6 de fevereiro de 2023

RESENHA: QUANDO OS ADAMS SAÍRAM DE FÉRIAS

 


QUANDO OS ADAMS SAÍRAM DE FÉRIAS 
Autor(a):  Mendal W. Johnson
Editora: Darkside Books 

Páginas: 272
Ano de publicação: 2022
Compre através deste link.

No mundo perfeito e pacato que Barbara habitava, crianças comuns não mantinham um adulto cativo. Mas ela não contava com a inebriante crueldade que morava nessas crianças ― com os pais ricos de férias em algum lugar bem longe de casa, elas se viram no direito de explorar seus impulsos violentos em um jogo macabro e sádico. O que poderia ter sido uma brincadeira de muito mau gosto que passou dos limites logo se transforma em um jogo torturante de controle e deleite.

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Quando os Adams saíram de férias lançado pela Darkside Books. O livro é de autoria de Mendal W. Johnson e a resenha foi escrita por Leonardo Santos. 

Bárbara é uma babá de vinte e poucos anos que, durante as férias na Europa, se muda para a remota casa dos Adams, no centro dos Estados Unidos, para cuidar de seus dois filhos, Bobby e Cindy. Tudo vai bem até que um dia Bárbara acorda amordaçada e presa em sua cama. Os filhos de Adams, junto com outros três amigos da vizinhança, John, Paul e Diane (de 16, 13 e 17 anos, respectivamente), planejaram tudo para mantê-la assim.

Começando como um jogo tortuoso e um tanto enfadonho, ele acaba recendo um contorno cada vez mais sinistro à medida que as crianças não Bárbara da cama, cada vez mais começam a transformá-la em um ser sem direitos e poder. 

Bizarro e extremamente violento. Não sei uma forma melhor de descrever a narrativa de "Quando os Adams saíram de férias" do que essa. Pra início de conversa, essa história aborda temas que podem servir de gatilhos a leitores, como estupro, violência gráfica e psicológica e alguns outros. Mas vamos lá. 

Por ter sido inspirado em uma história real, eu não sei até que ponto eu consegui ler esse livro sem sentir um enorme peso no estômago. As cenas descritas por Mendal são aterrorizantes em diversos sentidos e o autor não se incomoda em descrever com o máximo de detalhes as cenas mais intensas e perturbadoras dessa história. 

A descrição do autor no que tange a psique dos personagens, no entanto, acaba sendo o ponto alto da narrativa. Isso porque Mendal se aproxima com uma lupa em cima de todo aquele horror e amplifica ele de uma forma medonha, afinal estamos vendo crianças agirem com uma violência extrema — em todos os seus sentidos. 

Se eu gostei do livro? Não sei, só sei que me impactou. Essa é com certeza uma história para quem gosta de narrativas fortes. E ah, quem quiser pesquisar a respeito do caso em que o livro se inspirou, basta jogar caso de Sylvia Likens no google que com certeza você achará. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leonardo Santos



Olá leitories! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 28 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Guarulhos cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

Equipe do Porão

.

Caixa de Busca

Instagram

Destaque

RESENHA: TEIAS MORTAIS

  Organizadores:  Vários autores Editora:  HarperCollins Brasil Páginas: 240 Ano de publicação: 2023 Compre através deste link. C...

Arquivos

LITERATURA E MÚSICA

LITERATURA E MÚSICA

Posts Populares

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Receba as novidades

Tecnologia do Blogger.

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!