.

RESENHA: A HISTÓRIA DE SHUGGIE BAIN

25 de fevereiro de 2022

 


A HISTÓRIA DE SHUGGIE BAIN
Autor(a):  Douglas Stuart
Editora: Intrínseca

Páginas: 528
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

Glasgow, 1981. A cidade está morrendo. A pobreza, aumentando. A esperança, desaparecendo. Agnes Bain sempre esperou por mais. Ela sonhava com coisas grandiosas: uma casa com entrada particular, uma vida confortável. Quando seu segundo marido, um taxista mulherengo, sai de casa, ela e os três filhos se veem presos em uma cidade mineradora dizimada pela política da então primeira-ministra Margaret Thatcher. Enquanto Agnes se entrega cada vez mais ao álcool em busca de conforto, seus filhos tentam salvá-la. Porém, um a um, vão desistindo porque precisam salvar a si mesmos.
Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro A história de Shuggie Bain lançado pela editora Intrínseca. O livro é de autoria de Douglas Stuart e a resenha foi escrita por Leonardo Santos. 



Como o próprio nome do livro já diz, essa história nos apresenta a trajetória de Shuggie Bain, um rapaz que que passa sua infância em um ambiente instável e abusivo. Hugh Shuggie Bain é filho de Agnes Bain e Shug (sim, seu pai tem o mesmo nome do filho), e logo na entrada da adolescência, Shuggie testemunha seu violento pai largar sua mãe e seus dois irmãos sozinhos, deixando-os sozinhos em um país que sofre as consequências de uma política avassaladora. 

O cenário é de probreza, e se não fosse pelos pais de Agnes, a família de Shuggie passaria fome. Agnes, no entanto, não está bem. As bebidas que ela ingere a deixam em um péssimo estado, e isso reflete em seus filhos e em seus pais, mas principalmente em Shuggie. 

Conforme o tempo passa e Agnes parece não conseguir sair da espiral que a bebida a fez descer, todos os familiares vão desistindo da mãe, todos menos Shuggie. Por mais que a relação dos dois seja em muitos momentos abusiva, o filho se coloca presente para tentar fazê-la melhorar, para largar das bebidas. É nesse cenário de devastação e vício que Shuggie cresce. 

Bom, queria ler esse livro logo quando o clube Intrínsecos (clube de assinatura da editora Intrínseca) anunciou suas pistas, fui fazer a pesquisa e tinha descoberto o título. Logo passei a procurar mais sobre o autor, chamado Douglas Stuart, e entre o material que li, vi que "A história de Shuggie Bain" conta com diversos elementos biográficos que foram atribuídos a essa história fictícia. E que história. 

Por um tempo eu fiquei perdido, querendo saber para onde o livro ia, qual seria o fio que poderia conduzir a história... até o ponto em que percebi que o potencial desse livro não está no que ele pode ser, mas sim no que ele é. Não espere uma narrativa com clímax no final, com uma "lição de moral", essa história conta o que deve ter sido a realidade de muitos escoceses durante a década de 80 (e talvez do próprio autor), e como todo o cenário político de pobreza se espelha nas famílias que sofrem por isso. 

A ambientação do livro é incrível e verossímil, eu mesmo não sabia muito sobre a situação da Escócia (e de Glasgow, exatamente) durante a era Margaret Thatcher, e esse eco histórico no livro é bem interessante e acabou me prendendo bastante. 

No entanto, o que mais brilha aqui são os personagens! Principalmente o nosso Shuggie e sua mãe, Agnes. Não se engane ao pensar que apenas Shuggie é o protagonista dessa história, a narrativa do livro intercala entre o ponto de vista do filho e também da mãe, logo, Agnes ocupa uma peça central dessa história e a relação entre os dois é dolorida, mas ao mesmo tempo bela, visto que existe muito amor envolvido de ambas as partes (mesmo que muitas vezes esse amor seja ocultado pelo vício de Agnes, que não é visto como uma doença por todos os outros membros da família).

Enfim, com relação ao final eu confesso ter ficado meio frustrado, mas acredito que entendi a proposta do autor, principalmente pelo fato dele ter se apoiado em muitas memórias pessoais para ter escrito o livro (o que o torna ainda mais emocionante).

De resto, o livro é tocante e maravilhoso, essa edição do Intrínsecos está espetacular e eu simplesmente AMEI o brinde que veio junto com a caixinha de outubro! Vale falar que eu demorei bastante para ler esse livro pois em muitas partes o ritmo dele é lento e cansativo, mas no geral é uma leitura que vale muito a pena ser feita! 





 

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: MESTRES DO MISTÉRIO

NOVIDADES PARA 2022

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels