12 de maio de 2024

RESENHA: OS FRÁGEIS FIOS DO PODER




Organizadores:  V. E. Schwab
Editora: Galera Record
Páginas: 756
Ano de publicação: 2023
Compre através deste link.

Antigamente havia quatro mundos, todos pulsando com um poder fantástico e conectados por sua própria versão de uma única cidade: Londres. Até que, em uma tentativa desesperada de evitar a ruína de todos eles, as portas que os uniam precisaram ser seladas.Os poucos magos capazes de viajar entre as Londres se tornaram raros com o passar do tempo e somente três Antari são conhecidos na memória recente: Kell Maresh, Delilah Bard e Holland Vosijk.Mas eles quase não foram vistos nos últimos sete anos, e uma nova Antari, Kosika, surgiu na Londres Branca, assumindo o trono na ausência de Holland. Para que a cidade prospere, a jovem rainha está disposta a provocar um banho de sangue, inclusive com o seu próprio. Mas, com o crescente fervor religioso o risco é de afogá-la em sangue.Enquanto isso, na Londres Vermelha, o rei Rhy Maresh é ameaçado por uma rebelião que está determinada a destruir o trono para restaurar o equilíbrio de poder. Ele precisará contar com a ajuda de velhos conhecidos se quiser salvar o trono, e a própria cabeça.Em meio ao emaranhado de velhos amigos e novos inimigos, uma garota com uma habilidade mágica incomum se apodera de um objeto que pode mudar o destino dos quatro mundos. O nome dela é Tes, e é a única que pode reuni-los. Ou destruí-los de vez

 

Fala galera do Porão Literário, tudo certo? Hoje minha resenha é do livro Os frágeis fios do poder lançado pela Galera Record. O livro é de autoria de V. E. Schwab e a resenha foi escrita por Leonardo Santos.  

Em um passado distante, quatro mundos interconectados em sua própria versão da cidade de Londres, a cidade parecia ter a função específica de ligá-las através de algum tipo de magia. Essas quatro versões — a Cinza, a Vermelha, a Branca e a Negra, são levemente diferentes umas das outras e coexistiam em uma suposta paz, até quando a ameaça de ruína pairou sobre eles e as portas que os uniam tiveram que ser seladas, separando-os e cortando a comunicação entre eles.

São poucos aqueles que conseguem viajar entre esses mundos, tão raros que eles tornaram-se figuras lendárias ao longo do tempo. Entre os poucos conhecidos na memória recente estavam Kell Maresh, Delilah Bard e Holland Vosijk. No entanto, esses Antari desapareceram da vista pelos últimos sete longos anos.

Enquanto isso, na Londres Branca, uma nova Antari chamada Kosika emergiu, assumindo o trono na ausência de Holland. Determinada a garantir a prosperidade da cidade, a jovem rainha está disposta a derramar sangue, mesmo o seu próprio, se necessário. No entanto, o crescente fervor religioso representa uma ameaça de afogar a cidade em sangue.

Na Londres Vermelha, o rei Rhy Maresh enfrenta uma rebelião que busca derrubar o trono para restaurar o equilíbrio de poder. Para sobreviver, ele precisa da ajuda de velhos aliados, enquanto enfrenta novos inimigos.

Entre esses eventos tumultuados, uma garota chamada Tes, dotada de uma habilidade mágica peculiar, encontra um objeto com o poder de mudar o destino dos quatro mundos. Ela se torna a peça-chave, a única capaz de reunir os mundos separados ou destruí-los para sempre.

COMPLEXO! Pra início de conversa é importante eu falar duas coisas: Amo a escrita de Schwab e ainda não li a trilogia Tons de Magia. Comecei a ler os livros da autora com a série "Vilão" (do qual fiquei completamente apaixonado) e Addie LaRue (que também é maravilhoso, mesmo que com algumas ressalvas); por isso me aventurei nessa nova série dela. 

Tinha lido que esse livro seria o começo de uma nova trilogia e que poderia ser lido a parte, mas sinceramente? Não sei se isso foi uma boa ideia! A autora até te introduz ao mundo mágico e toda sua complexidade, mas por ter uma quantidade grande de personagens que já apareceram e protagonizaram sua série anterior em "Os frágeis fios do poder", acredito que quem não tenha lido perde muitos detalhes e nuances que podem deixar a história mais interessante e fluída. 

Dito isso, eu gostei sim desse livro. Tes é a personagem nova da saga e gostei muito de conhecê-la. Além disso, as variações entre as diferentes Londres são incríveis, eu amo ver como a mente de Schwab trabalha em todas suas nuances e formas de narrar uma história. 

Por ser um livro que inicia um novo ciclo, senti muito que suas setecentas páginas foram escritas para tecer o plano de fundo e poder trabalhar melhor a narrativa (de forma mais elétrica, pelo menos) nos próximos volumes. Bem... Resta-nos esperar por ele. 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leonardo Santos



Olá leitories! Meu nome é Leonardo Santos, tenho 28 anos, sou de São Paulo mas atualmente estou em Guarulhos cursando Letras! Minha paixão pela leitura começou desde muito cedo, e é um prazer compartilhar minhas leituras e experiência com vocês!

Equipe do Porão

.

Caixa de Busca

Instagram

Destaque

RESENHA: PLANETA CORAÇÃO

  Organizadores:   Tatiana Fazio Editora:  Viseu Páginas: 70 Ano de publicação: 2024 Compre através deste link. Aqui, neste lugar ...

Arquivos

LITERATURA E MÚSICA

LITERATURA E MÚSICA

Posts Populares

ÚLTIMAS LISTAS LITERÁRIAS

Receba as novidades

Tecnologia do Blogger.

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!

SIGA O PORÃO LITERÁRIO!