29 de janeiro de 2024

RESENHA: ERRANTES — O TORNEIO DE CRONOS

 



Organizadores: Gabriel Leão
Editora: Independente
Páginas: 522
Ano de publicação: 2023
Compre através deste link.

Em um mundo desolado por criaturas abissais, como resultado de um cataclisma conhecido apenas como A Tempestade, a Humanidade se refugia dentro de um colosso errante numa sociedade chamada de Comunidade de Cronos, cujas classes sociais são divididas dependendo das partes dos corpos do gigante: a nobreza fica com a Cabeça; os burgueses e profissionais liberais com o Tronco; e os pobres e miseráveis com os Pés.Em meio a essa grande comunidade pré-industrial, onde as primeiras armas de fogo começaram a ser produzidas, duas famílias rivais, os Eugen e os Mackenzie, entram em conflito após um incidente ocorrido durante o torneio mais esperado da década, ocasionando em premonições de uma nova guerra civil.Enquanto as tensões se acirram, uma conspiração envolvendo os habitantes de olhos púrpuros do Mundo Exterior, os misteriosos estrangeiros, começa a se contorcer.

 

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro ERRANTES: O Torneio de Cronos (Saga Errantes Livro 1), lançado de maneira independente. O livro é de autoria de Gabriel Leão e a resenha foi escrita por Leonardo Santos.




Em um mundo pós-apocalíptico, devastado por criaturas abissais após um cataclisma chamado A Tempestade, a humanidade encontra refúgio em um colosso errante. Dentro desse gigante, conhecido como a Comunidade de Cronos, a sociedade está estratificada com base nas partes do corpo do colosso. A nobreza reside na Cabeça, os burgueses e profissionais liberais ocupam o Tronco, enquanto os pobres e miseráveis são relegados aos Pés.

Neste cenário pré-industrial, onde as primeiras armas de fogo começam a ser produzidas, duas famílias rivais, os Eugen e os Mackenzie, entram em conflito durante o torneio mais esperado da década, "O Torneio de Cronos". Ali, um incidente desencadeia premonições de uma iminente guerra civil que pode colocar toda a "paz" em que a sociedade viva à risca. 

Enquanto as famílias rivais se confrontam e as tensões diplomáticas se intensificam, uma conspiração que envolve os habitantes de olhos púrpuros do Mundo Exterior começa a se desenrolar.


Bom gente, pra começar fazia certo tempo que eu não lia um livro de fantasia. É um dos meus gêneros preferidos mas acabei me aventurando em outras histórias nesse começo de 2024 e, por isso, acabei deixando livros de fantasia de lado. Foi bom voltar a ler um dos gêneros que eu mais gosto com o primeiro livro da série "Errantes", escrito por Gabriel Leão.

Pra começar, eu amei a forma como a história traz um mundo completamente novo e autoral. Senti algumas referências a "Ataque ao Titã" e até mesmo histórias de fantasia medieval, por exemplo, mas tudo isso é estruturado de uma forma única e bem inovadora! 

Aqui nos temos essa sociedade que vive dentro do Titã. Além do sistema de classes (que define em muito a política dos povos que habitam Cronos), temos também um conflito entre dois clãs que dão toda a tensão necessária para o primeiro livro. O Clã Mackenzie, que vive na Cabeça de Cronos, inclusive, parece muito aqueles clãs escoceses das Terras Altas, muito dessa característica vai para além do nome e se integra a família. 


Além disso, temos os Eugen! Começamos a história lendo sobre Martin e Monica, cujo filho, David, está treinando junto a Aurora para o famoso torneio de Cronos. Em meio a muitos personagens, eu amei o fato do autor ter criado uma árvore genealógica para os Eugen. Acredite, ela será muito útil!

O autor se preocupa em criar uma história com detalhes e desenvolvimento dos personagens antes de partir para a ação. Dado seu modo fluído de escrita eu não considerei isso um problema, mas pode ser que você tenha que ler uma série de capítulos antes da tensão realmente se estabelecer na narrativa.

Mas vale a pena! Eu gostei da forma como tudo se estrutura e também sobre o mistério que rondam os "estrangeiros", pessoas que vieram do mundo real e acabaram encontrando um lar em Cronos. Todos esses arcos são amarrados durante o desenvolvimento desse livro e resultado super vale a pena


À medida que em que vamos avançando, os destinos entrelaçados das famílias Eugen e Mackenzie vão eclodindo de diversas maneiras — algumas bem inesperadas. O final é um exemplo vivo disso, notavelmente a trama fica mais complexa e entrelaçada para o que, eu espero, seja um segundo volume totalmente eletrizante. mal posso esperar por ele! 

O livro é longo e conta com vários personagens, mas é um prato cheio para quem gosta de fantasia e uma história bem trabalhada! Bom, fica a indicação. 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leonardo Santos



Olá leitories! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 28 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Guarulhos cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

Equipe do Porão

.

Caixa de Busca

Instagram

Destaque

TRÊS MOTIVOS PARA LER "OS SETE CÉUS"

Olá pessoal do Porão Literário! Hoje vou compartilhar com vocês três motivos para ler  Os sete céus: O chorar dos anjos, livro 1, de Viniciu...

Arquivos

LITERATURA E MÚSICA

LITERATURA E MÚSICA

Posts Populares

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Receba as novidades

Tecnologia do Blogger.

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!