.

RESENHA: O MURO

5 de outubro de 2021

O MURO 
Autor(a):  Céline Fraipont & Pierre Bailly 
Editora: Nemo

Páginas: 192
Ano de publicação: 2015
Compre através deste link.

O Muro é uma história poética, forte e pungente, desfiada por um desenho frio como o toque de um bisturi, que arrasta o leitor pelos caminhos obscuros de uma adolescência problemática ao som do punk rock. Estamos em 1988. Numa monótona cidadezinha do interior belga, Rosie, uma menina de 13 anos, se vê entregue à própria sorte: sua mãe fugiu com outro homem numa aventura amorosa, e seu pai vive mergulhado no trabalho. Roída por uma rotina morna e vazia, Rosie fica completamente desorientada. Assiste, impotente, à transformação de sua personalidade, ora apavorada, ora determinada, diante da melancolia que a invade e traça os contornos de sua nova vida.

 

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro O muro lançado pela Nemo. O livro é de autoria de  Céline Fraipont & Pierre Bailly.


Após a mãe fugir com um ouro homem, Rosie se vê em uma rotina de isolamento e abandono. Seu pai raramente fica em casa, em constantes viagens por conta de seu trabalho a garota de treze anos passa dias - e até semanas - completamente sozinha em casa. Depois de ser afastada de uma de suas únicas amigas por ser uma "má influência", Rosie mergulha dentro de si mesma procurando por qualquer conforto. 



Rosie começa a passar horas em cima bebendo de um muro, ali conhece um rapaz judeu que introduz um novo mundo a Rosie: o da música. O punk rock inundava o cenário underground europeu, bandas como Sonic Youth e The Cure traduziam sentimentos que muitos adolescentes sentiam no final da década de 80. Nisso, Rosie busca nas letras uma identidade. 

Bom gente, comecei a ler O Muro de maneira despretensiosa, até porque não conhecia nada a respeito da obra, mas poderia imaginar que ela faria uma alusão ao muro que dividiu Berlim durante o ápice da guerra fria. Esse traço histórico é utilizado na narrativa de O Muro de uma forma bem sutil, o que eu achei que acabou sendo o grande acerto da história. 



Até porque o foco - acredito eu - tenha sido a protagonista, Rosie. É muito interessante ver como sua evolução acontece dentro da história, tudo isso para uma garota de treze anos que vê seu mundo revirado de ponta cabeça depois que sua mãe a abandona, além disso Rosie conhece um rapaz cuja vida é completamente diferente da sua, e sua relação com essa nova compreensão de mundo é fantástica - e funciona muito bem. 

Com relação a construção do enredo, ele não é muito profundo (se apoiando a alguns clichês mais pro final da narrativa), mas isso não me atrapalhou, necessariamente.... Eu amo as bandas que foram citadas na graphic novel e a leitura foi bem prazerosa de fazer (até nos momentos mais tristes e sentimentais da história).

O traço das ilustrações estão lindíssimos, com certeza nos ajuda a mergulhar a fundo naquele ambiente! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: A ASSOMBRAÇÃO DA CASA DA COLINA

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels