3 de novembro de 2022

RESENHA: O CASO DO HOMEM MORTO NO FOSSO

 


CASO DO HOMEM MORTO NO FOSSO
Autor(a): Luke Arnold
Editora: Trama 

Páginas: 472
Ano de publicação: 2022
Compre através deste link.

Bem-vindo novamente às ruas de Sunder City, onde fervilham boatos sobre o caso do professor Rye, onde se ouvem rumores sobre formas de restaurar a magia. No centro de todos eles, está Fetch Phillips. Por isso, quando um homem é encontrado morto em circunstâncias inconcebíveis, a polícia pede ajuda ao "faz-tudo". E, conforme investiga o caso, Fetch enfrenta a realidade de um mundo que, embora tente se reinventar, ainda se apega aos destroços do passado. Será possível reacender o desejo de trazer a magia de volta? Em "O caso do homem morto no fosso", Luke Arnold nos proporciona um mergulho vertiginoso e emocionante no universo apresentado em "O último sorriso na cidade partida", com ainda mais ação e riqueza de detalhes, para deixar em êxtase todo grande fã de fantasia.

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro O caso do homem morto no fosso lançado pela Trama. O livro é de autoria de Luke Arnold e a resenha foi escrita por Leonardo Santos. 

E estamos de volta a Sunder City! Em uma cidade onde a magia foi exterminada, voltamos a Fetch Phillips. O que faz Fetch Phillips? Bom, a resposta para essa pergunta pode ser complexa, mas vamos resumir em "um Faz-Tudo". Contratado para resolver casos até então sem solução, o ex-soldado é a verdadeira definição de faz-tudo - contanto que paguem pelo seu trabalho, claro. 

Com um senso de investigação ímpar e uma sede constante por conteúdos alcoólicos, Fetch oferece seus trabalhos na "cidade partida", local que outrora era inundado por magia (que era dividia entre fadas, orcs, magos, vampiros e diversas outras criaturas), mas agora a magia desapareceu, e toda a sociedade sofre com isso. 

Quando um homem é encontrado morto em circunstâncias impensáveis, a polícia recorre a trabalhadores manuais para obter ajuda. Enquanto investiga o caso, Fetch enfrenta a realidade de um mundo que permanece agarrado aos resquícios do passado enquanto tenta se reinventar. É possível reacender o desejo de restaurar a magia?

Hora de trabalhar! Fetch então utiliza de toda sua experiência - e pouca sobriedade - para solucionar o caso. Nesse "primeiro arquivo" do investigador, conhecemos um pouco a escrita de Luke Arnold. O autor é conhecido pelo seu trabalho como ator, sendo um dos protagonistas da série de piratas Black Sails. Já assisti a série e consegui encontrar alguns traços em comum com relação a esses dois mundos tão distintos, principalmente no que se diz a respeito do humor utilizado. 

Fetch realmente parece um pirata, tem aquele ar de charlatão que sempre carrega consigo uma garrafa de rum, todavia o personagem vai bem mais além, oferecendo um passado um tanto complexo que aos poucos é explorado. Além disso, eu amo narrativas que trabalhem esses elementos investigativos, e o caso apresentado aqui tem suas curvas e reviravoltas - o que me deixou muito feliz, pois amo ser surpreendido durante a história.

O cenário, no entanto, é o que mais chama a atenção! Sunder City (ou Cidade Partida) tinha sua própria rotina e ecossistema, vivendo a parte do mundo humano em diversos aspectos. Com a ruptura da magia, vemos essas criaturas fantásticas precisando se virar da forma mais mundana possível... e é aí que a história fica bem interessante! 

Eu amei esse segundo volume, pois ele explora ainda mais a mitologia e toda a construção de Sunder City e do próprio Fetch, conforme algumas figuras de seu passado voltam para assombrá-lo! 

Recentemente o autor terminou o terceiro volume e eu estou muito ansioso para que a editora Trama traga o segundo pra cá. O projeto do livro está impecável, fiquei apaixonado pela edição e diagramação - que com certeza é um potencial da editora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leonardo Santos



Olá leitories! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 28 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Guarulhos cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

Equipe do Porão

.

Caixa de Busca

Instagram

Destaque

TRÊS MOTIVOS PARA LER "EM BUSCA DO REINO"

Olá pessoal do Porão Literário! Hoje vou compartilhar com vocês três motivos para ler Em busca do reino, de Reyves L.B. 

Arquivos

LITERATURA E MÚSICA

LITERATURA E MÚSICA

Posts Populares

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Receba as novidades

Tecnologia do Blogger.

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!