.

RESENHA: MINHA SOMBRIA VANESSA

7 de julho de 2020

Minha Sombria Vanessa por [Kate Elizabeth Russell]

MINHA SOMBRIA VANESSA
Autor(a): 
 Kate Elizabeth Russell
Editora: Intrínseca
Páginas: 432
Ano de publicação: 2020
Compre através deste link.


Em 2000, Vanessa Wye é uma estudante solitária de ensino médio. Talentosa e com o sonho de ser escritora, Vanessa diz não se importar de ficar sozinha, principalmente quando seu professor de inglês, Jacob Strane, um homem de 42 anos, começa a prestar atenção nela, elogiando seu cabelo, suas roupas e lhe emprestando alguns de seus livros favoritos — como Lolita, de Nabokov. Antes que Vanessa perceba, os dois embarcam em uma relação e a jovem acredita que o professor a ama e a considera especial.
Mais de uma década depois, uma ex-aluna acusa Strane de abuso sexual, e Vanessa começa a questionar se o que viveu foi realmente uma história de amor ou se não teria sido ela também uma vítima de estupro. Mesmo depois de tantos anos, Strane ainda é uma presença constante em sua vida. Como ela seria capaz de rejeitar o que considera seu primeiro amor?

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Minha Sombria Vanessa, lançado pela editora Intrínseca. O livro é de autoria de  Kate Elizabeth Russell e tem tradução de Fernanda Abreu.



A narrativa de Minha Sombria Vanessa se passa em dois momentos da vida crucial da protagonista, começamos em 2000, ano em que Vanessa Wye consegue entrar em um dos melhores colégios interno da Norumbega. Aos 15 anos de idade, a menina é incentivada pela sua mãe a fazer novos amigos e tentar se enturmar, já que desde jovem Vanessa adotou uma postura mais reservada e afastada.

Mesmo com esse sentimento de não pertencimento, Vanessa procura de seu próprio jeito entrar na rotina do colégio, com isso recebe um incentivo de sua tutora para entrar em uma disciplina optativa, na chance de aumentar seu currículo escolar para conseguir uma boa aplicação para uma futura faculdade, nisso, acaba entrando na disciplina de escrita criativa com seu professor de literatura.

Jacob Strane possui 42 e cria um interesse especial em Vanessa, percebendo o quanto a menina é afastada, cria o discurso de que apenas ele pode compreender o quão solitário isso pode ser e que ninguém (com exceção dele) pode entender o que se passa na mente da menina. Criando esse vínculo de dependência, Strane começa a elogiá-la com frequência, dizendo o quanto é bonita, sensual e "madura" para a idade dela. Passa a recomendar livros especiais pra ela, (histórias como Lolita ou poesias de cunho erótico).




Vanessa se encontra fascinada pelo professor e isso se desenvolve para uma relação física.

2017, Vanessa toma conhecimento de uma série de protestos envolvendo um caso de abuso de um professor no colégio interno onde estudou durante sua adolescência. Ver o nome do acusador "Jacob Strane" em letras garrafais em várias denúncias em redes sociais e veículos midiáticos, Vanessa retoma sua própria experiência com o professor nos anos 2000. O que ela viveu foi uma história de amor, certo? Ela amava Strane e ele a amava, não era de nada parecido com o que a menina reportava. Certo?

Bom pessoal, pra começar eu preciso dizer que demorei bastante pra escrever essa resenha. Acabei de ler Minha Sombria Vanessa a duas semanas e desde então tenho tentado digerir essa história pra finalmente poder escrever sobre ela. De início é sempre bom lembrar que o enredo deste livro possui gatilhos para pessoas sensíveis em relação a temas como abuso físico/psicológico e pedofilia. 





Esta não é uma história de amor. Essa frase consta na quarta capa do livro (verso) e traduz bem o espírito da narrativa, o que temos aqui é a descrição de um relacionamento conturbado e de um predador sexual manipulando a realidade de uma garota de 15 anos. Nós temos essa visão desde o princípio, entretanto (e talvez esse seja o maior acerto da autora), Vanessa não possui essa visão. 

Mesmo aos 32 anos, Vanessa acredita que o que viveu com Strane foi uma história de amor. Vanessa também vê a denúncia ao seu primeiro amor como um exagero, tal percepção (já que o livro é narrado em primeira pessoa), nos coloca como testemunha de um ato brutal: o poder da manipulação e a brutalidade do trauma que uma relação dessas pode causar na vida de alguém. 

Fiquei enojado muitas vezes durante a leitura,vale lembrar que os capítulos vão se intercalando entre 2000 e 2017 e em ambas linhas temporais os acontecimentos nos chocam e enojam.



Dito isso, o livro é muito responsável em sua abordagem, Kate Elizabeth em nenhum momento romantiza ou propõe uma violência gratuita (um de seus maiores feitos na escrita), no entanto encontrei certos problemas com o alongamento da história, afinal são 430 páginas e conforme vamos chegando na reta final, me senti um pouco desgastado.

É válido lembrar que este é o primeiro romance da autora, mas em nenhum momento sua escrita parece ser de iniciante. Cruel quando precisa ser, sensível quando a trama exige... Sem dúvidas Kate Elizabeth pesquisou muito para sua escrita, e isso fica evidente pelo fato da narrativa ser tão bem costurada. 

Minha Sombria Vanessa é um livro que te incomoda, te faz sair da zona de conforto e ficar agoniado, porém não é imprudente. Caso vá ler, tenha essas informações em mente! Por minha parte, eu recomendo muito a leitura caso você não seja sensível a esses assuntos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels