.

RESENHA: BTK - MÁSCARA DA MALDADE

28 de outubro de 2019


BTK: A MÁSCARA DA MALDADE
Autores: Roy Wenzl, Tim Potter, Hurst Laviana & Laura L. Kelly

Editora: DarkSide

Páginas
: 416 páginas
Resenha escrita por:
 Leonardo Santos
Ao longo de três décadas, um monstro aterrorizou os moradores de Wichita, Kansas. Um assassino em série que amarrava, torturava e matava mulheres, homens e crianças, iludiu a polícia por anos a fio enquanto se vangloriava de suas terríveis façanhas para a mídia. A nação ficou chocada quando os crimes de BTK — a sigla para os termos em inglês bind, torture, kill, que eram sua assinatura criminosa — foram enfim associados a Dennis Rader, um vizinho amigável, marido devoto e respeitado presidente da congregação de uma igreja local.
O jornal Wichita Eagle fez a cobertura do assassino em série desde seu primeiro ataque, em janeiro de 1974. Desde então, o jornal, a polícia e o assassino desenvolveram um intricado relacionamento. Foi por meio do Eagle que BTK enviou sua primeira mensagem, em 1974. Foi para o Eagle que, alguns anos depois, o desesperado chefe de polícia de Wichita pediu ajuda para criar uma armadilha para o assassino. Foi em uma carta para o Eagle que BTK anunciou seu reaparecimento, em 2004. E foi por meio dos classificados do jornal que o chefe da investigação levou BTK a cometer um erro que resultou em sua captura, em 2005.

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Comecei minha maratona de Halloween no começo deste mês e o livro que trago a resenha é o primeiro dessa maratona! Recentemente fiz uma lista de leituras para ler na época das bruxas e vocês podem conferir no insta do blog! Enfim, o primeiro título dessa lista é o BTK: A Máscara da Maldade, livro do selo CrimeScene, da editora DarkSide!




Pra quem não conhece BTK é uma pseudônimo criado pelo serial killer Dennis Lynn Rader, Dennis começou a atuar na metade de década de 70 e logo se tornou o pesadelo da cidade de Wichita, no estado de Kansas. O próprio Dennis se deu o nome de BTK, que é uma sigla para bide, torture and kill (em tradução ficaria amarrar, torturar e matar). Tal sigla era exatamente o que eu homem fazia as suas vítimas, que variavam entre mulheres, homens e até crianças. 


Desde o seu primeiro assassinato, em 1974, o jornal local Wichita Eagle tratou de noticiar todas as especifidades do caso, isso aproximou Dennis do veículo, sendo que no mesmo ano o assassino manda uma carta para a redação do jornal com seu nome de serial killer. Desde o primeiro caso até a captura do homem (trinta anos depois), o papel dos jornalistas no caso do serial killer mais famoso de Kansas foi essencial para a sua prisão. Mas afinal, quem era BTK? 



Dennis Lynn Rader aparentemente era um homem comum, casado e pai de um casal de crianças, o homem tinha forte influência na comunidade e era membro da igreja do bairro. Visto como um homem de família trabalhador e devoto a Deus, poucos poderiam acreditar nos desejos e vontades que passavam na cabeça de Dennis. 


Ao longo dos seus trinta anos de terror em Wichita, seus crimes permaneciam impunes por mais que a polícia procurasse formas de encontrar o assassino, muitas das mortes cometidas por BTK nem eram associadas a ele, isso necessariamente não era por conta de um mal trabalho da polícia, mas sim pelos artifícios que eles possuiam nos anos 70 para encontrar um serial killer. A arte de estudar uma mente capaz de cometer múltiplos assassinatos baseados em uma "marca" estava começando a ser estudada pelo FBI, logo, a polícia ainda não tinha um método efetivo para caçar um homem como Dennis Rader. Havia também fatores tecnológicos que hoje as equipes investigativas usam, elas não existiam na década de 70.

Enfim, comecei minha leitura de BTK: Máscara da Maldade muito curioso para conhecer mais sobre a figura por trás do assassino. Conheci Dennis na série Mindhunter, entretanto a série deu apenas resquícios de seus atos, isso me levou a ficar bem curioso para saber mais, ao ler que a DarkSide tinha entre os lançamentos uma biografia dele, não pude deixar de tê-la em minhas mãos. 

O livro impressiona, seja pela capa extremamente bem trabalhada ou  pelo conteúdo nele presente. Logo de cara já fiquei impressionado com a história do Dennis, os primeiros capítulos narram o começo de sua "carreira" no mundo do crime, em 1974. Fui fisgado de imediato para entender um pouco mais sobre seu passado e suas características. Mas incrivelmente o livro vai muito além do serial killer mais notório dos anos 70.

A equipe responsável por escrever esse livro reportagem trabalha muito bem o desenvolvimento de Dennis, mas além disso eles trabalham também com personagens que foram essenciais para sua captura, membros da polícia local, FBI e repórteres do Wichita Eagle. Sendo um livro reportagem de algo que aconteceu, é extremamente importante zelar pelo respeito as vítimas e também evidenciar as pessoas que trabalhavam arduamente na caça ao BTK. Um tom de respeito precisa ser mantido sempre quando envolveu a tragédia de tantas famílias, afinal, um serial killer na ficção é bem diferente de outro na vida real. 

O livro mantém-se respeitoso durante todo o percurso, nos levando através dos capítulos disponíveis em ordem cronológica, a toda a jornada das autoridades. O trabalho dos autores é impressionante, pois ele narra com exatidão diversos assassinatos e momentos de extrema agonia em Wichita, isso se dá pelo excelente trabalho de recolher depoimentos e dados de pessoas envolvidas no caso e do próprio BTK. Existem alguns capítulos que parece que foi escrito pelo próprio Dennis, de tão intenso que a narrativa se mostra. 

BTK: A Máscara da Maldade, segue como uma ótima biografia de uma série de crimes terríveis. Extremamente respeitoso as famílias das vítimas e muito bem pesquisado, o livro com certeza se tornou um dos grandes títulos da linha CrimeScene!

8 comentários:

  1. Eu terminei a leitura desse livro anteontem e só posso dizer que ainda estou impactada. Muito forte e muito brutal. Sou acostumada a ler sobre serial killers e me interesso sobre o assunto, mas a mente deste esta pra mim no topo das bizarrices por ele não apresentar nenhum estressor de vida que no mínimo "justifique" qualquer ação.
    Um livro forte e revelador com certeza!

    ResponderExcluir
  2. Ahhh eu estou com ele aqui para ler e essa é a primeira resenha que vejo. Adorei e vou pular ele na fila.
    Gosto muito de leituras assim e esse me impressionou já pela capa. uma leitura forte e eu com certeza vou gostar.
    Excelente resenha!!

    bjs

    ResponderExcluir
  3. Gente fala sério, essa capa que parece 3 d é incrível, a dark arrasa mesmo. Não sei se teria coragem de ler esse livro, pois leituras assim costumam me impressionar muito, acho que passo essa leitura rs.

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem? Nossa não conhecia esse livro da Darkside. Também não conhecia essa sigla. Fiquei pensando como alguém assim pode se esconder durante tantos anos? E pior, ninguém suspeitar de nada? Geralmente imaginamos que são pessoas más, que já têm isso dentro de si. Bem interessante o enredo. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  5. Estou interessado em ler essa obra, desde seu lançamento,não espero a hora de ter meu exemplar e começar essa madgnifica leitura. Espero ler em breve.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, eu estava querendo muito ler alguma resenha dessa obra. Porque tenho visto a obra em vários IGs e sites ou vitrines. Eu não imaginava que se tratava de uma trama tão intrigante e chocante como esta que você apresentou, de maneira espetacular. Imagina só, o serial killer mais famoso de Kansas. Fiquei curiosa para saber:quem realmente era BTK, inicialmente? E depois,achei a sua resenha bem esclarecedora. Muito top! Darkside arrasa muito nessas edições. O que tem me surpreendido muito,de um jeito bom, é claro.

    ResponderExcluir
  7. Caramba a sua resenha ficou incrível, detalhada e instigante. Eu tenho muita vontade de conhecer mais títulos da catálogo da darkside admiro muito a editora. Gostaria de conhecer mas sobre a história de BTK e como tudo começou.

    Parabens pelo trabalho

    Bjs Aruom Fênix

    Blog Leituras de Aruom

    ResponderExcluir
  8. Esse livro está na minha lista de leituras desejadas ! Eu me lembro bem do reaparecimento do BTK em 2004, e eu fiquei muito espantada com toda a história. Poder conhecer melhor essa história, num livro lindão desse, vai ser ótimo

    ResponderExcluir



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: MOBY DICK

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels