3 de outubro de 2023

RESENHA: EGOÍSTAS

 


Organizadores:  André Lessa
Editora: Independente
Páginas: 56
Ano de publicação: 2023
Compre através deste link.

O que é ser egoísta? Até que ponto devemos abrir mão da nossa liberdade? Há uma forma correta de amar? Qual a linha entre o que realmente queremos e o que esperam de nós? Egoístas aborda essas e outras questões. É uma história sobre diferenças, mas também sobre identificação. Identificação com os personagens, os locais, as situações, os dilemas, os erros e acertos. João Pedro é discreto, Manuela é divertida. Manuela vive em Londres, João em Salvador. Quando os dois se conhecem em um verão inesquecível na Ilha de Itaparica, suas vidas se entrelaçam para sempre e eles escolhem trilhar um caminho nada convencional. Não que seja simples: ao longo das décadas seguintes perceberão que sair dos padrões pode ser doloroso e decisões aparentemente fáceis são muito mais complicadas do que se imaginava. A história se passa em bares onde nós bebemos e praias que frequentamos, traz músicas que todos conhecemos de cor e os personagens são como nossos amigos, colegas e familiares, em conversas que temos nos almoços de domingo, na mesa do boteco, no banco de trás do carro... na vida. De Salvador a Londres, de Itaparica ao Litoral Norte, do Rio Vermelho à Tower Bridge, do Farol da Barra ao Chuleta, de banco de avião à areia da praia, Egoístas é uma história regada a música, cerveja e água salgada, onde conflitos explodem, emoções afloram e não há certo ou errado, apenas decisões e consequências. Acompanhe, vibre, se emocione, ria e chore com a história de João Pedro e Manuela, um romance que atravessa décadas, continentes e convenções.

 

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Egoístas lançado de maneira independente. O livro é de autoria de André Lessa e a resenha foi escrita por Leonardo Santos.


Nas brisas quentes da Bahia e nas ruas movimentadas de Londres, "Egoístas" desenrola um relato envolvente sobre o intrincado dançar da liberdade, egoísmo e amor. Conduzidos por destinos entrelaçados, João Pedro, um homem de discrição enigmática, e Manuela, uma alma radiante e efervescente, cruzam seus caminhos num inesquecível verão na exuberante Ilha de Itaparica.

É nesse ambiente que conhecemos João Pedro e Manuela, após João dizer que não pretende ter filhos em uma roda de conversa com amigos, Manu é a única a se colocar do lado do menino, criando uma conexão entre os dois que iria durar anos.

 

João (de Salvador) e Manu (que vive na vibrante Londres), estabelecem então uma relação duradoura, repleta de altos e baixos como qualquer relação. "Egoístas" desenrola-se como um poema, mergulhado em notas de música, o sabor de cerveja e o abraço do mar salgado. Conflitos fervilham como borbulhas de água, emoções fluem como correntes subterrâneas e não há juízos absolutos, apenas escolhas e consequências.

"Sempre foi assim. Adorava conversar, porém achava quase todo mundo chato, repetitivo, desinteressante. Para Manu, a maior parte das pessoas era um samba de uma nota só insosso e sem graça de que logo ela enjoava. Quantas foram as noites em [que] ela tinha conhecido os "melhores amigos da vida", somente para se cansar e desaparecer na manhã seguinte?"


Talvez tenha sido esses alguns dos elementos que mais me prenderam na narrativa de "Egoístas". Parece que estamos lendo diversas crônicas da vida de ambos os protagonistas, que beiram ao poético em meio aos acordes de músicas conhecidas por todos e à atmosfera dos bares que frequentam, somos transportado para uma narrativa onde personagens são mais do que meros protagonistas; eles se tornam amigos, confidentes e reflexões vivas de nossas próprias vidas.

Essa relação é bem potente e se alastra pros momentos mais importantes da história, que vai desde os anos 90 até os dias atuais em uma espécie de romance de formação desse grupo de personagens. Como leitores, vamos observando como o tempo é um fator crucial para que eles amadureçam, mudem e se transformem diante uns dos outros. 


No prefácio é citado que "Egoístas" remete muito a tramas como "Normal People" ou canções como "Nosso Estranho Amor", e concordo plenamente. O livro se apoia nos personagens e todas suas complexidades para estabelecer conflitos e nos aproximar deles todos! Todos aqui tem esqueletos no armário, como o próprio título da obra já diz: todos carregam um pouco de egoísmo, inclusive nós. E isso é explicitado na obra de forma brilhante. 


Por fim, gostei muito dessa história e acredito que esses personagens ficarão na minha mente por um bom tempo, por isso, fica minha indicação!


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leonardo Santos



Olá leitories! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 28 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Guarulhos cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

Equipe do Porão

.

Caixa de Busca

Instagram

Destaque

RESENHA: OS FRÁGEIS FIOS DO PODER

Organizadores:    V. E. Schwab Editora:  Galera Record Páginas: 756 Ano de publicação: 2023 Compre através deste link. Antigamente...

Arquivos

LITERATURA E MÚSICA

LITERATURA E MÚSICA

Posts Populares

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Receba as novidades

Tecnologia do Blogger.

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!