.

RESENHA: OUTROS JEITOS DE USAR A BOCA

14 de janeiro de 2019



Outros Jeitos de Usar a Boca
Autora: Rupi Kaur

Editora:
 Planeta
Páginas
: 204
Resenha escrita por:
 Leonardo Santos

"Outros Jeitos de Usar a Boca" é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. O volume é dividido em quatro partes, e cada uma delas serve a um propósito diferente. Lida com um tipo diferente de dor. Cura uma mágoa diferente. Outros jeitos de usar a boca transporta o leitor por uma jornada pelos momentos mais amargos da vida e encontra uma maneira de tirar delicadeza deles. Publicado inicialmente de forma independente por Rupi Kaur, poeta, artista plástica e performer canadense nascida na Índia – e que também assina as ilustrações presentes neste volume –, o livro se tornou o maior fenômeno do gênero nos últimos anos nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão de exemplares vendidos.


A poesia, entre suas infinitas possibilidades, pode oferecer uma espécie de cura àquele que escreve e àquele que lê. Pensando nisso comecei a minha leitura de Outros Jeitos de Usar a Boca para tentar entender um pouco a história e as dores da escritora. inicialmente publicado de forma independente, os poemas crus e brutos de Rupi ganharam um grande público, chegando a ter um milhão de cópias comercializadas. Nunca fui um leitor muito voraz quando o assunto é poesia, porém devido o hype que esse livro teve decidi me aventurar e o resultado não poderia ser mais impactante.


 O livro é dividido em quatro partes em que a autora explora diferentes partes de suas experiências, a primeira parte, chamada de dor, aborda temas relacionados e violência (física, verbal e psicológica), abuso e abandono, seja por amigos, relacionamentos amorosos ou familiares. Nessas páginas moram algum dos poemas que mais me impactaram durante a leitura, e com certeza essa foi a intenção da autora, de causar essa aflição por conta da brutalidade das palavras (e até mesmo ilustrações).

No segundo capítulo, o amor, Rupi forma um contraste com o estilo apresentado anteriormente, em amor os poemas possuem uma abordagem muito mais romântica e erótica em diversos poemas. Além disso a o próprio desenvolvimento sexual da autora, enquanto ela se descobre enquanto descobre o amor.


você me tocou sem nem precisar me tocar
a ruptura é o terceiro volume, nele, a autora explora as dores de um fim de relacionamento, é um capítulo bem intenso devido a esse sentimento ambíguo que é a separação, desde as mais saudáveis até as mais conflituosas
você estava tão distante que esqueci que você estava lá

O empoderamento é algo muito presente nos poemas de Kaur, e isso fica ainda mais evidente na última parte do livro, a cura. Neste capítulo a autora absorve todas suas dores e aplica na poesia para aos poucos conseguir se cicatrizar, é lindo ver esse amadurecimento que transcende na narrativa.

No geral, fiquei bastante surpreendido com a leitura. Os poemas são dos mais variados, entretanto exploram bem as dores e alegrias de Rupi. As ilustrações também ganham muito peso na experiência, os traços são bem característicos da autora e ganham muita força conforme as páginas vão passando.

14 comentários:

  1. Já quero esse livro!
    Eu amo poesias, escrevo também, e é um gênero que tem um poder incrível em relação ao tocante no leitor.
    É bacana que o livro aborde a dor de forma não romantizada, ultimamente isso tem acontecido muito.
    Fiquei curiosa em relação a junção dos capítulos,como um "casa" com o outro, mantém o ritmo sabe?
    Já está na lista de leitura deste ano.

    ResponderExcluir
  2. Já ouvi falar desse livro e está com ótimas indicações mas infelizmente nunca tive tempo de ler ele. Eu gostei dele por retratar a vida real, mesmo que as vezes ela seja tão trágica.
    Eu também amo poesias e todo o sentimento que ela traz, esse livro deve ser fantástico. Adorei o post, muito bem escrito e informativo.

    ResponderExcluir
  3. Achei o título bem curioso. Suas impressões sobre a leitura me deixou com vontade de conhecer essa bela obra. Um livro que fala sobre a sobrevivência através da poesia deve ser emocionante.

    ResponderExcluir
  4. Adoro poemas e achei interessantíssima essa divisão por temas. Fiquei curiosa pra ler!Bjs

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. oi!
    Esse livro está sendo muito elogiado e fiquei com vontade de ler :D sou uma leitora assídua de poemas e poesias...

    ResponderExcluir
  7. Oi,
    Nossa, fiquei muito interessada nesse livro! Adoro poesias, principalmente com temas de o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. Já quero ler!
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  8. Um dos melhores livros que já li. Amo todas as poesias, o conteúdo visceral que expõem ali. Incrível.

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?!

    Cara, eu ainda não li esse livro porque eu acho que eu não tenho estruturas pra ler. Todo mundo fala que é um livro super mega forte e com uns temas meio sensiveis, então eu ainda tô esperando o momento certo sabe... Adorei a resenha e as fotos, ficaram lindas!!

    ResponderExcluir
  10. Também não sou uma leitora assídua de poemas... Na verdade, é bem raro eu ler um livro de poemas. Já vi várias resenhas positivas sobre Outros Jeitos de Usar a Boca e parece mesmo ser uma obra bem interessante. Gostei do fato dos poemas serem divididos em temáticas. Quem sabe eu me anime para lê-lo esse ano =)

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?

    Eu já conhecia esse livro por meio de outros blogs e acredito ser realmente um bom livro, mas tem tempos que não leio poemas e isso acaba tornando-se uma barreira para mim, pois não estou no momento para tal. Gostei da sua resenha e vou anotar a sua dica, quem sabe eu consigo ler esse ano?
    Abraço!

    ResponderExcluir
  12. Já li outra resenha sobre este livro e a tua me reforçou ainda mais a vontade de tê-lo em minhas mãos. Apesar de tb não ser MT fã de poesias, a temática dele é incrivelmente instigadora. Já quero pra mim.
    Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  13. Oi Leo!!
    Eu também não sou muito fã de poesia, então sempre deixo passar livros assim. Depois de ler sua resenha, confesso que despertou meu interesse por esse livro. Ótima resenha.
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Ainda não li esse livro, mas vi muitos comentários no instagram sobre ele, não sou fã de poesias e evito me ariscar em ler algum. Porém, esse e os outros que foram lançados eu pretendo ir adquirindo e me aventurando saindo da minha zona de conforto.

    ResponderExcluir



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: A ASSOMBRAÇÃO DA CASA DA COLINA

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels