida é um livro des-pretensioso (haha) que diverte e ao mesmo tempo emociona, acredito que a história tenha tudo pra ser um grande sucesso na adaptação que a HBO está fazendo! Aquele típico filme on the road divertido e dramático, enfim, estou curioso pra assistir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: VENHA O QUE VIER

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels