.

RESENHA: DÔRA, DORALINA

16 de fevereiro de 2021



DÔRA, DORALINA
Autor(a): Rachel de Queiroz
Editora: José Olympio

Páginas: 432
Ano de publicação: 2020
Compre através deste link.

Dôra, Doralina narra a história de Maria das Dores, viúva recente de um casamento de conveniência, que sai da sombra da mãe e de uma vida de submissão para viver em Fortaleza. Na capital do Ceará, Dôra torna-se atriz e passa a viajar pelo Brasil como integrante da trupe de uma Cia de teatro mambembe. Em determinada viagem conhece o Comandante, homem que desperta seu amor mais profundo e com quem se muda para Rio de Janeiro, abandonando o teatro. Após sua experiência com o amor que poucos têm coragem de viver, Dôra retorna para sua cidade natal, fechando o ciclo de vivências que a transformaram em outra mulher. Dôra, Doralina, obra que marca a retomada de Rachel de Queiroz ao gênero romance, pode ser lido como expressão da emancipação feminina, na qual Dôra sai da condição de mulher submissa para conquistar a liberdade de ser o que desejar e levar a vida que quiser. Personagem fascinante, ela é um dos perfis femininos mais intensos da literatura brasileira.


Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Dôra, Doralina, lançado pela José OlympioO livro é de autoria de Rachel de Queiroz.



O livro narra a história de Maria das Dores, uma menina que cresce em uma fazenda no sertão do Ceará com seu pai, que a apelidou de Dora. Após a morte do patriarca, Dora é tutelada por sua mãe, uma mulher com uma força impressionante. Conhecida por toda a região como Senhora, a mãe de Dora parece exercer uma influência magnética em todos que cruzam seu caminho. No entanto, conforme Dora vai crescendo, surge uma necessidade na menina de traçar o seu próprio destino.


Até porque a vida que as pessoas levam naquele sertão não é fácil, muito pelo contrário: o clima quente e seco associado com poucas oportunidades torna a vida de todos ali deveras difícil. É com esse sonho da cabeça que a Dora parte em uma jornada cuja a intenção será mudar sua realidade para sempre. 


O livro "Dôra Doralina" é dividido em 3 partes, sendo que cada uma delas traz parte da história da nossa protagonista e dos personagens que giram ao redor de sua atmosfera. A primeira parte é intulada "Senhora", e é ali que conhecemos mais a infância de Dora e de sua mãe, principalmente seu caso com Belmiro, um homem que até então era um fugitivo misterioso. 

Já na segunda parte, temos o início da jornada de Dôra com sua viagem até Fortaleza, onde consegue um emprego em uma pensão.  e acaba conhecendo o senhor Brandini, um homem refinado dono de uma companhia de comédias pra quem Dora passa a escrever alguns textos. Na terceira e última parte temos um desfecho para a trajetória da mulher. 


Eu nunca tinha lido nada da autora Rachel de Queiroz, já tinha e MUITO ouvido falar de seu nome (inclusive no ensino médio, no entanto minha memória a respeito disso é meio vaga), mas esse foi meu primeiro contato com a autora e eu achei isso incrível. 

Vista como um dos grandes nomes da literatura nacional, Rachel consegue evocar em sua história diversos elementos que servem para debate no nosso presente, quase que quarenta anos depois da autora ter escrito sua história. A jornada pessoal pela qual passa a protagonista desse livro é de arrepiar, pois evoca todas as dores e preconceitos que uma mulher vinda do nordeste poderia sentir em um país marcado pela enorme diferença social entre as classes. 


Além disso, a autora vai para questões bem mais pessoais, como a própria luta pelo amadurecimento e como ele muitas vezes vem de forma bruta e cruel. A leitura de Dora Doralina foi muito impactante pra mim, mesmo sendo um tanto quanto cansativa em alguns momentos, se tornou extremamente importante para mim. 

4 comentários:

  1. Rachel de Queiroz um ícone da nossa literatura e da literatura regionalista.
    Suas obras trazem o dia a dia do sertão, lutas, realidade e busca de algo melhor.
    Dôra, Doralina deve ser lido e apreciado

    ResponderExcluir
  2. Rachel é clássico, é nome forte da literatura mundial. Eu não saberia dizer quais obras dela eu já li. Época da leitura forçada da escola, então, pouca coisa ficou na memória. Por isso sim, pretendo um dia me jogar na vasta obra da autora.
    A história de Dora é a história de vida de tantas meninas do sertão(e de outros lugares também) e sua trajetória traz a realidade.
    Com certeza, deu muita vontade ler e sentir!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  3. Leo!
    Ler os clássicos nacionais, traz sempre um grande aprendizado, ainda mais de Raquel de Queiroz que sempre mostra a força das suas personagens e aqui, trraz uma nordestina criada com pulso forte, mas que resolve ir em busca de seus próprios anseios e termina sua jornada, onde tudo começou.
    cheirnhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. A maioria das minhas leituras são de autores clássicos brasileiros e eu amo. Rachel de Queiroz sempre traz essa temática do feminino em suas obras, o que eu gosto muito. Adorei sua resenha, com certeza vou ler.

    @yasmindeciles

    ResponderExcluir



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels