.

RESENHA: CHERRY - INOCÊNCIA PERDIDA

10 de maio de 2021





CHERRY: INOCÊNCIA PERDIDA 
Autor(a):  Nico Walker
Editora: DarkSide Books 

Páginas: 380
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

Um relato explosivo e corajoso, com fortes contornos autobiográficos, Cherry: Inocência Perdida, romance de estreia de Nico Walker, expõe com crueza a violência da guerra, o ambiente nocivo da obsessão bélica dos EUA, a dependência das drogas e os rumos perigosos e autodestrutivos de um protagonista vívido como a realidade. Este não é um livro sobre redenção; é uma história sobre relacionamentos destrutivos, potenciais desperdiçados e oportunidades perdidas. Nico Walker tinha apenas 20 anos quando foi combater na Ocupação do Iraque (2003–2011). A experiência traumática deixou marcas emocionais profundas e, embora tenha tentado se readaptar à vida normal após voltar aos Estados Unidos, uma depressão acabou levando-o a buscar conforto nas drogas. Viciado em heroína e sem grana, ele assaltou dez bancos em quatro meses. Preso em 2011, recebeu uma sentença de onze anos. Um perfil de Walker no site BuzzFeed levou Matthew Johnson, dono de uma editora independente, a entrar em contato com o futuro escritor. Encorajado por Johnson a aproveitar o tempo de prisão para se dedicar à leitura e à escrita, Nico Walker concebeu Cherry, seu primeiro romance, enquanto cumpria a pena. Na obra, o autor combina temas diversos como as cicatrizes provocadas pela guerra, tão difíceis de curar, a angústia de viver com transtornos mentais não diagnosticados e como o vício por drogas pode encaminhar o usuário à completa solidão. Escrito de forma coloquial e realista, o livro nos convida a um mergulho profundo na mente do seu narrador irônico e mordaz. Acompanhamos suas percepções, angústias e temores de perto, como se testemunhássemos seus instantes mais íntimos de horror e êxtase. 

 

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Cherry: inocência perdida lançado pela DarkSide Books. O livro é de autoria de  Nico Walker.




Uma trajetória viciosa pela mente de um adolescente que vivencia os horrores de uma guerra. Em Cherry: Inocência Perdida nós temos uma narrativa em primeira pessoa que traça a vida do nosso protagonista desde quando ele começa a cursar a faculdade até o período em que ele se alista para servir ao exército americano. 


Por conta da narrativa ser a partir do ponto de vista do protagonista, a linguagem e a forma como os ambientes e personagens são descritos é bem diferente do padrão que encontramos em livros do gênero: aqui a linguagem é bem mais informal e isso faz com que o livro ganhe uma característica própria! Gostei muito da escrita mais "informal" adotada e em muito ela nos ajuda a entrar na mente do personagem principal. 

Antes de ler o livro eu fui pesquisar um pouco sobre o autor, fiquei surpreso ao ver que Nico Walker se baseou muito em sua própria história para criar seu personagem, o gênero do livro não chega a ser biográfico, visto que existem algumas ficcionalidades aqui e ali na história, mas muito de sua vivência pessoal entrou em Cherry, talvez seja por isso que o livro seja tão visceral!


A guerra em si não ocupa o plot central do livro, mas sim o que vem depois para o personagem. É bem interessante como Nico aplica os efeitos traumatizantes do combate no protagonista, a forma como a guerra, as drogas e o vício exercem em si uma enorme influência. Já li e vi muitos filmes que falam sobre estresse pós-traumático, principalmente aqueles que envolvem jovens que vão a guerra (a cultura pop está repleta de obras do tipo), todavia Cherry: Inocência Perdida se desvincula desse gênero já gasto e dá um novo fôlego para essa literatura. 


A escrita é ágil e precisa, grande parte da narrativa parece que estamos lendo um livro de memórias escrito por um jovem que em muito poderia ser da nossa geração (o que trás um frescor pra história). 

Já temos uma adaptação desse livro estrelada pelo Tom Holland, ainda não assisti mas parece estar bem interessante! Quando assistir trago minha opinião aqui pra vocês!


5 comentários:

  1. As edições da darkside são sempre cheias de características próprias e só dela!! Pude ver o filme e achei bem pesado, e também propõe várias indagações para o telespectador/leitor. Quero conhecer o livro!

    ResponderExcluir
  2. Acho que este livro deve retratar muito bem o que muitos países fazem com seus soldados quando eles voltam para casa(os que conseguem voltar após uma guerra)
    Eu admito que tentei ver o filme e não consegui dar continuidade. Mas eu morro de vontade ler o livro, acredito que o ritmo seja melhor e mais fluído!!!
    Beijo

    Angela Cunha/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  3. Leo!
    Pelo que pude entender, a abordagem do livro é voltada mais para o efeito pós guerra, o que ela pode causar tanto física, como emocionalmente... E se vem com as experiências do autor, devem ser viscerias mesmo suas palavras.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Geralmente não leio livros sobre guerras, mas Cherry aborda o pós guerra e como o personagem tem que lidar com os efeitos devastadores de tudo o que vivenciou

    ResponderExcluir
  5. Olá senhoras e senhores
    Somos uma instituição financeira e estamos prontos para ajudar quem precisa de financiamento, também fazemos investimentos, oferecemos empréstimos a partir de 5.000 euros e nossa taxa de juros é de 3% ao ano. Nossas condições são favoráveis. Contacte-nos para mais informações

    Email: simondurochefort@gmail.com

    Whatsapp:  +33752366330

    ResponderExcluir



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: ARSÈNE LUPIN E A ROLHA DE CRISTAL

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels