.

RESENHA: HOTEL GRAND PARADISE

13 de junho de 2022



GRAND HOTEL PARADISE
Autor(a):  Pedro Lourenço
Editora: 

Páginas: 448
Ano de publicação: 2022
Compre através deste link.

Os melhores amigos Pete e Luke decidem fazer uma última viagem juntos antes de Luke ir para a faculdade do outro lado do pais, mas o Hotel esconde um segredo terrível que mudara a vida deles para sempre.

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Grand Hotel Paradise lançado de forma independente. O livro é de autoria de Pedro Lourenço e a resenha foi escrita por Leonardo Santos.

Peter Dwice e seu amigo Luke são amigos de longa data que estão prestes a se distanciar um do outro por conta da faculdade. Em meio ao clima de melancolia e de animação pelo o que vem pela frente, ambos decidem fazer uma viagem juntos para celebrar a amizade e também para curtir um pouco, até mesmo para sair um pouco da pequena cidade de Springland, que fica entre as famosas Seattle e São Francisco.

Com isso, o Grand Hotel Paradise surge no roteiro dos dois por ser um lugar extremamente turístico em uma cidade próxima chamada Palladium, também conhecida como "a cidade dos sonhos". Ali, os rapazes ficam hospedados no quarto 2611, no prédio 26 do Paradise. 

O lugar realmente parece ser paradisíaco, pois tem de tudo! Praias ao redor, piscinas, quadras, salão de jogos (coisa que Pete ama e logo se interessa em passar uma tarde jogando xbox ou playstation)... E talvez aquele lugar seja o perfeito para os rapazes passarem alguns dias, de fato. 

Além disso, os dois conhecem Summer, uma menina que está hospedada no hotel com seus pais, e logo cria-se uma amizade entre eles, conforme eles vão explorando o hotel. Durante esses primeiros dias, tudo parece normal, mas é estranho o fato de qualquer atividade que os rapazes vão fazer, um risco iminente toma conta da atividade. Na praia? Um quase afogamento, nas dunas? Um dedo deslocado.

Até o momento em que o trio encontra um corredor subterrâneo estranho, de não acesso aos hóspedes. Curiosos, decidem explorar o lugar, e ali encontram uma sala extremamente assustadora: sangue nas paredes, correntes no teto e diversos facões, serras, machados e facas a disposição. Tudo indica que aquela sala é lar de um serial killer. 

Assustados, eles começam a investigar a história do hotel e acabam descobrindo que o hotel foi inaugurado em 1952 por Theodore James, e seis anos depois o proprietário se mata no prédio 6. Desde então, ocorreram mais de 50 suicídios naquelas dependências. 

E tudo fica ainda mais estranho quando Pete passa a ouvir vozes.

Uma das coisas que mais me surpreenderam nesse livro foi a mudança de rumo que ele dá durante sua trajetória! Ao que tudo me indicou nas primeiras páginas, a história evocaria elementos de um thriller slasher, ou algo do tipo. No entanto, conforme vamos avançando na história, o cenário se altera para um outro tipo de suspense, e isso foi incrível, pois fui pego de surpresa!

Pra começar, é bom falar que Pedro Lourenço escolhe um outro tipo de gênero literário para narrar seu livro: aqui temos Pete (um dos personagens principais) narrando os acontecimentos do livro como se estivesse gravando um documentário. Esse estilo "found footage" é bem recorrente na temática suspense (A Bruxa de Blair e Atividade Paranormal) e funciona muito bem nesse livro, tanto é que o próprio personagem quase dá spoilers sobre o que irá acontecer a seguir em alguns momentos. 

A leitura é muito rápida de se fazer por conta desse formato, até porque o próprio Pete vai nos atiçando para entender o que aconteceu naquele hotel e qual será o desfecho da história! Eu amo esse tipo de suspense - que te deixa aflito e vai entregando as respostas aos poucos - então acredito que quem goste do gênero vai acabar amando "Hotel Grand Paradise". 

Os personagens são bem construídos e conforme vamos conhecendo mais do Hotel e de seu passado - que se torna elemento chave no livro - o universo escrito por Pedro Lourenço cresce cada vez mais! 

O final é sim surpreendente e coerente com a obra, entregando todo o clímax que é estabelecido (e vai crescendo) com o ritmo do livro. Abriu-se uma oportunidade para continuação, da qual eu acredito que o autor poderá lançar em breve... Até lá, que tal se hospedar no Hotel Grand Paradise? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: AS INTELIGÊNCIAS LITORY

SIGA NO INSTAGRAM

PORÃO NO YOUTUBE!







Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels