.

RESENHA: O LIVRO DOS AMIGOS PERDIDOS

19 de dezembro de 2021

 


O LIVRO DOS AMIGOS PERDIDOS 
Autor(a):  Lisa Wingate
Editora: Globo Livros

Páginas: 416
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

No fim do século XIX era comum encontrar nos jornais dos EUA anúncios de ex-escravizados recém-libertos em busca de “amigos perdidos” ― ou seja, familiares e pessoas próximas que haviam sido vendidos, alforriados ou tinham desaparecido nas brumas do tempo. Com base nesse fato, a jornalista Lisa Wingate brinda os leitores com mais um forte romance sobre três mulheres do passado que desafiaram as convenções para perseguir seus sonhos e uma professora de uma comunidade pobre que, cem anos depois, resgata a saga dessas jovens e descobre que elas têm muito mais em comum com sua própria história e a de seus alunos do que jamais poderia imaginar. O livro dos amigos perdidos é uma história emocionante sobre mulheres à frente do seu tempo, as consequências sangrentas da escravidão que afetam vidas até os dias de hoje e como as lições do passado jamais devem ser esquecidas.

 

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro O livro dos amigos perdidos lançado pela editora Globo Livros. O livro é de autoria de Lisa Wingate e a resenha foi escrita por Leonardo Santos. 


Certas histórias atravessam o tempo, essa é uma delas. O primeiro cenário que visitamos em "O livro dos amigos perdidos" é uma américa mergulhada no pós-guerra civil. O final do século XIX foi um período cruel na história norte-americano, ainda mais cruel para pessoas pretas que foram escravizadas durante tantas gerações, e é sobre algumas dessas histórias que iremos acompanhar. 

Mais especificamente Hannie, uma mulher que foi liberta da escravidão há pouco tempo, que se associa com duas mulheres para cumprir uma missão terrivelmente difícil: atravessar o estado e chegar no Texas. Na estrada, no entanto, as dificuldades serão muitas, visto que o percurso é repleto de homens com más intenções e um cenário caótico de pobreza e violência. 



Séculos depois, no presente, conhecemos a história de Benny. Uma professora que está em desespero para pagar as dívidas da faculdade que fez anos atrás até que uma oportunidade de emprego surge em uma pequena escola em um vilarejo remoto e tradicional.

A sociedade ali é estranhamente reservada, e isso acaba atraindo a jovem professora, Benny procura saber mais sobre a história da cidade, suas origens, e ali encontra a história das três corajosas mulheres que viveram séculos atrás. 

Em uma narrativa que ocorre nesses dois tempos, nos aventuramos em "O livro dos amigos perdidos". Ao começar a história, confesso que achei um pouco maçante o enredo - por mais que fosse interessante -, talvez seja porque eu não estava encontrando meu ritmo dentro da narrativa, mas a partir do momento que conheci a história de Benny, ficou mais fácil. 

Intercalando entre a história dessas quatro mulheres, achei genial a sacada da autora em denunciar todos os problemas que mulheres negras enfrentavam e ainda enfrentam em uma sociedade regida pelo racismo e pela misoginia. 

Por mais que eu não conhecesse o trabalho da autora, fiquei curioso o suficiente para procurar mais sobre ela e partir para outros livros de sua obra, pois gostei muito do ponto abordado nessa trajetória que Lisa nos propõe! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: O RETRATO DE DORIAN GRAY

NOVIDADES PARA 2022

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels