.

RESENHA: RECURSÃO

17 de abril de 2020

RECURSÃO
Autor(a): Blake Crouch
Editora: Intrínseca

Páginas: 320
Ano de publicação: 2020
Compre através deste link.

Barry Sutton é policial em Nova York e convive com a tristeza da morte da filha. Ao ser acionado para intervir em uma tentativa de suicídio, ele se depara com uma mulher que sofre da Síndrome da Falsa Memória, uma doença misteriosa que planta na cabeça de suas vítimas lembranças de vidas que elas nunca tiveram. A neurocientista Helena Smith está desenvolvendo uma tecnologia para a cura do Alzheimer. Inesperadamente, um dos homens mais ricos do mundo se oferece para financiar sua pesquisa. Helena vê surgir a chance de propiciar um grande bem para a humanidade. No entanto, não poderia estar mais enganada... A tecnologia que deveria salvar vidas acelera a marcha galopante do caos, gerando uma guerra pelo poder e criando recursos que começam a esfacelar a realidade. O tempo não é mais como o conhecemos, e Barry e Helena terão de se unir se quiserem sobreviver — e salvar a todos nós. Um dos nomes mais importantes da ficção científica contemporânea, Blake Crouch constrói uma jornada desnorteante, com personagens complexos, que nos fazem refletir sobre nossa identidade. Uma trama intrincada, ágil e emocionante, que mostra que, quando nada é mais importante do que a memória, perdê-la significa perder a si mesmo.
Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Sejam bem-vindos ao futuro, passado e presente. Sim, aos três tempos mesmo, ou seriam todos apenas um único tempo? Bom, pra não confundir muito a cabeça de vocês, queria falar um pouquinho sobre Recursão! Este é um dos últimos lançamentos da Intrínseca e tem causado muito alvoroço aí entre os blogueiros e leitores. 




Pra começar, não conhecia o autor Blake Crouch. Sabia que ele já tinha alguns outros livros publicados (até pela própria Intrínseca, como o Matéria Negra), mas nunca havia lido nada dele, mas por conta de todos os comentários a respeito da obra, pedi ele a editora e após começar a ler eu simplesmente NÃO CONSEGUI PARAR!

O livro se desenvolve como um thriller de ficção científica num mundo onde grande parte da população é assolada pela Síndrome da Falsa Memória, uma doença que até então não tem nenhuma explicação pela ciência em como ela se espalha ou como é curada. A SFM tem como efeito um fator muito curioso: cria-se na mente da vítima memórias de uma vida que não pertencem a ela. Ou seja, do nada a pessoa lembra-se de ser casada com outra pessoa, de ter filhos ou de hábitos rotineiros do qual nunca vivenciou. 

"O tempo é uma ilusão construída pela memória humana. Não existe passado, presente ou futuro. Tudo está acontecendo agora."
Em efeito do SFM, muitas pessoas simplesmente não aguentam possuir duas realidades diferentes em sua mente, e em estados de crise depressiva ou nervosa, acabam se matando. É durante um desses suicídios em que o detetive Barry é chamado na cobertura de um prédio em Nova York. Ali, uma mulher ameaça se matar pois é doloroso demais se lembrar de algo que nunca existiu. Barry então começa a investigar a vida da mulher, assim como as memórias ficcionais que alega ter vivido. Nesse processo o próprio investigador começa a ter relances de situações das quais até então não existiam. 


Enquanto a história de Barry se passa em 2018, temos a outra protagonista do livro. Helen está em 2007 e é uma cientista com grandes habilidades. Prestes a terminar seu estágio no laboratório de uma empresa assocada a faculdade onde cursou, Helen preocupa-se em não conseguir completar seus estudos para ajudar sua mãe, que sofre de Alzheimer. 

O que Helen está tentando fazer é uma espécie de mapeamento de memórias, copiando-as para um dispositivo eletrônico na intenção de conseguir então encontrar uma cura para o Alzheimer. Entretanto, a vida da cientista muda radicalmente quando recebe uma proposta bilionária para continuar seus estudos em outro laboratório. 

Não vou falar mais sobre a história para não revelar muito, o que eu quero dizer sobre Recursão é que ele não segue o padrão de narrativas que estamos acostumados a ler. A linearidade da história não é a maior preocupação do autor, tanto é que questões como presente, passado e futuro parecem se convergir de uma forma incrível! Bom, livros com viagem no tempo e desconstrução de linhas temporais sempre me interessaram muito! (Oi, Doctor Who) Mas geralmente sou muito chato pra ler algo do tipo porque é muito fácil cometer erros e gafes quando você mexe com o tempo. 

Por sorte Blake Crouch não faz isso, pelo contrário! O embasamento científico que o autor pesquisou pra criar a trama é impressionante e bem convincente. Em diversos momentos os personagens reforçam a ideia de que sim, tudo está acontecendo ao mesmo tempo! Imagina que doido isso é? Confesso que minha mente explodiu um pouco no decorrer nas páginas

A doença criada no livro (Síndrome da Memória Falsa) é MUITO interessante e funciona muito bem a história, vocês já podem ter uma ideia de que, ao colocar temas como memórias e linhas paralelas, poderá ocorrer uma repetição de alguns momentos com leves alterações, em Recursão tal elemento é utilizado de forma brilhante. (um grande exemplo disso que eu falei é no filme No Limite do Amanhã)

Enquanto aos personagens, tanto Helen como Barry são maravilhosos, extremamente inteligentes e carismáticos! Eu me vi torcendo por ambos já no começo do livro, e extremamente curioso para saber o que estava acontecendo.



Mas acredito que o maior potencial do livro está em como a trama é construída, como eu falei anteriormente ela se diferencia e muitos dos outros livros da temática por conta de como o autor coloca os acontecimentos principais no livro. Por exemplo, existem diversos clímax no decorrer da história, o livro é dividido em cinco partes e todas elas contam com momentos chave capaz de te deixar na ponta de cadeira de tanta tensão! 

Em um livro com tantos pontos altos, é normal criar uma grande expectativa para o final, mas eu garanto que ele vale a pena e corresponde ao ritmo de todas as trezentas páginas que foram percorridas até ele. A explicação para uma conclusão é lógica e justa para toda a catástrofe criada até então. 

Pra quem gosta de ter sua mente retorcida, moída e reconfigurada durante uma leitura (no melhor sentido possível), eu indico, indicarei e indiquei fortemente Recursão

PS: Pra quem não entendeu o título do livro, Recursão é o efeito que se obtém quando colocamos um espelho em frente ao outro, sabe aquele efeito que se cria como se existissem infinitas camadas da realidade? Pois é! (Essa é uma ótima dica também pra entender um pouco o enredo do livro).



2 comentários:

  1. Sabe o que achei curioso na história e super deu certo, ficção cientifica com suspense policial, sempre funciona e quando a trama é bem desenvolvida a gente fica louco!!!
    To curiosa em relação a doença que você mencionou, a gente ai tudo meio doido com o Covid-19 e tas.. Vou ler meu exemplar agora

    ResponderExcluir
  2. Eu comecei a ler esse livro mas por algum motivo que nem eu sei eu o abandonei. Estava gostando muito da história, depois dessa resenha incrível vou retornar a leitura.

    ResponderExcluir



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: SEGUNDA FUNDAÇÃO

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels