.

RESENHA: PISTAS SUBMERSAS

17 de abril de 2020


PISTAS SUBMERSAS
Autora: Maria Adolfsson

Editora: Faro Editorial

Páginas
: 368 páginas
Resenha escrita por:
 Leonardo Santos
Compre aqui!

Liam O Connor, Maddy Carter e Sal Vikram são adolescentes de períodos diferentes da História, com muito pouco em comum. No entanto, existe um forte laço que os une: todos deveriam estar mortos. Os três estavam destinados a morrer em grandes catástrofes. Mas, nos últimos momentos de vida, foram abordados por um estranho que lhes ofereceu uma opção. Para escapar de um destino terrível, eles deveriam juntar-se à misteriosa Agência e se tornar Time Riders viajantes no tempo.
No futuro, as viagens no tempo serão uma realidade. De governos a grupos criminosos, todos querem mudar algo no passado, mesmo sabendo das trágicas consequências que isso pode trazer. É por isso que a Agência existe: para nos proteger, para evitar qualquer tentativa de alteração da linha do tempo.
Em sua primeira missão, os Time Riders precisam deter os planos de um maligno cientista que viajou no tempo para levar os nazistas à vitória na 2ª Guerra Mundial, criando um futuro apocalíptico. Liam, Maddy e Sal nem bem terminaram o treinamento e já têm o destino do mundo em suas mãos. Será que eles estão prontos? E será que aceitarão esse desafio?


Fala galera do Porão Literário, tudo certo?  Minha resenha de hoje é de um livro bem inquietante, digo isso porque comecei a lê-lo sem ter nenhuma informação a respeito de sua história! E acabei de me envolvendo bastante na leitura de Pistas Submersas, lançamento da nossa amada Faro Editorial! Enfim, vamos a resenha?






Karen Eiken Hornby pode dizer que teve uma noite extremamente confusa. A detetive acorda com uma dor de cabeça agoniante por conta de uma ressaca, mas isso não é o pior! Ao olhar para quem está deitado com ela, encontra seu chefe do Departamento,  Jounas Smeed. 

Tudo parece muito estranho, visto que a relação de Karen com seu chef nunca foi amorosa ou sexual, na verdade era bem conflitante. Mesmo assim, Karen vai para casa e tenta esquecer o assunto (e aliviar a dor de cabeça). Assim que chega em casa, recebe uma ligação do Delegado de Polícia, a chamando para averiguar uma cena de homicídio envolvendo uma mulher. 

Karen se dirige a cena do crime, e ao chegar lá tem a notícia de que a vítima se chama Susanne Smeed, mulher de Jounas (seu chefe). Karen se vê em uma situação extremamente complicada, já que agora precisa chefiar a investigação de um crime cujo seu chefe é um dos principais suspeitos. Além disso existe a questão do álibi de Jounas, que caso divulgado (que estava com Karen na hora do crime), pode complicar a carreira da própria Karen. 

Conforme a investigação avança, Karen acha estranho a escassez de pistas que podem levá-la até o assassino(a), entretanto seu olfato para tais pistas é aguçado,  e com o passado da vítima vindo a tona (assim como outros homicídios vão acontecendo na cidade), Karen pode estar cada vez mais próxima de desvendar o crime. 

Enfim galera, quando comecei a leitura de Pistas Submersas já me afeiçoei ao fato do livro ter capítulos curtos, isso porque em um livro com quase quatrocentos páginas, auxilia no ritmo da leitura e dá uma agilidade para a história. Esse fato junto a trama do livro envolver investigações já me deixou bem animado para conhecer mais sobre a trama do livro. 

Partindo daí, fui pesquisar um pouco mais sobre a obra e vi que a intenção da autora sueca Maria Adolfsson é de criar uma série de livros com essa protagonista, numa vibe bem Sherlock Holmes moderna. Isso se torna possível pela fato da protagonista ser bem construída e também carismática. 

Além disso, eu pude apreciar a escrita de Adolfsson pela sua fluidez e também construção de um clímax, que é mais desenvolvido na parte final do livro (com direito a um desfecho surpreendente). Mas como nem tudo são flores, creio que a autora pode melhorar a questão do ritmo, que por mais que os capítulos sejam curtos, a narrativa sofre de uma carência de acontecimentos em sua metade. 

Esse fator, creio eu, foi o único negativo a respeito da obra. Mas a autora nos compensa no final com momentos eletrizantes! Adolfsson é um nome para se lembrar, estou bem curioso para seu próximo volume! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

CLIQUE E PARTICIPE!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: NOVO MUNDO EM CHAMAS

parcerias

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels