16 de maio de 2023

RESENHA: EM BUSCA DA COROA

 


Autor(a):  Reyves L.B.
Editora: Voe
Páginas: 358
Ano de publicação: 2023
Compre através deste link.

Rubyo é o filho bastardo do rei de Minalkar, Edmund VI, sendo também seu único herdeiro. Ainda bebê, viu o reino de seu pai cair diante da fúria dos orcs, e com o trágico assassinato de seu pai e a tomada de suas terras, Rubyo foi forçado a crescer entre os refugiados no reino vizinho, comandado com punhos de ferro por sua ex-madrasta, que despreza sua presença. Para seu miserável povo, Rubyo representa a esperança de dias melhores, pois o rei há de retomar sua coroa e suas terras, para devolver aos refugiados, o seu lar e sua paz. Mas, para a rainha do reino onde habita, Rubyo representa uma grande ameaça, e simboliza a maior traição e vergonha que já sofrera em toda sua vida. Já o jovem Rubyo, precisa lidar com essa herança maldita de ser um rei sem reino, sem tesouro, sem exércitos, e muitas vezes, até sem comida. 

 

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Em Busca da Coroa (O Jogo do Rei Livro 1) lançado de pela Editora Voe. O livro é de autoria de Reyves L.B. e a resenha foi escrita por Leonardo Santos


No primeiro livro da série épica "O jogo do Rei", nós somos ambientados no mundo imaginário de Carbium, especificamente em Cehvambar, onde a magia é monopolizada pelos magos do grande colégio de Michello.

Rubyo, é o filho bastardo do rei de Minalkar, Edmund VI, e também seu único herdeiro. Ainda bebê, Rubyo viu o reino de seu pai cair diante da fúria dos orcs e, com o trágico assassinato de seu pai e a tomada de suas terras, ele foi forçado a crescer entre os refugiados no reino vizinho, comandado com punhos de ferro por sua ex-madrasta, uma rainha arrogante chamada Lucrezia que despreza sua presença.


Para o povo refugiado, Rubyo representa a esperança de dias melhores, pois o rei há de retomar sua coroa e suas terras, para devolver aos refugiados o seu lar e sua paz. No entanto, para Lucrezia, Rubyo representa uma grande ameaça e simboliza a maior traição e vergonha que já sofreu em toda sua vida.

Ao completar dezesseis anos, Rubyo recebe a notícia de seu tio Argus (que  passou a última década treinando o menino) e do mestre Ollaf que o momento de retomar o controle de Minalkar, mas para isso o jovem precisará cruzar o continente até o antigo castelo que outrora fora seu lar, tudo isso para que consiga recuperar o anel de sua família — que resguarda grande poder. 


As catacumbas da família, no entanto, estão cercadas de inúmeros perigos. Dentre eles o exército de orcs que se apossou daquelas terras. Para isso, Rubyo contará com a ajuda de Argus, Ollaf e seu amigo Gary, além de inúmeras outras figuras quem aparecerão nessa aventura fantástica. 

Bom, de acordo com o próprio autor, "Em busca da coroa" foi inspirado por obras como "O Nome do Vento", "O Senhor dos Anéis" e "Game of Thrones", que são algumas das minhas séries favoritas de todos os tempos! E dá para notar essas influências na história de Rubyo, que é uma fantasia sombria que traz uma nova perspectiva sobre a nobreza e o que é ser um "rei".


Isso porque Rubyo reluta com as responsabilidades e complexidades de ser uma figura de poder desde quando era uma criança. Grande parte da história se passa com o personagem tendo dezesseis anos e é incrível acompanhar o quanto Rubyo amadurece em pouco tempo, grande parte disso por conta da identidade de rei que vai adotando conforme vai passando. 

Além disso, toda a construção de mundo proposta por Reyves é impressionante! Isso porque os primeiros capítulos são cheios de informações sobre a história dos reis ao redor, uma ambientação sobre a família de Rubyo e todos os conflitos que levaram seu reino a sucumbir para os orcs. Gostei muito da forma como o autor trabalha esses elementos!

Temos também uma série de criaturas fantásticas que tomam palco nesse primeiro livro, como os elfos, trolls, bardos e muitas outras raças. Isso dá uma profundidade para essa mitologia e é um prato cheio pra quem ama uma boa fantasia. 


Os personagens secundários também são incríveis. Reyves não tem dó em matar personagens amados e eu senti cada uma das mortes no decorrer do livro, realmente são momentos emocionantes! Temos também personagens secundários bem carismáticos e que ajudam a tornar a leitura ainda mais fluída, como o próprio Gary, principal amigo de Rubyo. 

Por fim, gostei muito do ato final do livro pois ele é bem diferente do que eu esperava! Muito do arco principal da história de Rubyo ficou aberta para ser desenvolvida no próximo livro, e enquanto ele ainda não foi publicado, resta-nos esperar!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leonardo Santos



Olá leitories! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 28 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Guarulhos cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

Equipe do Porão

.

Caixa de Busca

Instagram

Destaque

RESENHA: CORDÉIS — MITOS VIVOS

  Organizadores:    vt Suzumura  Editora: Independente Páginas: 185 Ano de publicação: 2024 Compre através deste link. O imaginári...

Arquivos

LITERATURA E MÚSICA

LITERATURA E MÚSICA

Posts Populares

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Receba as novidades

Tecnologia do Blogger.

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!