.

RESENHA: SETE MENTIRAS

9 de junho de 2021




SETE MENTIRAS

Autor(a): Elizabeth Kay
Editora: Suma

Páginas: 383
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

Intrigante, sofisticado e sedutor, Sete mentiras é um thriller hipnotizante sobre a complicada e tóxica amizade entre duas mulheres, sobre a obsessão em suas entrelinhas e sobre os sacrifícios que estamos dispostos a fazer por amor. Desde crianças, Jane e Marnie são inseparáveis. As duas têm muito em comum. Aos vinte e poucos anos, ambas se apaixonam e se casam com homens jovens e bonitos. Só que Jane nunca gostou do marido de Marnie. Ele é tão arrogante, tão exibicionista, age como se chamar atenção fosse seu objetivo de vida. O que é bem irônico… agora que ele está morto. Se Jane tivesse sido sincera desde o início, se não tivesse mentido, talvez o marido de sua melhor amiga ainda estivesse vivo. Esta é a chance de Jane contar o que de fato aconteceu. Mas a pergunta é: será mesmo a verdade?

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Sete mentiras, lançado pela Editora Suma. O livro é de autoria de Elizabeth Kay. A resenha foi escrita por Rayanni Kellsin.



Jane conheceu Marnie aos onze anos de idade, ela não imaginava que aquela linda garotinha que tratava as pessoas ao seu redor com tanta doçura, fosse se tornar não apenas a sua melhor amiga, mas a sua pessoa.

Jane viu a ruína de sua família chegando quando seus pais decidiram se separar, ela acreditava que eles seriam felizes para sempre mas ao longo dos anos notou que era inevitável o fim daquela relação.


Já Marnie sempre se sentiu sozinha, seus pais e irmão sempre foram muito ausentes e isso fez com que encontrasse em Jane tudo o que precisava, carinho, companheirismo e uma amizade que parecia que nunca ia ter fim.

Essa relação começou a se abalar quando Jane conhece Jonathan e em pouco tempo o relacionamento deles deslancha, ela acaba saindo do apartamento que dividia com Marnie e pouco tempo depois acaba se casando com o amor de sua vida, mas uma tragédia acaba levando seu marido e ela se vê sozinha. A amizade com Marnie já não é a mesma há muito tempo, mas acabou ficando mais abalada quando Charles entra na vida de Marnie.


Charles é um babaca, desde o começo Jane não simpatizou com o cara que sempre quis mostrar que sabe de tudo, e fazia com que todos ao seu redor aceitassem e até concordassem com as suas opiniões sobre os mais diversos assuntos.

No começo da obra já nos é revelado que Charles está morto e o livro segue nos contando um pouco sobre o passado, o presente e até mesmo os desdobramentos futuros a esse episódio. Jane é quem narra tudo em primeira pessoa, então vemos tudo da perspectiva da mesma (o que pra mim foi algo bem raso pois havia mais pessoas na história e o autor acabou deixando de lado, concentrando todo o foco em Jane).


A grande questão nessa história não é a morte do Charles, são os acontecimentos que levaram a esse episódio e como as pessoas reagiram a isso.

No começo da história eu estava frenética (quem não ama uma boa história de suspense com uma morte misteriosa não é mesmo?!) mas ao desenvolvimento da mesma eu me senti perdida e até mesmo decepcionada em vários pontos. A amizade de Jane e Marnie já nos da uma impressão de que não é perfeita e de que uma esta se doando mais do que a outra, tornando-se até uma obsessão em alguns pontos. Jane tem uma necessidade enorme de se sentir amada por outra pessoa e isso acabou deixando a história bem morna.

Marnie não é uma personagem muito cativante, sua participação na história além de não ser ativa é extremamente rasa e eu não consegui enxergar o porque de Jane ser tão obcecada por ela, eu realmente fiquei confusa quanto a isso.


A partir do momento em que a história parece ganhar força, pouco tempo depois acaba se perdendo e muito, a autora não soube manter o suspense e tão pouco conseguiu deixar a história mais interessante, deixando tudo bem lento e enrolado. A sinopse da obra é instigante mas infelizmente "sete pecados" não cumpriu o que prometeu, o que foi uma pena pois o começo realmente tinha potencial.

Vale destacar que a história é bem curta, então da pra ler bem rapidinho e mesmo que não tenha sido uma experiência totalmente positiva, a história me ganhou em algumas partes como: a ideia inicial que realmente é boa, Jane que foi uma personagem interessante e esse lado da obsessão que foi bem explorado.

Eu sempre digo que quem tem interesse em ler uma história tem que passar pela experiência, pois o que não funciona pra um pode funcionar para o outro e vice e versa.

Um comentário:

  1. Leo!
    Bem, acredito que cada leitura é bem pessoal e a intensidade ou avaliação sobre ele, vem de nossas prórpias experiências pessoais no decorrer da vida e da expectativa que temos ao começar a lê-lo... e que bom que pode trazer sua opinião, porque aí, se for ler, já sei o que esperar, obrigada.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: ARSÈNE LUPIN E A ROLHA DE CRISTAL

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels