.

RESENHA: BOM VELHINHO

13 de julho de 2022


BOM VELHINHO
Autor(a):  Alan Santiago
Editora: Luva Editora 

Páginas: 194
Ano de publicação: 2019
Compre através deste link.

É Natal em Brasília. Como em qualquer grande cidade, várias pessoas se vestem de Papai Noel, contudo, para Britto, essa fantasia tem outro significado… dar vazão a sua perversão. Porém, nem mesmo ele poderia esperar fazer parte de uma trama muito maior, sendo um mero peão, manipulado por um homem ainda mais cruel e inteligente. Mas nada que o Bom Velhinho não pudesse acrescentar em sua lista de presentes.


Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro  Bom velhinho  lançado pela Luva Editora. O livro é de autoria de Alan Santiago a resenha foi escrita por Leonardo Santos. 

Estamos em final de Outubro de 2012 em Brasília, e é nesse cenário que conhecemos Britto, um homem assombrado por diversos fantasmas que tenta viver sua vida, e para isso conta com a ajuda de seu psicoterapeuta chamado Maynard,  uma figura pragmática que, entre uma sessão e outra com Britto, acaba revelando que compartilha que ambos possuem muito em comum. 

Pra começar, ambos estão cansados daquela sociedade moderna, talvez mais que cansado - enojados, e precisam tomar alguma atitude contra o mundo pecaminhoso e impuro do qual vivem. Britto sabe que naquele mundo - e até mesmo em sua própria vizinhança - existem pessoas malvadas, que merecem pagar pelos seus atos, mas em um mundo onde a política, aos seus olhos, não faz nada, quem iria atribuir a justiça a eles? 

Nisso, uma oportunidade perfeita surge: Britto é contratado para trabalhar como papai noel, e motivado pelo seu terapeuta, o homem começa a praticar sua visão de justiça com as próprias mãos. A medida em que sua violência é espalhada pelo distrito federal, um pânico se cria nas manchetes de jornal, afinal existe um assassino cruel vestindo roupa de papai noel e matando as pessoas de modo extremamente gráfico e violento. 

Mas até que ponto Britto e seu psicoterapeuta, Maynard, irão conseguir manter essa relação instável sem se virar um contra o outro? 

Doentio. Não há outra forma de descrever os personagens dessa história macabra de Alan Santiago. Sabe aquele livro que você lê com o estômago revirando em diversas partes? Pois bem, "Bom Velhinho" é um deles, e acredito que esse seja um ponto positivo bem marcante do enredo. 

Isso porque o livro se propõe a ser isso: Macabra. Mas Santiago vai além do terror pelo terror e atribuí aos seus personagens uma série de críticas bem interessantes de serem feitas, como o fanatismo religioso, a misoginia, o preconceito e a ignorância podem facilmente passar de violências mentais para físicas. 

É difícil gostar de qualquer personagem dessa história, pois ela é crua e extremamente ácida, mas é impossível não admirar o trabalho do autor em evocar esses elementos de uma forma responsável, nos fazendo ver como o comportamento instável de Britto (e incentivado por Maynard) chega a um clímax fatal e bem sanguinário. 

O poder da manipulação aqui é evidente, e o final dessa história condiz com toda a tensão que foi estabelecida nas duzentas páginas da brutal existência (traumática) desse protagonista. A leitura, por mais que seja intensa, é fluída! Não indico esse livro a quem tem um estômago fraco, mas aqueles que já estão acostumados com um horror podem mergulhar fundo nesse conto de natal macabro!  

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: DESENHOS OCULTOS

SIGA NO INSTAGRAM

PORÃO NO YOUTUBE!







Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels