14 de setembro de 2022

RESENHA: DESTROÇOS - EU E O MUNDO

 


DESTROÇOS: EU E O MUNDO 
Autor(a):  Amanda Falcão Almeida
Editora: Viseu 

Páginas: 128
Ano de publicação: 2022
Leia através deste link.

Qual é o seu lugar no mundo? Já pensou se o mundo que você conhece desmoronasse sobre sua cabeça? E se você, tentando compreendê-lo, dividisse-o em pequenos fragmentos e percebesse que ele não passa de um amontoado de destroços, e pior, você se encontra desesperadamente preso em meio a eles? E se, tal qual esse mundo, você também não passasse de um mosaico em frangalhos, estando preso dentro de si mesmo? Destroços – eu e o mundo é o resultado da dolorosa (e necessária) jornada pela busca do eu. É o estudo de todo esse processo de dissecação do mundo, sob diversos ângulos e perspectivas, a fim de compreendê-lo, tentando encontrar-se; de perceber a realidade, buscar a verdade e onde o eu se encaixa nela. É o encontro derradeiro com a essência, a visualização do indecifrável traduzida em palavras. É desnudar-se em frente à própria alma, esse encontro definitivo que jamais pode ser protelado para a eternidade.

 

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro  Destroços: eu e o mundo lançado pela editora Viseu. O livro é de autoria de  Amanda Falcão Almeida e a resenha foi escrita por Leonardo Santos. 

"E, por um instante que fosse, eu só queria fugir
Esvair-me da vida
Esvair-me de minha essência
Esvair-me de mim...
Deixar a existência escorrer
Por entre meus dedos
Antes da última amarga e pesada lágrima escorrer
De meus tristes olhos sem cor."

Em uma obra lírica e de incrível poder poético, "Destroços: Eu e o mundo", funciona como se a autora desse belo livro, Amanda Falcão, abrisse uma pequena janela para que nós, leitores, olhemos para o seu vasto mundo imaginário através de suas vivências, experiências, desejos e temores. 

Destroços traz uma série de capítulos que mesclam prosa à poesia, cada um deles guarda em si um fragmento que nos leva a refletir sobre uma série de coisas: sobre a alegria de termos vindo de algum lugar, sobre o que faz de nós seres humanos tão complexos, sobre a nossa cultura, nossa dor, solidão, perda... Tudo isso vem em ondas. 

"Sou filha de Poseidon, e minha casa sempre foi o mar. E, com cada parte do meu ser, eu amo o meu lar. Porque, perto do oceano, eu sou apenas uma gota de água. Mas, acima de tudo, sou uma gota de água que faz parte do mar. E cada fração de meu ser, como em gotas, desmancha-se e se recompõe na imensidão azul infinita. Pois cada gota de meu ser ama o mar." 

Logo no início do livro já temos a autora nos ambientando em suas primeiras experiências em Goiás, terra onde nasceu, achei a escolha de começar assim bem inteligente, pois passamos a conhecer mais um pouco da figura que está tecendo essas reflexões. A exaltação da terra em seus pequenos e grandes detalhes é linda e merece reconhecimento aqui nessa resenha!

"Eu sou da terra de Cora Coralina, cujas doces palavras inspiram e fazem sonhar. Seu legado pulsa em nossos corações, com a beleza de um lirismo simples e singularmente poético, que traduz e ilustra com perfeição a alma do nosso povo.
Eu sou filha de Goiás, eu nasci no Centro do Brasil. Uma terrinha encantada, tão rica e bela, que derrama as bênçãos, intrínsecas em sua peculiar beleza."

Além disso, Amanda nos coloca em lugares sombrios também, gostei muito dos textos e poemas que retratam a solidão, até porque todos nós acabamos de passar por um período sombrio em nossas vidas por conta do COVID19, e acredito que todos nós, de uma forma ou outra, conhecemos a solidão e sua crueldade. 

Logo, é incrível ver como a autora pegou tudo isso e transformou em algo belo (e mesmo assim, doloroso). Por fim, acredito que esse livro seja ideal para desfrutar aos poucos, em doses que nos leve a pensar um pouco sobre nosso papel em um mundo tão confuso e complexo quanto o nosso! 

O livro está em uma formatação muito bem trabalhada em um lindo visual feito pela editora Viseu! Indico fortemente para quem quer se aventurar um pouco na escrita viciante de Amanda e na própria consciência.











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leonardo Santos



Olá leitories! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 28 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Guarulhos cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

Equipe do Porão

.

Caixa de Busca

Instagram

Destaque

TRÊS MOTIVOS PARA LER "EM BUSCA DO REINO"

Olá pessoal do Porão Literário! Hoje vou compartilhar com vocês três motivos para ler Em busca do reino, de Reyves L.B. 

Arquivos

LITERATURA E MÚSICA

LITERATURA E MÚSICA

Posts Populares

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Receba as novidades

Tecnologia do Blogger.

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!