.

RESENHA: O TALENTOSO RIPLEY

27 de junho de 2021

O TALENTOSO RIPLEY
Autor(a): Patricia Highsmith
Editora: Intrínseca

Páginas: 336
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

Desde a publicação de O talentoso Ripley, em 1955, e as posteriores adaptações para o cinema, como a estrelada por Matt Damon, Jude Law e Gwyneth Paltrow, de 1999, Tom Ripley conquista fãs ao redor do mundo, sendo reconhecido como um dos maiores sociopatas da literatura. Neste primeiro volume da série de cinco livros que narra sua trajetória, ele tenta se estabelecer em Manhattan após fugir de seu lar mais do que disfuncional. Bom de lábia, exímio imitador e piadista, praticante de furtos e pequenos golpes, Tom vê sua sorte mudar ao receber uma proposta inusitada. Ele deve ir a uma aldeia na Itália e convencer Dickie Greenleaf, o filho de um rico industrial, a voltar para casa e assumir os negócios da família. O problema é que o vigarista é seduzido pelo estilo de vida refinado do playboy. A relação de amizade entre os dois se complica com a interferência de Marge, a típica boa menina americana, rica e apaixonada por Dickie. Não demora para o fascínio de Tom pela vida de Dickie assumir contornos de obsessão. Quando este percebe o perigo e tenta se afastar, já é tarde demais: Tom vê na rejeição a motivação que faltava para dar vazão aos seus desejos mais sombrios e rouba não só o dinheiro do amigo, mas também sua vida e personalidade.
 


Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro O talentoso Ripley, lançado pela IntrínsecaO livro é de autoria de Patricia Highsmith. A resenha foi escrita por Leonardo Santos. 



Tom Ripley passa grande parte de seus dias cometendo pequenos furtos e golpes na cidade de Nova York. Graças ao seu grande poder de carisma e persuasão, o rapaz de classe média-baixa consegue se infiltrar no círculo social da elite da cidade, onde efetua suas artimanhas para conseguir algum dinheiro. 

Procurado pela polícia por motivos que não sabemos, Tom estranha a figura de um homem que parece lhe perseguir pelos  bares da cidade. Ao entender que o homem não é um policial, Tom se aproxima, curioso, para saber o motivo da perseguição. O homem não é nada menos do que um dos ricaços da cidade, empresário de uma companhia de barcos de luxo, Herbert Greenleaf pede a ajuda de Tom com relação ao seu filho, o jovem magnata Dickie Greenleaf. 


Dickie foi para a Europa há cerca de um ano em uma espécie de exílio, quer viver da arte que produz e renega a empresa de seu pai. Herbert sabe que Tom já teve contato com Dickie - até mesmo uma amizade -, e oferece ao rapaz uma viagem para a Itália, onde Tom tentaria convencer o rapaz a voltar para os Estados Unidos. Conforme Tom vai conhecendo mais a respeito da vida confortável de Dickie, surge uma vontade de tomar a identidade do jovem milionário para si!

Vamos lá! Patricia Highsmith... Meu primeiro contato com a autora foi no excelente "Em águas profundas", lançado também pela editora Intrínseca em uma edição especial. Agora, a editora lança os dois volumes da principal série da autora, que tem como protagonista o famoso sociopata Tom Ripley. O livro foi escrito na década de 1950 e hoje é considerado um clássico de suspense - e por vários motivos essa história continua tão importante para o gênero!


O livro é narrado através do ponto de vista de Tom, e mesmo não sendo um primeira pessoas nós mergulhamos na mente do protagonista e passamos e compreendê-lo em uma esfera mais intensa e profunda! Isso faz com que passamos a torcer por ele, uma coisa bizarra visto que ele é o "vilão" da história. 

Um dos pontos altos da escrita de Patricia é em camuflar a linha entre o bem e o mal, seus personagens tem motivações que vão além das maniqueístas e isso os torna bem mais interessantes! A relação do golpista com Dickie é, no mínimo, complexa. Eu simplesmente AMEI a forma como a autora tece os diálogos e interações entre eles - até chegar em seu clímax. 


Clímax esse que eu pensei que só viria no final da narrativa, mas no meio do livro a autora muda o tom e cria uma nova atmosfera de perseguição na obra - o que a torna ainda mais eletrizante -. Estou completamente apaixonado pela forma como Highsmith consegue nos deixar ávidos a virar a página e descobrir que Tom foi sucedido ou não em seu golpe - me vi torcendo por ele desde as primeiras páginas!

Já com relação ao final, achei extremamente apropriado e coeso ao que foi estabelecido durante toda a leitura! Além disso, fiquei feliz ao saber que a série é composta por cinco livros que não são extremamente ligados entre si, assim, teremos mais Tom Ripley para ler! 


Um comentário:

  1. Leo!
    Não tive oportunidade de ler o livro ainda, embora tenha muita vontade. É que assisti o filme há quase duas décadas atrás e fiquei encantada, bem como falou, com o 'vilão', mesmo sabendo que ele é totalmente desajustado. Aguardarei as próximas resenhas.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: MOBY DICK

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels