.

RESENHA: CRIMES VITORIANOS MACABROS

6 de novembro de 2021

 
CRIMES VITORIANOS MACABROS
Autor(a):  Kate Clarke, M.W. Oldridge, Neil R.A. Bell & Trevor Bond
Editora: DarkSide Books

Páginas: 400
Ano de publicação: 2021
Compre através deste link.

Macabra e a Crime Scene se encontram para entregar o que existe de mais poderoso na literatura true crime da era vitoriana. Poucas coisas evocam mais a Grã-Bretanha daquela época do que seus criminosos. Junto com as ferrovias, os lampiões a gás e a névoa constante, eles são ingredientes vitais em qualquer narrativa que procure retratar o período. A verdade, no entanto, era com frequência mais estranha, emocionante e assustadora do que a ficção. Em Crimes Vitorianos Macabros, quatro renomados historiadores do tema revelam as realidades terríveis desse aspecto da vida vitoriana, oferecendo um perfil não apenas dos criminosos e suas vítimas, mas também de policiais, cientistas forenses e outros que mergulharam nas densas sombras do século XIX. Crimes notórios ― o assassinato de Road Hill, o mistério de Balham e Jack, o Estripador ― se somam aos casos esquecidos e negligenciados. A obra apresenta histórias chocantes e aterrorizantes e expõe também os horrores do cotidiano da época, em relatos impressionantes e contundentes. Entre eles, temos o de Amelia Dyer, a “criadora de bebês” que anunciava um lar amoroso a bebês indesejados, mas os matava impiedosamente, e a história de Mary Anne Cotton, que envenenou vários maridos, filhos e outros parentes a fim de obter o dinheiro do seguro de suas mortes.  



Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Crimes Vitorianos Macabros  lançado pela editora DarkSide Books. O livro é de autoria de Kate Clarke, M.W. Oldridge, Neil R.A. Bell & Trevor Bond e a resenha foi escrita por Leonardo Santos.




A era vitoriana com certeza é uma das mais características da nossa história. Marcada entre 1837 a 1901, o período nada mais é do que o do reinado da Rainha Vitória no Reino Unido. Além dos trajes típicos da época que marcam presença em séries, filmes e livros, esses anos foram marcados também por crimes hediondos que tomavam as manchetes dos principais jornais da época. 

Alguns dos crimes e assassinos da época são famosos até hoje, como por exemplo o Jack Estripador ou então o assassinato de Road Hill ainda geram discussões em podcasts de true crime ou roda de conversas aleatórias, mas aquele período é  demarcado por muito mais do que horrores do que imaginamos. 


Ao começar a ler "Crimes Vitorianos Macabros", temos um prefácio da autora em que ela estabelece o tom para os horrores que iremos encontrar nas próximas páginas; e olha, eu já sabia que teriam alguns bem tenebrosos, mas não esperava essa quantidade de crimes viscerais, sanguinários e vingativos que ocorreram no século XIX. 

Divididos em partes que retratam diferentes crimes, primeiramente somos introduzidos a alguns dos crimes da espécie de "seita" que se criou em torno do Jack Estripador, alguns dos crimes de fato parecem terem sido cometidos pelo notório assassino, mas seriam todos? Difícil saber com a ciência forense da época - que estava em seu despertar científico, dando os primeiros passos. 


Outro capítulos foca nas execuções públicas que eram feitas ao criminosos capturados, durante a era vitoriana o número de enforcamentos foi drasticamente reduzido, logo, os que aconteciam parecia atrair uma imensa massa de gente, ávidos por ver uma violência disfarçada de justiça. Em um enforcamento específico o  público foi de 40 MIL pessoas, um Enforcapalooza, com certeza. 


Entre casos sinistros, estranhos e sem solução, fiquei bem triste por conta do caso onde o autor Oscar Wilde (um dos meus preferidos) foi preso pela acusação de ser um "sodomita", na época - e até a década de 1960 - ser homossexual era considerado um crime no Reino Unido, e sim, até hoje alguns países consideram a homossexualidade como um crime - até mesmo passível de morte. 

Outros autores ilustres da época também participam deste livro, como por exemplo o Charles Dickens em um estranho caso envolvendo ratos. 


A parte que evoca das Lady Killers é a minha preferida, pois é a que eu menos conheço. Foi um deleite assustador ler o caso da Lady Machete (fique a sua curiosidade saber o que isso significa) ou então o crescente número de maridos mortos sob circunstâncias misteriosas. 

Gosta de uma enciclopédia de crimes bizarros e violentos? "Crimes vitorianos macabros" é pra você! A editção da DarkSide está impecável, repleta de artes que remetem a esse período de uma forma que só a caveirinha consegue fazer. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

POST DO DIA

RESENHA: CIRCE

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels