.

RESENHA: OS DOIS MORREM NO FINAL

2 de setembro de 2021

 


OS DOIS MORREM NO FINAL
Autor(a):  Adam Silvera
Editora: Intrínseca

Páginas: 384
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

No dia 5 de setembro, pouco depois da meia-noite, Mateo Torrez e Rufus Emeterio recebem uma ligação da Central da Morte. A notícia é devastadora: eles vão morrer naquele mesmo dia. Os dois não se conhecem, mas, por motivos diferentes, estão à procura de um amigo com quem compartilhar os últimos momentos, uma conexão verdadeira que ajude a diminuir um pouco a angústia e a solidão que sentem. Por sorte, existe um aplicativo para isso, e é graças a ele que Rufus e Mateo vão se encontrar para uma última grande aventura: viver uma vida inteira em um único dia. Uma história sensível e emocionante, Os dois morrem no final nos lembra o que significa estar vivo. Com seu olhar único, Adam Silvera mostra que cada segundo importa, e mesmo que não haja vida sem morte, nem amor sem perda, tudo pode mudar em 24 horas.

 

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Os dois morrem no final lançado pela editora Intrínseca. O livro é de autoria de Adam Silvera e a resenha foi escrita por Leonardo Santos. 


Mateo Torrez e Rufus Emeterio receberam a pior ligação que alguém poderia receber: a da Central da Morte. Responsável por avisar com uma antecedência precisa de 24 horas, a Central da Morte liga para aqueles que estão prestes a única coisa que nos é inevitável: a morte. 

É duro? Sim. Cruel? Também. Mas é assim que é. Mateo e Rufus recebem a ligação - que tem um toque específico e temido por muitos - no começo da madrugada, nenhum deles sabe lidar direito com a situação. Por sorte (ou azar?) existe um aplicativo chamado The Last Friend, onde você pode entrar em contato com pessoas que estão dispostas a te auxiliar (ou te deixar ainda mais pra baixo) nas suas últimas horas de vida. É ali que Rufus conhece Mateo. 


A partir desse encontro de duas pessoas que estão prestes a morrer é que eles aprendem uma forma de viver intensamente os últimos momentos. Eles se conhecem, podem se apaixonar nesse percurso, eles morrem. 

Ai gente... Fazia muito tempo que eu queria ler "Os dois morrem no final", e fiquei muito feliz quando a Intrínseca trouxe o livro pra cá. Pois bem, recebi uma cópia antecipada da editora e coloquei o livro em primeiro lugar na lista, minha meta era ler ele em um final de semana, mas não consegui. 

O motivo? O livro foi intenso demais pra mim. Não é uma leitura fácil de se fazer, por mais que o autor desenvolva seus dois protagonistas de uma maneira incrível e a leitura seja tecnicamente fluída (com capítulos rápidos, inserções de diálogos diretos e uma escrita fácil), a temática do livro é bem intensa e me atingiu em cheio. 


Todos nós sabemos que vamos morrer um dia, fato. Saber com antecedência com toda a certeza iria me deixar doido. Conforme fui avançando as páginas com a morte cada vez mais iminente uma agonia foi crescendo em mim, por isso fiz uma leitura mais pausada e tentei aproveitar a jornada de Rufus e Mateo pelo último dia de vida deles. 

Por mais que a história traga esse tom triste, ela não é exatamente pessimista, pelo contrário. Muitas pessoas vivem como se fossem imortais, pouco aproveitam dos aspectos simples que tornam a vida tão extraordinária... Essa percepção é até meio clichê, pois todos nós já paramos pra pensar nisso alguma vez e mesmo assim continuamos a fazer as mesmas coisas da mesma forma.

Esse livro, no entanto, te dá um soco no estômago de "acorda pra vida, menine!". Adam foi preciso em construir uma narrativa poderosa, reflexiva e apaixonante. Pensando aqui, cheguei a conclusão de que a melhor forma de passar seu último dia por aqui seria se apaixonando - apaixonar-se por algo, por alguém, por uma característica de si próprio... E isso ocorre em todos os níveis pelos personagens, e foi aí que a narrativa me conquistou. 

Uma daquelas histórias que fica com você pra sempre. Dizer que eu amei 'Os dois morrem no final' é pouco, ele mexeu comigo em muitos níveis e com certeza irá mexer com você também, portanto esteja preparado e passe um tempo com esses personagens tão maravilhosos. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: OS ASSASSINATOS NA RUA MORGUE E OUTROS CONTOS

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels