25 de abril de 2024

RESENHA: GRANDE HOTEL BRASIL

 


Autor(a):  Fernando Couto de Magalhães
Editora: Dialética 
Páginas: 319
Ano de publicação: 2024
Compre através deste link.

Boas-vindas ao nosso paradisíaco hotel, imerso nas belezas deslumbrantes do Nordeste brasileiro. Mas não se engane, caro hóspede! Por trás de sua fachada luxuosa, existem segredos sombrios e perturbadores que desafiam a sanidade até do cliente mais lúcido. Entre os longos corredores e centenas de quartos sofisticados, o hotel dá vida às histórias mais extraordinárias do folclore brasileiro e aos terrores mais profundos que emergem dos abismos da mente humana. Convido você a acompanhar a estadia de Tomás e a desvendar os mistérios deste hotel, onde nem tudo é o que parece. Antes de entregar-lhe a chave, gostaria que soubesse de algo: não há como escapar!

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Grande Hotel Brasil lançado de pela Editora Dialética. O livro é de autoria de Fernando Couto de Magalhães e a resenha foi escrita por Leonardo Santos.



"Uiara, mãe d'água,
Das profundezas ela observa,
O chacoalhar do sol sob as ondas, 
A ganância e horrores da terra. 
Suas canções das águas são oriundas, 
A única verdade da vida ela revela." 

Em meio às paisagens do nordeste brasileiro existe o Grande Hotel Brasil. Conhecido por ser um resort de luxo muito bem avaliado, sua estrutura parece esconder alguns segredos bem... medonhos. É no quarto 43B do hotel que conhecemos o protagonista dessa história, um sujeito chamado Tomás que desperta sem qualquer lembrança de sua vida anterior.


O que estava fazendo ali? De quem era a mensagem que havia recebido em seu celular? Qual era o seu nome? Todas essas perguntas parecem ter respostas complexas, que Tomás só vai se lembrando conforme explora os cantos do Grande Hotel Brasil. 

 É aí que a coisa fica estranha: Nos corredores do hotel Tomás encontra seres que não poderiam existir, que desafiam qualquer relação com a própria realidade. Sereias que seduzem nas águas a margem do resort, monstros que percorrem os corredores, visões estranhas que remetem até a Gripe Espanhola do século passado... Tudo isso leva Tomás a acreditar que está em perigo e que precisa fugir daquele lugar o mais rápido possível, mas será fácil escapar de um lugar que parece brincar com a própria lógica da realidade? 

Gente, que história louca! Uma mistura de suspense, ficção científica e muitas referências ao folclore brasileiro! Logo no prólogo o autor, Fernando Couto, fala que teve essa ideia ao passar alguns dias em um resort belíssimo no Ceará (que é onde a história se passa). 


"Imagina uma história de terror nesse hotel. E sabe o que seria interessante? Se as criaturas que assombram os corredores do hotel pertencessem ao folclore brasileiro."

E esse foi o ponto de partida para o livro que tenho em mãos! Pra começar, eu amei essa história e a forma como esses elementos da nossa cultura são introduzidos! Narrativas como a do Saci, da Iara, do Negrinho Pastoreiro, da Mula-Sem-Cabeça e diversas outras são incluídas na história de maneira brilhante — e bem assustadora. 

A narrativa ocorre em dois tempos diferentes: No período em que Tomás está no Hotel e também depois de sua fuga (isso não é spoiler pois já é narrado no início do livro), onde acaba indo atrás de  Amanda, dona da oficina e ex policial de uma cidade próxima ao local onde esteve aprisionado. Seu encontro com Amanda não é a toa, pois acaba envolvendo Paula, irmã de Amanda que desapareceu há alguns anos. 

Movidos por objetivos em comum, Amanda e Tomás se unem a Bruno para decifrarem o enigma que é esse grande hotel, e gente... que doideira! Não imaginava que a trama fosse se desenrolar da forma como se desenrolou! A habilidade do autor em entregar uma trama muito bem amarrada e com diversas camadas me impressionou muito, por mais que tenhamos diversos elementos da cultura brasileira no livro, a narrativa de Fernando é extremamente autoral e inovadora. 


Esse não é seu primeiro trabalho como autor, dito isso fiquei muito curioso para ler seu outro livro, intitulado Instituto Hawkins e as Anomalias do Tempo. E ah, uma observação: o livro conta com diversas artes de cenas muito importantes da história, todas ilustradas pelo próprio autor! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leonardo Santos



Olá leitories! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 28 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Guarulhos cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

Equipe do Porão

.

Caixa de Busca

Instagram

Destaque

RESENHA: PLANETA CORAÇÃO

  Organizadores:   Tatiana Fazio Editora:  Viseu Páginas: 70 Ano de publicação: 2024 Compre através deste link. Aqui, neste lugar ...

Arquivos

LITERATURA E MÚSICA

LITERATURA E MÚSICA

Posts Populares

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Receba as novidades

Tecnologia do Blogger.

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!