8 de julho de 2024

RESENHA: O PATRULHEIRO LITERÁRIO

 




Organizadores: Vinicius Lima Costa 
Editora: Codal
Páginas: 368
Ano de publicação: 2024
Compre através deste link.

Todos os escritores permanecem vivos em suas obras para além de sua existência, mas será que eles vão para algum lugar após deixarem o nosso mundo? A cada quatro meses, um navio atraca no porto de Bela Leitura e dele desembarcam as mentes criativas por trás das histórias que permeiam nosso imaginário desde o início dos tempos.Com exceção de uma rusga entre vizinhos, afinal Sir Arthur Conan Doyle e Maurice Leblanc talvez nunca cheguem a uma trégua, e algumas festas que saem do controle no bairro do Terror, a paz aparentemente impera nesse universo fantástico, até que uma ameaça surge disposta a destruir o lugar e toda a preciosa literatura produzida por seus habitantes.Quando várias tentativas de combater o mal que se aproxima se mostram infrutíferas, caberá a Arquimedes, um bibliotecário um pouco nerd, muito fã dos Beatles e dono de uma mente singular, salvar a todos nessa aventura com pitadas de mistério e ficção cientifica.

 

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro O Patrulheiro Literário lançado pela Codal. O livro é de autoria de Vinícius Lima Costa e a resenha foi escrita por Leonardo Santos.  


Pra onde todos os grandes escritores vão quando morrem? 

O porto de Bela Leitura recebe, a cada quatro meses, mentes criativas que moldaram a literatura desde tempos imemoriais. Aqui na cidade de Literária, escritores de todas as eras continuam a viver através de suas obras, caminhando pelas ruas e interagindo em um universo onde suas criações literárias se encontram. A convivência não é isenta de conflitos: Sir Arthur Conan Doyle e Maurice Leblanc nunca conseguem chegar a uma trégua, e as festas no bairro do Terror frequentemente saem do controle.


No entanto, a paz prevalece, até que uma ameaça sombria emerge, determinada a destruir este refúgio literário. Tudo começa com bilhetes estranhos deixados ao prefeito de Literária, Homero, e quando Ovídio tem uma visão assustadora de um espectro com olhos avermelhados. As tentativas de combater essas múltiplas ameaça falham repetidamente e, quanto itens preciosos da biblioteca são roubados, um plano é feito: 


A responsabilidade de salvar a cidade dos grandes autores recai sobre Arquimedes, um bibliotecário mineiro excêntrico, fascinado pelos Beatles e dotado de uma mente brilhante que acaba sendo levado por engano!  Arquimedes, nomeado o Patrulheiro Literário, terá que ajudá-los a desvendar essa conspiração que ameaça a biblioteca e toda a cidade de Literária!

Posso dizer que amei o livro unicamente pela sua sinopse, e foi isso que me moveu a fazer a leitura desse livro. A ideia de trazer diversos personagens icônicos da literatura como personagens em uma única cidade é maravilhosa, e Vinícius sabe muito bem utilizá-los para dar a narrativa torna tudo muito mais interessante. 

Agatha Christie, Charles Dickens, Dante Alighieri e muuuuitos outros autores estão em literária. O que eu achei mais legal disso tudo é a forma como os conhecemos através da perspectiva de Arquimedes, que é um bibliotecário que já leu muito desses autores e mal pode acreditar que está entre eles. 


Só isso daria um bom livro, de Arquimedes conhecendo todos, mas além disso temos um mistério para ser resolvido. Estabelecer essa tensão em Literária é essencial para que a narrativa ganhe aquele sentimento de "Ok, tenho que ler mais um capítulo". Assim como Arquimedes, ficamos super curiosos para descobrir o que está acontecendo e quem está por trás dessa conspiração.

Eu, como fã de livros de mistério, gostei muito da forma como Vinícius nos guia através da investigação! Os capítulos são curtos e focados em coisas específicas, o que nos ajuda a devorar essas trezentas páginas de forma rápida. 


Fico feliz em saber que esse é o primeiro livro de uma série, pois acredito que o autor possa explorar muitas coisas de Literária e do time de personagens que ele trouxe pra seu universo! Arquimedes é um personagem extremamente carismático e torna-se impossível não torcer por ele, mal posso esperar para ver outras de suas aventuras. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leonardo Santos



Olá leitories! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 28 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Guarulhos cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

Equipe do Porão

.

Caixa de Busca

Instagram

Destaque

RESENHA: DA QUEDA A ASCENSÃO

  Organizadores:    J. C. Bernardo  Editora: Uiclap Páginas: 390 Ano de publicação: 2024 Compre através deste link. Vários anos se...

Arquivos

LITERATURA E MÚSICA

LITERATURA E MÚSICA

Posts Populares

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Receba as novidades

Tecnologia do Blogger.

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!