.

RESENHA: A TERRA DOS LOUCOS

11 de julho de 2021

 

A TERRA DOS LOUCOS 
Autor(a):  Honorário Batista
Editora: Independente

Páginas: 161
Ano de publicação: 2020
Compre através deste link.

Em um mundo no qual a loucura se propaga como uma peste, seis pessoas, unidas pelo único propósito de manterem suas sanidades intactas, enfrentam as mazelas de uma sociedade que, embora desigual e corrupta, renega seus privilégios e castiga, pela primeira vez, todos os indivíduos sem qualquer distinção de classe. No entanto, o famigerado senhor Montes, dotado de uma sorte tão grande quanto sua maldade e seu dinheiro, sempre muitíssimo mais preocupado consigo mesmo do que com os outros, traz a narrativa um caráter fúnebre e amedrontador, que supera em grande escala o tão justificável medo da insanidade.
 
Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro A terra dos loucos lançado de maneira independente. O livro é de autoria de Honorário Batista.


Em um mundo assolado por um vírus mortal. Seus efeitos são os mais nefastos: a loucura e a histeria naqueles que são infectados. Pouco se sabe sobre a origem de tal vírus, muito menos como ele é espalhado ou combatido, logo a seguinte pergunta fica cada vez mais evidente: seria este o fim da humanidade? 

Com isso, nós conhecemos Ignácio Montes da Silva, um homem de posses que tem como único objetivo manter-se racional em um mundo cuja insanidade se espalha como fogo em uma floresta. Tomado por uma soberba gigantesca, Ignácio acredita que por conta de sua classe social o vírus não irá lhe atacar da mesma maneira que atacou os outros. 

Junto a cinco de seus vizinhos, o sexteto parte em busca de algum refúgio em mundo mundo tomado pelo caos mais primitivo e selvagem, afinal, será possível viver no meio de tanta barbaridade? 

Pois bem galera, esse é o meu primeiro contato com a escrita de Honorário Batista e preciso dizer que ler "A terra dos loucos" foi uma experiência extremamente intensa na minha vida de leitor, a começar pela narrativa: Temos aqui um relato corrido do nosso detestável protagonista, em sua narrativa não há quebra de capítulos ou inserção de diálogos diretos, tudo se desenvolve como um grande texto contínuo. 

Uma opção ousada por parte do autor, que no começo pode causar um estranhamento gigante (principalmente por não entendermos direito o que está acontecendo nas minhas páginas), mas aos poucos fui me acostumando e gostando da forma como a história é nos dada. 


Já com relação a Ignácio eu pude sentir um comportamento bem de Dom Casmurro por sua parte, um tanto rabugento e soberba, todavia com seu carisma próprio que acaba nos seduzindo para fazer a leitura completa deste (curto) livro. 

É como se mergulhássemos na mente do protagonista, então deixarei já bem claro que o plot estilo "Caixa de Pássaros" é deixado em segundo plano para dar foco a filosofia e reflexão do personagem principal (o que eu achei um ponto positivo!). 

A escrita do autor é sim fluída, mesmo eu tendo algumas dificuldades de leitura por conta da forma como a obra foi escrita, acredito que quem ler não terá dificuldades com relação a maneira como o autor tece a sequência de acontecimentos, portanto fica aí minha indicação de "A terra dos loucos"

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: A ASSOMBRAÇÃO DA CASA DA COLINA

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels