.

RESENHA: ENOLA HOLMES - O CASO DO MARQUÊS DESAPARECIDO

17 de janeiro de 2021



ENOLA HOLMES: O CASO DO MARQUÊS DESAPARECIDO 
Autor(a): Nancy Springer
Editora: Verus 

Páginas: 179
Ano de publicação: 2020
Compre através deste link.

Há dezoito meses, a Escola Raxter para Meninas entrou em quarentena. Há dezoito meses, uma misteriosa doença virou a vida de Hetty do avesso. Começou devagar. Primeiro, as professoras foram morrendo, uma a uma. Então, começou a infectar as alunas, transformando o corpo delas em algo cada vez mais estranho. Isoladas do resto do mundo e deixadas à própria sorte, as meninas não se atrevem a ultrapassar o limite da escola. Hetty, Byatt e Reese esperam a cura prometida enquanto a doença se alastra. Mas tudo muda quando Byatt desaparece. Hetty não medirá esforços para encontrá-la, mesmo que isso signifique quebrar a quarentena e desbravar os horrores que as esperam além da cerca que separa a escola da floresta. E quando Hetty se lança rumo ao desconhecido, descobre que há muito mais mistérios por trás dessa história que ela jamais poderia imaginar. 

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Enola Holmes: o caso do marquês desaparecido, lançado pela Verus editoraO livro é de autoria de Nancy Springer.


Enola tinha uma vida típica na Londres vitoriana. Vivendo em uma casa de campo com um pequeno número de criados, Enola vivia uma realidade de certos privilégios. No entanto, o cenário parece se alterar quando sua mãe desaparece sem deixar rastros... O pior de tudo (além do desaparecimento) foi a data em que o ato aconteceu: no dia em que Enola completava quatorze anos. 

Sua mãe ensinou-a desde cedo a ser forte e independente, uma grande fã de anagramas, colocou o nome da filme como anagrama para a palavra "alone", sozinho/a em português, e foi assim que Enola viveu grande parte da sua vida. Com dois irmãos mais velhos que pareciam nem saber de sua existência e uma mãe fria e distante, o maior vínculo que Enola tinha era com o casal de criados da casa. 


Mas com a mãe desaparecida, Enola envia uma carta aos seus dois célebres irmãos... Sherlock e Mycroft Holmes. 

Sim, você deve conhecê-los, aposto! Pois bem, após uma investigação inicial, ambos acreditam que a mãe de Enola simplesmente foi embora, abandonando sua filha para viver uma nova vida. Enola não quer acreditar nisso, e portanto parte em uma investigação própria em busca de sua mãe. Investigação essa que vai lhe levar para a capital do país, uma cidade suja e cheia de perigos. 


Ai gente... Esse livro era tudo o que eu precisava. Com cerca de 170 páginas, a escrita de Nancy Springer vai nos guiando em uma história leve, divertida e viciante. Enola Holmes pode não estar no cânone do Sir. Arthur Conan Doyle (autor de Sherlock Holmes), mas ao ler esse livro nós sentimos como se essa história fosse natural ao universo criado pelo autor inglês. 


Tudo casa muito bem, inclusive nesse primeiro volume nós temos a figura dos irmãos Holmes e a interação deles com Enola é incrível. Um dos fatores que eu mais gostei na construção desse livro foi a própria protagonista e o quão ela se distingue dos irmãos. Seus potenciais e sua inteligência se manifestam de uma outra forma, e eu achei a sacada da autora brilhante. 

Além do mistério da mãe de Enola, o livro nos dá um outro caso para investigar, este que leva o subtítulo do primeiro livro. O marquês desaparecido serve para nos ambientar ainda mais em todo o enredo e achei muito interessante como as duas investigações adotadas por Enola acabam se cruzando em uma jornada só!


Ainda não vi o filme, mas quero muito! O que eu estou mais ansioso, no entanto, é na continuação desse pequeno livro, que já foi confirmada pra esse ano! Mais que indico esse livro pra quem quer uma leitura rápida, eletrizante e adorável! 

9 comentários:

  1. Já eu assisti ao filme e não li o livro rsrsrs!!!
    Achei o filme super legal

    ResponderExcluir
  2. Um livro tão curtinho e sendo muito sincera, tenho medo de ser aquele caso onde o filme é melhor que o livro rs
    Eu vi o filme e amei de coração, até pela fotografia do filme que é perfeita.
    Mas posso estar totalmente enganada e me surpreender com o livro.
    Por isso sim, quero muito ler!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hmmm, pelo o que me falaram do filme esse pode ser o caso, viu! Depois que eu assistir eu comento contigo

      Excluir
  3. Acredito que o filme tenha a mesma pegada do livro por ser fluído, rápido e divertido!! Gosto dos dois

    ResponderExcluir
  4. Eu vi o filme e me apaixonei, depois dessa resenha, já quero muito ler o livro 😍❤️

    Beijos da Steh!

    IG: @PAPEANDOSTEH

    ResponderExcluir
  5. Eu vi o filme e me apaixonei, Enola é perfeita! espero ler logo o livro, apesar de ser bem juvenil tem uns temas muito legais logo de cara, como o empoderamento feminino, Enola é meio fora dos padrões da época... adoro!

    ResponderExcluir
  6. Também não vi o filme ainda, mas sei que ele recebeu vários elogios. O livro parece mesmo ser super divertido!

    ResponderExcluir



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: SEMPRE EM FRENTE (SIMON SNOW #1)

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels