.

RESENHA: RIPLEY SUBTERRÂNEO

9 de julho de 2021

RIPLEY SUBTERRÂNEO
Autor(a): Patricia Highsmith
Editora: Intrínseca

Páginas: 352
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

Neste segundo volume da série de cinco livros que narra a trajetória de um dos sociopatas mais conhecidos da ficção, Tom Ripley está morando em uma confortável propriedade no Sul da França ao lado da esposa, Heloise, a jovem herdeira de uma fortuna. Além de circular pelo jet set europeu e colher os frutos do roubo da identidade de Dickie Greenleaf, Tom administra um esquema de falsificação de quadros. Tudo começa com a súbita valorização das obras do recluso pintor Phillip Derwatt, graças ao trabalho de divulgação dos amigos Jeff Constant e Ed Banbury. O que os compradores não sabem é que Derwatt está morto. Quando os quadros originais são quase todos vendidos, Tom propõe à dupla que, com a ajuda do pintor Bernard Tufts, passem a criar obras inéditas atribuídas ao falecido. O esquema parece perfeito, até que um dos compradores desconfia da falsificação e ameaça ir à polícia. Como sempre, Tom cria um plano: ele simplesmente assume a identidade de Derwatt e tenta convencer o comprador da legitimidade da peça. Um plano infalível, não fossem o descontrole emocional e a culpa de Tufts, que forçam Tom a mais uma vez adotar medidas surpreendentes e embarcar em uma trama marcada por sangue e reviravoltas.
 
Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Ripley Subterrâneo, lançado pela IntrínsecaO livro é de autoria de Patricia Highsmith. A resenha foi escrita por Leonardo Santos. 




Neste segundo volume de uma das séries mais famosas de suspense, temos nosso amado e odiado protagonista Tom Ripley em uma nova situação. Depois do desfecho do primeiro volume, Tom se mudou para França, onde está esposado de Heloise, uma mulher que veio de uma família rica do sul do país. 

E é ali que Tom vive em uma vida de luxo e regalias que em muito se diferencia do começo de sua jornada. Sedento por ascender ainda mais, Tom utiliza seu patrimônio adquirido após o assassinato e roubo de identidade de Dickie Greenleaf para administrar um esquema de falsificação de arte - mais especificamente de quadros estimados em milhões de dólares. 


No início desse novo suspense nós temos a figura do pintor Derwatt, extremamente valorizado no mercado artístico. Seus quadros são comprados por milhares de dólares, mas o que poucos sabem que é o pintor está morto. Tom então se associa com os curadores de uma famosa galeria de arte dos Estados Unidos para falsificar obras do falecido pintor. 

A falsificação, no entanto, gera suspeitas a respeito da veracidade do conteúdo, daí surge a Tom a necessidade de se passar pelo autor falecido para que o esquema continue em alta. 

Aqui estamos nós novamente! Em seu segundo volume, Patricia Highsmith eleva ainda mais a narrativa de um dos criminosos literários mais conhecidos de todos os tempos em uma trama ainda mais eletrizante!


Eu simplesmente AMO quando misturam crimes com o mundo das artes na literatura, afinal o mercado de artes movimenta milhões ao redor do globo e seria difícil não imaginar que Ripley fosse se interessar pelo ramo após se estabelecer na França.

Os principais elementos que mantém o primeiro volume um clássico permanecem em "Ripley Subterrâneo", seja pelos personagens complexos e bem trabalhos ou pela escrita deliciosa da autora, eu estou gostando muito dessa série - que tem tudo pra se tornar uma das minhas preferidas. 

Aqui nós temos uma série de personagens novos, como por exemplo Ed, Jeff e Bernard - os administradores e sócios do esquema de Tom. Heloise - sua esposa. Entre outros, isso garante um respirar novo para a série de Patricia, que evoca um novo crime e um novo jogo de trapaças que contorna sua narrativa, mas além disso nós temos alguns reflexos do primeiro livro - por isso tente ler Ripley em ordem cronológica!

Enfim, mal posso esperar para a Intrínseca lançar o terceiro volume, espero que venha  em breve pra gente nessa edição espetacular de capa dura! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: SEMPRE EM FRENTE (SIMON SNOW #1)

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels