.

RESENHA: A PLAYLIST DE HAYDEN

15 de agosto de 2018



A Playlist de Hayden
Autor(a): 
Michelle Falkoff
Editora:
 Novo Conceito
Páginas
: 288
Resenha escrita por:
 Leonardo Santos


Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola, o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente. Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava. 

"Você nunca conhece uma pessoa até ouvir o que ela gosta", confesso que essa frase me deixou curioso antes de iniciar a leitura de A Playlist de Hayden. Ao ler a sinopse, a história me lembrou um pouco Os 13 Porquês, mas, apesar dos dois livros tratarem de assuntos parecidos (como bullying, preconceito e assédio e suicídio), as obras não poderiam ser mais diferentes. Um ponto positivo, já que A Playlist de Hayden trata do assunto de maneira mais sutil e delicada. 



Sam preenche vários esteriótipos de um garoto geek que frequenta o ensino médio: Ama videogames, evita situações muito sociais e se distância dos valentões que fazem da sua vida escolar um inferno. No meio disso tudo, o protagonista pode contar com Hayden, seu melhor (e único) amigo. Entretanto, tudo muda quando, após uma briga entre os dois, Hayden comete suicídio. Antes do ato, o garoto deixa uma playlist em um pen drive para o seu melhor amigo com uma nota de que, ao interpretar as músicas contidas naquela playlist, seu suicídio fará sentido.

Nisso, Sam é guiado entre músicas e descobertas sobre o passado de seu melhor amigo, os segredos que Hayden guardava abrem os olhos de Sam para novos relacionamentos e um entendimento melhor sobre o que guia as pessoas, o porquê delas agirem como agem e, principalmente, suas dores. 





Um outro ponto bem interessante do livro é a abordagem ao agressores da história, ou seja, o trio, apelidado de trifeta do bullying , o fato de um dos membros desse trio ser o irmão do garoto que comete suicídio é algo forte. 
Tal conexão é bem explorada e nos serve de reflexão para como tratamos aqueles que estão ligados a nós. Michelle Falkoff, a autora do livro, trabalha todos esses elementos com uma sutileza incrível. 

O desdobramento dos personagens e  forma de como as músicas estão interligadas aos capítulos (sendo uma música da playlist por capítulo), com certeza é um diferencial da trama. Entre tantos artistas incríveis que servem de trilha sonora para a trama (como Florence and the Machine, Vampire Weekend, Foster the People e etc), pude descobrir novas músicas também. As referência a artistas e a cultura pop é um elemento bem definidor que nos atraí aos personagens, pode-se notar referências claras a Star Wars, Donnie Darko e The Walking Dead.



No geral, A Playlist de Hayden é um livro que, apesar da temática pesada e cada vez mais recorrente nas escolas e nas séries de tv, traz uma história de superação e libertação. recomento muito a leitura para todos aqueles que estejam curiosos. Afinal, assim como a literatura, a música também pode nos libertar dos nossos maiores demônios.

16 comentários:

  1. Só pela sinopse já me interessei. Amo histórias assim! ♥

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Eu adorei o livro, a história é bem interessante. Já coloquei na lista de leitura!!

    ResponderExcluir
  3. Cara, me interessei demais por esse livro... é exatamente do jeito que eu gosto. Não conhecia, mas já irei procurar por aqui pra comprar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz por você ter se interessado, depois me diga o que achou!

      Excluir
  4. Sua resenha caiu como uma luva nesse setembro, mês que intensificamos a conscientização sobre a importância de falarmos sobre o suicídio. O que aconteceu na história, o fato de um dos agressores ser irmão do suicida, é algo recorrente. Às vezes não somos agressivos, mas o fato de desprezarmos, ignorarmos e mostrarmos desinteresse àqueles que nos rodeiam também contribuem para que a aparente solução de alívio para muitas dores ocultas seja tomada.
    Ótima sugestão, a discussão sempre será válida.
    Abraços! 😊

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! A conscientização deve ser feita sempre que possível, porque infelizmente muitas pessoas são feitas de vítimas de bullying e assédio todos os dias. Tratar de assuntos como esse (na literatura ou não) sempre pode abrir portas para as pessoas se abrirem e procurarem ajuda.

      Excluir
  5. Adorei sua resenha e fiquei muito interessada no livro. Assuntos como este é sempre bom ter conhecimento. Aquele conhecimento que levamos para o nosso dia a dia para fazer com a gente se concientize dos nossos atos para com o próximo. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  6. Já tinha visto este livro nos sites pela internet a fora, mas não imaginava que a temática dele era tão profunda. Gostei de saber que em alguns aspectos ele se assemelha aos 13 Porquês.
    Parabéns pelo post e pela resenha

    ResponderExcluir
  7. É um livro bastante interessante pra ler, gosto muito de história de superação histórias assim nos ensina muito, fiquei bem curiosa pelo livro, músicas é sempre bom, bjs.

    ResponderExcluir
  8. O livro tem uma temática de abordagem pesada, mas é preciso falar sobre isso.! Gostei da indicação!

    ResponderExcluir
  9. Oi Leo, tudo bem?

    Já tinha visto a capa do livro, mas não sabia do que se tratava, mas depois da sua resenha fiquei bem interessada. Gosto muito de ler livros com a temática do suicídio, pois sempre se tornam excelentes leituras e me marcam de alguma forma. O fato de abordar o bullying e de ter um irmão envolvido realmente é pesado. Mas, já quero ler.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oiii,
    Gostei que o livro é bem interessante pega um assunto bem pesado, tipo, bem profundo

    ResponderExcluir
  11. Oi
    Que massa esse livro ele é muito interesse gostaria de ter um dia a oportunidade de ler ele,meu filho ia gostar muito desse livro vou mostrar seu post para ele,obrigada.

    ResponderExcluir
  12. Acho que só o fato dela ter mais delicadeza na abordagem do assunto já deixa o livro mais interessa, pq acho que tudo isso deve ser abordado mas de maneira mais inteligente que os 13 pqs. Fiquei curiosa para ler e saber como as musicas conectam o livro :)

    ResponderExcluir



Olá leitores e leitoras! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 24 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Minas Gerais cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

.

Caixa de Busca

Conheça a equipe do Porão!

CLIQUE E PARTICIPE!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

parcerias

PROJETO "LENDO CLÁSSICOS"

SIGA NO INSTAGRAM

Categorias

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Facebook

Arquivos

Leitura coletiva PJO

LITERATURA E MÚSICA

Tecnologia do Blogger.

HQ'S e Graphic Novels