.

RESENHA: RASTRO DE SANGUE - HOLMES, O MALIGNO

23 de fevereiro de 2022

 


RASTRO DE SANGUE - HOLMES, O MALIGNO 
Autor(a):  Kerri Maniscalco
Editora: Darkside Books
Número de páginas: 464
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

Foi uma longa jornada até aqui. Na companhia de Audrey Rose Wadsworth e Thomas Cresswell, realizamos investigações pelos becos escuros de Londres, visitamos um castelo sombrio no coração da Romênia e viajamos em um transatlântico luxuoso encantado por um circo itinerante. Agora, aportamos na fascinante Chicago do século XIX: uma cidade moderna e efervescente, mas que esconde muitos segredos. Após descobrirem que há pessoas desaparecidas e crimes sem solução na cidade, Audrey Rose e Thomas decidem ajudar a polícia. Logo eles se envolvem em um jogo mortal de caça e caçador que exige que fiquem sempre um passo à frente do criminoso astuto, do contrário, tudo pode acabar em tragédia.
Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Holmes, o maligno lançado pela editora Darkside Books. O livro é de autoria de Kerri Maniscalco e a resenha foi escrita por Leonardo Santos. 



Audrey Rose Wadsworth e Thomas Cresswell tem um belo histórico quando se trata de caçar serial killer. Seja nas sombrias ruas de Londres, nos cantos mais nefastos da Romênia ou até mesmo em uma embarcação em alto-mar, a dupla já solucionou diversos casos e agora se prepara para o último deles. 

E talvez o pior até agora. 

Estamos no século XIX e o cenário é a moderna Chicago, na América do Norte. Na cidade grande, uma série de assassinatos tem tomado conta e tirado o sono de muitos civis que por ali moram. Alguém está brutalizando mulheres em diversas carnificinas, e  é aí que Rose, o tio dela e Thomas começam a investigar quem pode estar por trás dessas atrocidades. 

Rose ainda luta com o trauma físico e psicológico por conta do que aconteceu no livro anterior (que tem resenha aqui no Porão!), mas tenta lidar com isso durante todo o primeiro arco de Holmes, o Maligno. Suas dores crônicas e fluxos de ansiedade são bem trabalhados pela autora, oferecendo momentos bem interessantes pra narrativa! 

Já com relação ao vilão da história, eu AMO como Kerri Maniscalco consegue colocar em sua história elementos reais e históricos, nesse livro o antagonista realmente existiu e foi apelidado de "Holmes Maligno". Inclusive a própria DarkSide lançou um livro que funciona como um estudo dessa figura, o livro "H.H. Holmes Maligno" também tem resenha publicada aqui no Porão!

Herman Webster Mudgett ganhou notoriedade nos Estados Unidos no final do século XIX por motivos não muito... convencionais. Conhecido como H. H. Holmes, o homem marcou a história por ser considerado um dos primeiros assassinos em série dos Estados Unidos. Dono de uma retórica impecável, Holmes parecia exercer um grande poder nas pessoas ao redor pelo seu carisma, foi com isso (associado a uma aparência atraente) que ele conseguiu  seu emprego em uma pequena farmácia, comprando-a alguns meses depois. 

A ascensão do rapaz que tinha acabado de chegar em Chicago foi bem rápida, logo ele começou a juntar uma grande quantia de dinheiro, casou-se e então começou a construir uma mansão em uma esquina de Chicago. O local ficou conhecido alguns anos depois como Castelo dos Horrores! Já que Holmes utilizava o local para matar diversas vítimas, desfigurar seus corpos e vender seus esqueletos para universidades e etc. Enquanto a primeira esposa de Holmes? Levou o mesmo destino de inúmeras de suas vítimas. 

Mas enfim! Voltando a história, com um antagonista desses, Kerri parece que se perde no tipo que história que quer contar. Ao invés das perseguições ao assassino que são recorrentes nos dois primeiros livros, a autora continua focando na relação entre Thomas e Audrey e coloca todo o cenário investigativo em segundo plano. 

Por isso, o andamento do livro é um tanto tedioso, já que passamos páginas e páginas lendo a construção de um relacionamento que já foi explorada antes e que poderia muito bem ser sintetizado. O final é interessante, mas não parece um final de série mesmo, o que é meio triste, pois acaba ficando meio anti-climático para o final da saga de Audrey. Mas ainda gosto muito da saga e acredito que num futuro próximo irei reler todos! 






 

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: ESTADO ELÉTRICO

SIGA NO INSTAGRAM

PORÃO NO YOUTUBE!







Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels