28 de outubro de 2023

RESENHA: LEMBRANÇAS

 


Organizadores:  Munir Charruf
Editora: Giostri
Páginas: 140
Ano de publicação: 2023
Compre através deste link.

Através de Raquel, e de seu acordar sem lembranças, você, leitor e leitora, será sugado para uma realidade cruel, onde a regra é literalmente “um dia de cada vez”, pois, neste lugar, ninguém se recorda do dia anterior. Para garantir a ordem neste mundo, os Lembrantes, através de telas, controlam, vigiam e orientam as pessoas sobre como será o dia de cada um.Com tanta tecnologia, um bilhete, que Raquel encontra em suas coisas, será uma ferramenta para recobrar, aos poucos, sua memória, e um passaporte para embarcar em uma jornada em busca de respostas.


Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Lembranças lançado pela editora Giostri. O livro é de autoria de Munir Charruf e a resenha foi escrita por Leonardo Santos.


Como seria viver em uma sociedade sem memórias? É nesse cenário em que começamos "Lembranças", uma distopia assombrosa onde a sociedade vive em um estado constante de amnésia. Raquel desperta todos os dias sem qualquer lembrança do passado, em um mundo onde ninguém se recorda do dia anterior. Nessa realidade cruel, a regra é viver "um dia de cada vez", sob o controle dos Lembrantes, que monitoram e direcionam as vidas das pessoas por meio de telas tecnológicas disponíveis em todos os lugares. 

Através de Raul, o "lembrante" de Raquel, ela descobre seu próprio nome, idade e função. Raquel trabalha em um restaurante daquela cidade e seu experiente começa em cerca de uma hora. Antes de ir trabalhar, no entanto, ela precisa, obrigatoriamente, tomar o café e tomar uma pílula vermelha concedida pelo governo. 


As coisas começam a mudar quando Raquel descobre um bilhete entre seus pertences, desencadeando uma jornada em busca de sua própria memória perdida. Esse pequeno pedaço de papel a incita a não tomar a pílula cedida pelo governo, e sim aquela que vem junto ao bilhete, uma espécie de placebo que fará com que ela consiga se lembrar do dia anterior. Enquanto ela luta para entender seu passado e desvendar os mistérios que envolvem sua amnésia, vamos conhecendo um pouco mais sobre essa sociedade que vive no esquecimento.

Conforme me aventurava na distopia de Munir Charruf (um dos meus gêneros preferidos, diga-se de passagem), eu apreciei muito a forma como o autor consegue tecer uma narrativa que nos mantém curiosos e alertas o tempo todo, isso porque "Lembranças" oferece uma reflexão profunda sobre a importância da memória na construção da identidade e da sociedade, e o que a falta dela pode ocasionar. 


Isso porque todos agem  como que estivessem entorpecido, seguindo ordens e vivendo sem grandes questionamentos. Seguindo o lema "O trabalho liberta; obediência é liberdade" constantemente repetida pelos lembrantes, é interessante ver como Raquel vai mudando sua visão e construindo um pensamento crítico conforme a narrativa avança. 

O que se destaca em "Lembranças" é a habilidade de Charruf em criar uma atmosfera claustrofóbica e rotineira, onde cada página é permeada por uma sensação palpável de suspense. As referências a "1984" não apenas sublinham a maestria do autor em tecer um mundo distópico intricado, mas também ressaltam o paralelo inquietante entre a ficção e a realidade contemporânea.


Ao oferecer uma visão perturbadora de um futuro distópico, "Lembranças" não apenas homenageia os elementos atemporais em diversos futuros que vemos em séries de suspense como Black Mirror, por exemplo; mas também se destaca como uma obra singular e impactante em seu próprio direito com diversos elementos autorais!

Além disso, o livro entrega muitas respostas no arco final, o que eu gostei muito, pois detesto ficar no escuro por tempo demais. O final foi um pouco abrupto, mas só digo isso porque estava gostando tanto da narrativa que eu queria um pouco mais!

Por fim, fica minha indicação para quem quer uma boa ficção distópica para ler! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leonardo Santos



Olá leitories! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 28 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Guarulhos cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

Equipe do Porão

.

Caixa de Busca

Instagram

Destaque

RESENHA: PLANETA CORAÇÃO

  Organizadores:   Tatiana Fazio Editora:  Viseu Páginas: 70 Ano de publicação: 2024 Compre através deste link. Aqui, neste lugar ...

Arquivos

LITERATURA E MÚSICA

LITERATURA E MÚSICA

Posts Populares

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Receba as novidades

Tecnologia do Blogger.

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!