.

RESENHA: CORPOS SECOS

26 de fevereiro de 2022

 


CORPOS SECOS
Editora: Alfaguara
Páginas: 192
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

Primeiro, o uso de novos agrotóxicos sem os devidos testes. Depois, a reação inesperada com as larvas que eles deveriam dizimar. Não se sabe quem foi o primeiro infectado, apenas que o surto começou no Mato Grosso do Sul. São os chamados corpos secos: espectros humanos que não possuem mais atividade cerebral. Mas seus corpos ainda funcionam e anseiam por sangue. Seis meses depois, há poucos sobreviventes. Um jovem aparentemente imune à doença está sendo estudado por uma equipe médica e precisa ser protegido a qualquer custo; uma dona de casa vive em uma fazenda no interior do Brasil e se encontra sozinha precisando reagir para sair de seu isolamento; uma criança vê a mãe tentar de tudo para salvar a família e fugir do contágio; uma engenheira de alimentos percebe que seus conhecimentos técnicos talvez não sejam suficientes para explicar o terror que assola o país. Juntos, eles vão narrar suas jornadas, em busca do último refúgio ao sul do país. Escrito em conjunto por quatro autores, Corpos secos não é só um thriller, nem um romance-catástrofe. É uma narrativa sobre os limites da maldade humana, e as chances de redenção em meio ao caos.


Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Corpos Secos lançado pela editora Companhia das Letras através do selo Alfaguara. 



O Brasil está passando por um apocalipse. Bem, se você se associou a essa primeira frase, pode ter certeza de que a resenha do livro que você está prestes a ler amplia essa tragédia para um nível ainda maior com... uma infestação zumbi. É nesse cenário ficcional (e muito real), que Luisa Geisler, Samir Machado de Machado, Natalia Borges Polesso e Marcelo Ferroni compõem quatro contos em um Brasil fictício que espelha muito a nossa realidade. 

Já li em algum lugar que a literatura nada mais é que um espelho distorcido da própria realidade. "Corpos Secos" utiliza desse conceito para tratar de assuntos que já conhecemos e até mesmo vivenciamos. Os ditos Corpos Secos são os afetados por esse vírus que interrompe a atividade cerebral das vítimas e os transformam em mortos-vivos.

Tudo começa no Mato Grosso do Sul devido ao uso desenfreado de agrotóxicos, nisso, conhecemos quatro histórias - quatro contos - de pessoas que se veem em um cenário de vida ou morte. 

Que história(s) incrível(is)! Eu sei que o tema de apocalipse zumbi já está mega taxado, mas em "Corpos Secos" ele é utilizado apenas como metáfora para tratar de temas extremamente interessantes para o nosso cenário político e social! O que eu mais gostei da proposta desse livro (que inclusive ganhou o Prêmio Jabuti no ano de 2021) foi a forma como os quatro autores conseguem tecer suas próprias narrativas de forma que a obra, no total, fique coesa e interessante. 

Seja em uma história onde a protagonista é uma dona de casa solitária que precisa sobreviver a este novo cenário ou então uma engenheira que procura explicar de maneira racional qual foi o motivo que levou a estes "corpos secos" de existirem... Todos os contos se relacionam de alguma forma e nos ajuda a entender o parâmetro geral desse projeto brilhante! 

Enfim, fica aí a dica para quem quer se aventurar em uma narrativa com um fôlego de literatura contemporânea nacional e ainda refletir sobre o cenário do qual estamos (e para onde podemos ir)! 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: ESTADO ELÉTRICO

SIGA NO INSTAGRAM

PORÃO NO YOUTUBE!







Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels