.

RESENHA: CHICOTE

8 de fevereiro de 2021

CHICOTE

Autor(a): Nuno Rebelo
Editora: Letramento

Páginas: 293
Ano de publicação: 2013

CHICOTE é um livro instigante e provocador. Por seu conteúdo, pode ser classificado como suspense policial. Contudo, sua abordagem vai muito além de quaisquer rótulos. Traz uma linguagem inovadora, travando debates de cunho social e político, abordando a natureza humana, as relações sociais, as angústias pessoais, a violência urbana e doméstica. Sua narrativa de fácil leitura e absorção convida o leitor a se surpreender a cada novo capítulo. O leitor terá cenas de ação, de ódio, de paixão, de crítica social, de erotismo, de tragédias pessoais, de fanatismo religioso, de reflexão e, especialmente, de suspense. CHICOTE é um livro impactante. Tem a força dos grandes romances de ficção, a pompa dos clássicos, a sutileza das obras humanísticas, a robustez dos épicos sociais, a delicadeza dos contos sensuais e o impacto dos suspenses policiais.


Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Chicote, lançado pela Editora Letramento. O livro é de autoria de Nuno Rebelo.


Felipe Xavier é um advogado de sucesso, com inúmeros contatos políticos e um casamento quase que nobre, o homem mora em uma casarão na região nobre de Belo Horizonte. Seu casamento, no entanto, carece de tal sucesso: sua relação com sua esposa Paula é fria e distante, logo percebe-se que a união dos dois é apenas de conveniência. 

Com isso, Felipe conhece uma mulher em um bar chamada Tatiana, logo um clima de atração se estabelece entre os dois, o que os leva até um apartamento do qual Felipe acredita ser da moça. Após o ato sexual, Felipe vai embora. 


No dia seguinte, Felipe lê a notícia de que uma mulher foi assassinada em seu apartamento de uma forma brutal. Seu corpo foi encontrado em uma posição estranha e repleto de marcas de chicotadas. Era Tatiana. 

E o que Felipe não sabe é que a dupla de policiais investigativos Marco Grego e Marcelo Romano encontram na cena do crime um cartão corporativo de Felipe. O que o torna o principal suspeito do caso. 

Mesmo alegando não ter feito nada que levasse Tatiana a morte, outros crimes de natureza violenta se seguem: outras mulheres são encontradas, muitas foram violentadas antes de serem mortas pelo nomeado "assassino do chicote". Em todas as cenas, o cartão do advogado Felipe Xavier é encontrado. 

Afinal, seria ele o assassino? Ou seria tudo grande parte de uma conspiração maior? 


É meu dever avisar que o livro possuí cenas de abuso físico bem detalhadas, portanto isso pode servir como um gatilho para leitores mais sensíveis! 

Bom, vamos lá! Isso que vocês leram é apenas um dos plots de Chicote! Esse é meu primeiro contato com a escrita do autor Nuno Rebelo, e sim, foi extremamente satisfatória! A narrativa criada pelo autor nacional te desperta uma curiosidade desde os primeiros capítulos, pois afinal, quem estaria por trás dos feminicídios em série? 


Com isso, somos guiados pra vida de alguns dos personagens que compõem esse universo cruel: o advogado Felipe e sua esposa Paula, a dupla de policias encarregados de prender o assassino, a ativista da ONU Renata, o candidato a prefeito Eduardo (para o qual Felipe trabalha), um homem chamado Moisés... A história de todos esses personagens acabam se entrelaçando conforme a narrativa avança. 

O que eu gostei acerca da história é em como o autor Nuno Rebelo cria um ambiente que servem para nos fazer refletir acerca de uma quantidade enorme de coisas! Parte disso está no comportamento do policial Romano, um homem que vive refletindo a respeito da capacidade humana pra violência e como somos destinados a cumprir os mesmos erros dos que vieram antes de nós. 

As ideias de Marcelo Romano valem muito a reflexão do leitor, os diálogos (ou monólogos) são extremamente interessantes e nos dão um outro prisma pra todo o mistério que envolve essa Belo Horizonte fictícia. 


O que começa como uma investigação policial se amplia para uma trama política bem estruturada, onde o jogo de poderes se dá por debaixo do panos. Vemos muito desse trâmite político no último ato da narrativa e isso dá um novo fôlego para a história. 

Mesclando uma narrativa dilacerante com um enredo político muito bem estruturado (e com uma série de surpresas ao longo do caminho), esse primeiro volume da série dos policiais Romano e Grego funciona muito bem como uma introdução a escrita de Nuno Rebelo! Minha recomendação vai para quem gosta de um bom suspense com fundo político. 

3 comentários:

  1. Leo!
    Nossa! Um livro policial que enreda para uma trama política e todos seus tentáculos, deve ser algo interessante de ser, ainda mais quando um dos personagens nos provaca reflexão e nos faz filosofar sobre as atitudes humanas.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Amo quando um livro nacional consegue mostrar de verdade o valor que tem e olha que resenha espetacular!!!
    E não só focado no casamento de fachada, no lance do assassinato,mas passeando pela questão política.
    Um enredo completo, eu diria!!!
    Com certeza se tiver oportunidade, quero muito ler!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  3. Amoo conhecer obras nacionais, dou muito valor pra isso! Suspense policial e investigação está sendo meu estilo favorito ❤️

    @yasmindeciles

    ResponderExcluir



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: MOBY DICK

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels