.

RESENHA: O FILHO REBELDE

10 de setembro de 2021

O FILHO REBELDE
Autor(a):  Rainbow Rowell
Editora: Seguinte

Páginas: 344
Ano de publicação: 2020
Compre através deste link.

Simon Snow venceu. Ele pôs fim às forças do mal que ameaçavam destruir o Mundo dos Magos. Tudo deu certo. Ou quase. Porque, agora, Simon perdeu toda a sua magia. Ele não passa de um normal… Bom, tirando o fato de ter asas e um rabo de dragão. Vendo o melhor amigo mergulhar em um desânimo cada vez maior, Penelope decide levar Simon e Baz em uma viagem de carro para visitarem Agatha, que agora mora na Califórnia. O que era para ser um passeio divertido se mostra muito mais desafiador do que imaginavam. Afinal, os Estados Unidos abrigam todo tipo de criatura mágica mal-intencionada e disposta a causar problemas. Em meio a uma confusão enorme com uma legião de vampiros e outros seres malignos, talvez Simon finalmente seja capaz de reunir a força necessária para seguir em frente ― e deixar algumas pessoas para trás.

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Contos do escritório lançado pela editora Martin Claret. O livro é de autoria de Roberto Mariani e a resenha foi escrita por Leonardo Santos.



A profecia foi cumprida. Simon Snow conseguiu derrotar o Oco com uma consequência surpreendente: a perda de seus poderes e a morte do Mago, que Simon considerava ser até então um de seus aliados e figura protetora. Com isso, Simon se assemelha a um normal (pessoa não mágica), com exceção de seu par de asas e seu rabo de dragão. 

A narrativa de "O Filho Rebelde" inicia-se alguns meses depois dos eventos final de "Sempre em Frente", agora Simon está dividindo um apartamento junto ao seu namorado Baz e sua melhor amiga Penelope. No entanto Simon não é mais o mesmo, além da perda de sua magia o rapaz parece ter perdido parte de sua personalidade, afinal desde quando se conhece por gente ele sabe que é o Escolhido, e agora que cumpriu sua função... o que resta? 


Baz e Penelope não sabem direito o que fazer para animar Simon (que não sai do sofá e não se anima pra nada), até que Penelope tem a ideia de ir visitar Agatha, ex namorada de Simon que se mudou para os Estados Unidos em uma tentativa de colocar o passado para trás. Agatha não parece nenhum pouco ansiosa para receber os três, pelo contrário. Desde quando foi pro continente americano a garota fez novos amigos e está prestes a ser arrastada para um festival alternativo no meio do nada. 


Isso não impede os três de viajarem até os EUA. Lá, eles embarcam em uma road trip até a cidade onde Agatha está morando, todavia antes de chegar lá eles receberão péssimas notícias envolvendo Agatha e um grupo de vampiros estilosos que pretendem mudar o mundo da magia. 

Cá estamos, no meio da saga de Simon Snow! O segundo volume da trilogia nos entrega uma aventura menor, que acaba ajudando bastante a dar aquela respirada e conhecemos ainda mais os personagens dos quais começamos a nos apaixonar no primeiro volume, o "Sempre em Frente". 


Um dos pontos que eu critiquei no primeiro livro foi sobre como a narrativa soava épica, mas o mundo em que se ambienta a história foi pouco explorado. Bem, nesse a autora parece ter pego mais leve, nos oferecendo uma história menor, mais descontraída e divertida. 

Eu sinceramente AMO livros de road trip, acho um recurso ideal para desenvolver os personagens pois ali só temos eles na estrada em a presença de muitos coadjuvantes ou situações extremamente complexas. Rainbow faz o melhor uso disso para explorar a crise de identidade da qual Simon passa. 

Além disso, Baz e Penelope também são explorados de uma forma mais convincente e interessante do que no livro anterior, os relacionamentos são um pouco forte do livro, e com ele o amadurecimento em diversas questões. Me diverti muito com esse ponto da história. 


Já com relação ao plot da Agatha e dos vampiros (que oferecem uma tensão pro livro), eu gostei mas ainda sim com algumas ressalvas, mas enfim, cumpriu seu papel em dar propósito a viagem do trio e também para estreitar a relação da menina com os três amigos. 

Um outro ponto que eu queria que fosse melhor explorado foi a relação de Baz e Simon, o relacionamento deles sofrem alguns desafios por conta de tudo o que ocorreu, mas queria que houvesse mais diálogo ou ações por parte dos dois para tentar desenvolver esses problemas... 

Por fim, o arco final tem bastante ação e o gancho pro terceiro livro não é muito revelador, mas o suficiente para me fazer ler o terceiro e último capítulo da saga de Simon! Até lá!




Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: OS ASSASSINATOS NA RUA MORGUE E OUTROS CONTOS

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels