.

RESENHA: EDUCAÇÃO NÃO VIOLENTA

19 de outubro de 2019



Educação Não Violenta 

Autora: Elisama Santos
Editora: Paz & Terra

Páginas
: 166 páginas
Resenha escrita por:
 Leonardo Santos

Como estimular autoestima, autonomia, autodisciplina e resiliência em você e nas crianças.A partir de sua experiência como consultora de comunicação não violenta (CNV) e comunicação consciente, educadora parental e mãe de duas crianças, Elisama Santos propõe uma conversa com pais e mães que desejam construir relações e aprendizados baseados no respeito e no diálogo – e querem estimular autoestima, autonomia, autodisciplina e resiliência em si mesmos e nos filhos. A ideia é que o processo de construção de conhecimento torna-se positivo quando ocorre por meio da empatia e reflexão crítica. Assim, a autora apresenta conceitos que podem ajudar pais e filhos a se aproximarem, conectando-se com os próprios sentimentos e comunicando-os ao outro de forma objetiva e respeitosa: a comunicação não violenta, de Marshall Rosenberg; a atenção plena (mindfulness), do zen-budismo; a disciplina positiva, de Jane Nelsen; e a inteligência emocional, de Daniel Goleman. Este livro é uma alternativa à cultura autoritária que justifica o uso da violência e da repressão como método educativo. Aqui buscam-se caminhos para uma educação mais solidária e compreensiva, acreditando ser possível educar as crianças com consciência, para que as próximas gerações possam colher os frutos de um mundo mais amoroso e justo.

Fala galera do Porão Literário, como vocês estão? Na resenha que eu vou trazer pra vocês nos próximos parágrafos eu decidi sair um pouco da minha zona de conforto em ler um livro não ficção que retrata de um tema extremamente importante de ser entendido e discutido em nossa sociedade. Digo fora da zona de conforto porque é um dos primeiros livros do gênero que eu leio, e posso dizer que retirei tantas informações valiosas que eu tenho certeza de que este será o primeiro de muitos que lerei. Enfim, bora pra resenha?




Educação não Violenta foi um dos livros que veio no kit de Setembro do Clube Da Vinci. O clube funciona através de uma assinatura mensal, nele existem vários planos que abordam gêneros literários diferentes, para conhecer mais sobre o Clube da Vinci você pode clicar neste link. Enfim, o livro é da autora Elisama Santos, uma educadora brilhante que atua na área da educação dando palestras e workshops para pais e professores. 

O livro retrata justamente o método de educação que cada vez vem sendo abraçado pelas famílias e educadores de todo o mundo, isso porque seus resultados são muito mais eficientes e humanizados do que a cultura normativa que temos de educação. Justificar obediência através das famosas "palmadas" sempre foi um argumento utilizado pela sociedade na função de educar alguém, esse comportamento é visto como normal e aceitável por grande parte da população, entretanto, é necessário jogar um estudo sobre o que essa obediência forçada cria na mente de uma criança. 

Elisama Santos retrata muito bem essa questão em seus argumentos utilizados, reforçando então o imediatismo que a violência trás da educação. Afinal, bater no filho para "ensinar" que a atitude que ele tomou está errada pode na hora parecer eficaz, já que a criança para de praticar aquela ação, mas, será que ela realmente entendeu o porquê aquilo é errado? Ou só parou por medo de apanhar novamente? Essa questão quando evidenciada parece ter uma resposta óbvia, porém muitos não a enxergam. 
A autora não só evidencia esse problema como, através de relatos reais de pessoas que pediram seu auxílio e de sua própria vivência, tece construções saudáveis para melhorar os relacionamentos de adultos e crianças, o modo de se portar e fazer com que a criança consiga entender o que sente para que possa conversar sobre isso. 

Essa postura dialógica é EXTREMAMENTE importante e eu concordei com a autora durante toda a minha leitura, associei também vários de seus exemplos a minha infância e adolescência. Elisama consegue construir o livro de forma incrível! Já estou indicado e emprestando a algumas amigas minhas que já são mães na intenção de propagar essa cultura de não violência. Logo, Educação não Violenta tornou-se uma das minhas melhores leituras do ano!

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels