7 de junho de 2024

RESENHA: PIGMENTO

 



Organizadores: Kathleen Glasgow & Liz Lawson 
Editora: Plataforma 21
Páginas: 416
Ano de publicação: 2023
Compre através deste link.

No último dia das bruxas, a ex-melhor amiga de Alice Ogilvie foi morta. Se não fosse pela improvável aliança de Alice com sua colega, Íris Adams, e sua biblioteca com a obra completa de Agatha Christie, provavelmente a pessoa errada estaria na prisão pelo crime. A polícia de Enseada do Castelo não é muito boa em solucionar crimes. Na verdade, eles são famosos por não resolverem nada. É por isso que, na noite do baile anual, Alice aproveita a oportunidade para explorar o Castelo Levy – o local de uma das mortes mais infames de Enseada do Castelo. Mona Moody, a inesquecível estrela do cinema, morreu lá há quase um século, e Alice tem quase certeza de que a polícia também errou nessa investigação. Mas, antes que possa sequer pensar em ir mais a fundo, ela cai de paraquedas na cena de um novo crime. Rebecca Kennedy é encontrada caída no chão com uma poça de sangue. E quem está de pé ao lado de Kennedy? Outra ex-amiga de Alice – Helen Park. A polícia de Enseada do Castelo acha que é um caso fácil, mas Alice e Íris têm certeza de que não pode ser tão simples. Park não é uma assassina – e as garotas sabem muito bem que na vida e seus mistérios as coisas raramente são o que aparentam. Para entender o presente, é preciso olhar para o passado.

 

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Pigmento lançado pela Quadrinhos na Cia. O livro é de autoria de Aline Zouvi e a resenha foi escrita por Leonardo Santos.  

Clarice é uma jovem tatuadora com um questão bem peculiar: por algum motivo, as tatuagens que ela faz em si mesma não se fixam em sua pele. Essa espécie de mistério a acompanha até que um dia ela conhece Lívia, uma restauradora de livros. A partir desse encontro, nasce uma relação profunda que transformará a vida de ambas.

Uma história que faça sobre as relações que criamos. Não sabia o que esperar quando comecei a leitura de "Pigmentos", pedi o livro para a Companhia por ser de uma autora nacional e também porque tinha gostado muito do traço de Aline. Fui surpreendido, no entanto, pela forma como ela conseguiu criar uma personagem tão complexa em uma história que brinca bastante com o abstrato. 

Além de trazer uma história com protagonismo LGBTQIA+, Aline consegue imprimir na sua protagonista uma série de outras questões que são extremamente relevantes e acabam surgindo de forma sutil no texto, a própria incapacidade de manter uma tatuagem em seu corpo pode ser levado para um campo mais psicológico, e isso me interessou muito. 

Eu não tenho repertório o suficiente para trazer as referências de Aline, mas posso garantir que seu traço e sua história são repletas de flertes com linhas e teorias da psicologia e da própria forma como o traço da autora se articula em algumas formas. 

Todo o trabalho de edição e diagramação desse livro está exemplar, me apaixonei pelo vermelho-sangue que marca o título do livro e sua estrutura em alto relevo que brinca com a ideia de tatuagem e permanência. 

Para quem gosta de Graphic Novels, eu recomendo muito que conheçam o trabalho da Zouvi e que se deixem sensibilizar com a narrativa sutil, doce e que marca que é "Pigmentos".




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leonardo Santos



Olá leitories! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 28 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Guarulhos cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

Equipe do Porão

.

Caixa de Busca

Instagram

Destaque

TRÊS MOTIVOS PARA LER "OS SETE CÉUS"

Olá pessoal do Porão Literário! Hoje vou compartilhar com vocês três motivos para ler  Os sete céus: O chorar dos anjos, livro 1, de Viniciu...

Arquivos

LITERATURA E MÚSICA

LITERATURA E MÚSICA

Posts Populares

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Receba as novidades

Tecnologia do Blogger.

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!